Home Lançamentos Com dramas sucessivos, A Cinco Passos de Você distancia o espectador
Com dramas sucessivos, A Cinco Passos de Você distancia o espectador
CINÉFILOS
20 mar 2019 | Por Cinéfilos

Fibrose cística é uma doença crônica que produz muco em excesso e impede o funcionamento adequado de pulmões. Pacientes que a possuem devem manter, no mínimo, seis passos de distância um do outro, pois o contato de suas bactérias pode gerar piora do estado de saúde em um alto nível.

Em A Cinco Passos de Você (Five Feet Apart, 2019), Stella Grant (Haley Lu Richardson) se define como uma controladora compulsiva. Ela faz listas de tarefas e programa aplicativos para ajudá-la no consumo de inúmeros remédios que precisa tomar para controlar a fibrose cística. Will Newman (Cole Sprouse), entretanto, gosta de quebrar regras para sentir que tem controle sobre a própria vida. Ele também é um paciente de fibrose cística, mas não possui esperanças e está sempre desrespeitando as orientações de seu tratamento experimental. Para motivá-lo, Stella propõe que ambos façam o tratamento em conjunto. Essa aproximação acaba por mesclar suas características e, conforme a conexão aumenta, a regra de manter seis passos de distância torna-se  insuportável.

O título do filme é uma referência ao combinado que os dois adolescentes fazem. De tudo o que a doença tirou de ambos, roubar um desses passos não parece muito grave. “Contato humano. Precisamos ser tocados por quem amamos quase como precisamos do ar para respirar” é uma das falas presentes no trailer e é essencial para entender como um mísero passo a menos pode significar tanto.

A vareta entre Stella e Will demarca os cinco passos de distância que os personagens precisam manter. [Roadfilms]

As particularidades de cada um dos protagonistas em demonstrar seus sentimentos os torna mais vivos do que se ficassem limitados à meras frases clichês. É como se os gestos tentassem suprir a demanda do tato proibido. Essas cenas, somadas à trilha sonora e olhares expressivos dos atores, fazem com que o filme cumpra seu papel de romance e arranque suspiros.

O alívio cômico fica por conta de dois coadjuvantes, Poe (Moises Arias), melhor amigo de Stella, e a enfermeira Barb (Kimberly Hebert Gregory). Ambos recebem certa carga de humanidade com reflexões 一 desde o medo de amar até a culpa e receio de repetir erros do passado 一 que parecem tentar extravasar o raso. Conforme o enredo caminha, porém, principalmente Poe parece voltar às limitações de servir mais como estepe da história ao invés de ter ações próprias. Isso se interliga com a desnecessária sequência de dramas.

Dois dos pontos dramáticos são de extrema importância para a construção dos protagonistas, justificando o comportamento de Stella por autocontrole e a falta de esperança de Will. No entanto, os dramas restantes parecem apenas pré-requisito para destrinchar o final da maneira como foi, sem qualquer ganho narrativo. Um deles até incentiva a desconstrução de um dos eixos centrais de Stella, e a mudança ocorre de maneira tão apressada que fica difícil entender esse novo pensamento por completo.

Esses dramas sucessivos de modo frenético resultam em um distanciamento emocional: após tantos momentos de tensão praticamente em vão e com pouca profundidade de cada um, perde-se a dimensão de acontecimentos que, a princípio, deveriam ter grande significado. A tentativa de sensibilizar o espectador diversas vezes parece falhar justamente por conta do excesso.

A Cinco Passos de Você estreia no dia 21 de março. Confira o trailer abaixo:

por Caroline Aragaki
carolaragaki@usp.br

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*