Home 42ª Mostra Internacional de SP: O Mau Exemplo de Cameron Post
42ª Mostra Internacional de SP: O Mau Exemplo de Cameron Post
CINÉFILOS
30 out 2018 | Por Jornalismo Júnior
cameron post 01

(Foto: Divulgação)

Baseado no livro de Emily M. Danforth, O Mau Exemplo de Cameron Post (The Miseducation of Cameron Post, 2018), é um filme claramente voltado para o público gay adolescente. Isso tendo em vista a idade das personagens principais e os sentimentos de agonia e revolta que elas expressam de modo indireto, na medida em que ainda não se entendem por completo, nem enxergam alguém capaz de ajudá-las.

A história, roteirizada e dirigida por Desiree Akhavan, começa contando como Cameron (Chloë Grace Moretz) foi pega com outra menina no baile de formatura. Sem focar muito no sofrimento dos tios católicos que a abrigaram depois da morte de seus pais, o enredo vai logo para o momento em que a menina é levada para um centro de terapia especializado em “curar” adolescentes da homossexualidade.

A princípio, a adaptação cinematográfica conta com certa leveza e até alguns alívios cômicos bem construídos no roteiro. Isso é possível pois, apesar do breve medo sentido por Cameron ao chegar, o lugar parece inofensivo. Para a menina, não há nenhuma forma de abuso visível naquele momento.

No entanto, com o tempo, ela vai se sentindo cada dia mais infeliz naquele ambiente. Assim, com as novas situações que vivencia, e ao ver um de seus colegas chegar ao extremo, ela entende a manipulação psicológica proporcionada pelos profissionais daquele lugar.

A partir daí o filme ganha outra forma, a história começa a ser mais pesada, as personagens passam a acreditar fortemente na farsa que é essa instituição e até a duração das cenas muda. No início, as passagens eram mais curtas, os sonhos, os devaneios, os beijos eram sempre interrompidos por alguma outra coisa. Enquanto no final, as cenas são longas e não criam expectativas. É como se, finalmente, Cameron e seus amigos pudessem simplesmente ser.

cameron post 02

Terapia em grupo (Foto: Divulgação)

Por se tratar de uma adaptação, o longa acaba deixando a desejar em alguns aspectos. É o caso do grande número de personagens que são apresentadas de modo muito rápido, criando questionamentos que depois não são respondidos, desapontando um pouco o espectador. Entretanto, esse é um risco que se corre ao tentar englobar tudo que um livro fala em 90 minutos.

Ainda assim, a obra merece elogios não só por tratar muito bem das dificuldades de se encontrar em uma sociedade não muito acolhedora, mas também por colocar outras questões de uma forma muito simples e natural. Como exemplo, a deficiência física da personagem de Sasha Lane, e do papel de Forrest Goodluck, que interpreta um descendente de nativos Americanos que segue a cultura de seus antepassados.

O Mau Exemplo de Cameron Post faz parte da 42ª Mostra de Cinema de Sâo Paulo. Assista o trailer:

por Maria Laura Lopez
laura_lopez@usp.br

TAGS
Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*