Home Lançamentos Netflix: ‘A Festa de Formatura’ – Um espetáculo digno da Broadway
Netflix: ‘A Festa de Formatura’ – Um espetáculo digno da Broadway
CINÉFILOS
17 dez 2020 | Por Evan Carvalho Cardoso (evan.carvalho@usp.br)

A Festa de Formatura (The Prom, 2020) acompanha Dee Dee Allen (Meryl Streep), uma estrela da Broadway acostumada com o glamour e a fama. Quando seu mais novo espetáculo recebe uma avaliação extremamente negativa de um importante jornal, ela e Barry Glickman (James Corden), seu parceiro em cena, ficam chocados ao descobrir que o motivo é sua arrogância e egocentrismo.

Eles percebem que precisam mudar sua imagem pública e, com a ajuda de outros colegas de palco que estão passando por dificuldades, decidem ajudar uma jovem lésbica do conservador estado de Indiana.

 

Da esquerda para a direita: Andrew Rannells como Trent Oliver, James Corden como Barry Glickman, Meryl Streep como Dee Dee Allen e Nicole Kidman como Angie Dickinson em cena de A Festa de Formatura. [Imagem: Reprodução/Netflix]

Da esquerda para a direita: Andrew Rannells como Trent Oliver, James Corden como Barry Glickman, Meryl Streep como Dee Dee Allen e Nicole Kidman como Angie Dickinson. [Imagem: Reprodução/Netflix]

Emma Nolan (Jo Ellen Pellman) queria levar sua namorada para sua festa de formatura, mas a Associação de Pais e Mestres (APM) da escola considerou isso uma violação de suas regras de conduta e um desrespeito aos valores da cidade. Como eles enfrentariam um enorme processo se a impedissem de participar do evento, a APM lida com o problema de forma ainda mais dramática: cancelando a festa de formatura para todos os alunos.

Baseado na peça de mesmo nome, A Festa de Formatura não tem medo de mostrar suas origens.  Em diversos momentos do longa podemos notar a influência do teatro, e não apenas durante as músicas. Não há dúvidas de que o filme é um musical: já nos primeiros 15 minutos a audiência tem a experiência de ver Meryl Streep dançando e cantando três vezes. Tais cenas musicais estão perfeitamente integradas na história, muitas vezes entrando no lugar de um diálogo entre os personagens.

 

Angie e Emma conversando em seu quarto em cena de A Festa de Formatura. [Imagem: Reprodução/Netflix]

Angie e Emma conversando em seu quarto [Imagem: Reprodução/Netflix]

Não seria difícil de imaginar que a situação em que Emma se encontra não passa de ficção, no máximo um exagero da realidade. Porém, casos como o da menina transgênero que foi excluída de uma atividade de simulação de tiroteio são relativamente recentes.

O filme expõe de maneira clara como pessoas homofóbicas agem de maneira irracional e antiquada, enquanto também mostra que é possível mudar. Porém, não é função das pessoas LGBTQ+ educar e perdoar aqueles que as machucaram.

Diversos momentos de A Festa de Formatura têm o potencial de emocionar seus telespectadores, especialmente os LGBTQ+. A canção Unruly Heart, cantada por Emma, captura a experiência de grande parte da comunidade e explica perfeitamente porque o Orgulho recebe esse nome.

 

Emma e sua namorada Alyssa (Ariana DeBose). Na cena, as duas, em pé, se abraçam na formatura. [Imagem: Reprodução/Netflix]

Emma e sua namorada Alyssa (Ariana DeBose) [Imagem: Reprodução/Netflix]

Apesar de todos os pontos positivos, o filme foca muito na mensagem “amor é amor”, que, apesar de extremamente importante, continua sendo a única retratada em produções do gênero, deixando a luta transgênero de lado.

A Festa de Formatura consegue divertir e emocionar, tanto com a luta de Emma, quanto com a trajetória das divas dos palcos em tentarem ser pessoas melhores. Em dois atos, o diretor Ryan Murphy transporta a audiência diretamente para a Broadway.

O longa já está disponível para os assinantes da Netflix. Confira o trailer:

 


*Imagem  de capa: Reprodução/Netflix

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*