Home Lançamentos A 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo é apresentada à imprensa
A 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo é apresentada à imprensa
CINÉFILOS
11 out 2019 | Por Emylly Alves (emylly@usp.br)

Este texto faz parte da 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Para ler as resenhas do festival, clique na tag no final do texo. 

A coletiva de imprensa de apresentação da 43ª edição da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo foi realizada no dia 05 de outubro, no Espaço Itaú de Cinema. O evento teve a presença dos patrocinadores e da diretora do evento, Renata de Almeida. 

O Secretário Municipal de Cultura Alexandre Youssef, presente no lançamento, destacou o significado do festival no atual governo. “Isso é muito importante no sentido de fazer uma ação de resistência proativa a esses ataques que a cultura sofre. Nós não precisamos falar sobre a importância da Mostra, no quanto ela é emblemática. O fato dela acontecer na cidade, ocupar espaços públicos, ter visibilidade na cidade em si, é uma maneira contundente de apostar na civilização contra a barbárie e de levantar uma bandeira contra a censura.”

Com cerca de trezentos filmes de quarenta e cinco países, a 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo acontece na capital paulista de 17 a 30 de outubro. 

Após a coletiva houve a exibição do curta-metragem Nimic (2019), de Yorgos Lanthimos, seguida da sessão do filme Parasita (Parasite, 2019), de Bong Joon-ho, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes e indicado pela Coreia do Sul para concorrer a uma vaga no Oscar de melhor filme estrangeiro.


Nimic
é uma experiência 

Nimic é um curta-metragem com direção de Yorgos Lanthimos e que segue a rotina de um violoncelista profissional (Matt Dillon). Depois de um show, enquanto ele pega o metrô para voltar para casa, uma mulher desconhecida (Daphne Patakia) pronuncia uma frase que muda sua vida.

Com poucos diálogos e muitos efeitos sonoros ásperos, o enredo é puramente desenvolvido do ponto de vista psicológico. O público é arrastado para um passeio curto, mas desorientador.

Nimic é surreal e perturbador, mas especialmente cheio de execuções impecáveis em nível técnico, como a trilha sonora instrumental e os planos fechados. Daphne Patakia e Matt Dillon são apropriadamente assustadores em seus papéis, ao interpretarem os movimentos mecânicos de uma vida cotidiana permeada pelo senso de responsabilidade.

O filme explora o conceito de si e o sentido do indivíduo, além de abordar temas como identidade, percepção, relacionamentos e circularidade. Confira o trailer:


Parasita
é uma tragicomédia extrema

Parasita é um filme de ficção dirigido por Bong Joon-ho. Inicialmente, o que pode ser considerado como comédia satírica se torna um thriller com conotações extremamente sombrias. 

Pai (Song Kang-ho), mãe (Chang Hyae-jin), filha (Park So-dam) e filho (Choi Woo-sik) desempregados vêem uma oportunidade de ganhar dinheiro enganando uma família rica. Quando um amigo oferece ao filho, Ki-woo, um trabalho de professor de inglês para uma garota rica do ensino médio, ele aceita a oferta e começa a conseguir emprego para sua família usando identidades e pretensões falsas. 

A construção dos personagens, à medida que o filme avança, é extraordinária. O público tem bastante tempo para se concentrar nos neles antes de se preocupar com seus limites morais. Mas as coisas pioram pouco a pouco, e o suspense do filme só aumenta, até atingir um nível que pode ser facilmente descrito como horrível. 

A fotografia enquadra um semi-porão com realismo social e uma mansão com precisão. Uma chuva torrencial épica é vista de cima como um Deus malévolo olhando para uma segunda inundação.

É, sem dúvida, quando a violência social, que aparece a princípio como o verdadeiro antagonista dessa história de golpe banal, se torna violência física que o filme conhece sua primeira variação. E, no entanto, a violência parece uma peça de entretenimento, quase agradável. Dessa forma, ele nos confronta com um violento suspense social e nos deixa diante de nossas reações. 

Parasita é uma dissecação magistral da desigualdade social e da psicologia do dinheiro. Confira o trailer:

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*