Home Lançamentos A Inerente Química de Irmãs
A Inerente Química de Irmãs
CINÉFILOS
19 jan 2016 | Por Jornalismo Júnior

por Maria Beatriz Barros
mabi.barros.s@gmail.com

A ausência dos pais é uma regra de filmes sobre festas épicas dadas em casa. O que difere Irmãs (Sisters, 2015) dos outros longas é que as protagonistas não são mais jovens e inconsequentes, elas estão quase na casa dos 40. Kate (Tina Fey) e Maura Ellis (Amy Phoeler) voltam para a casa em que viveram na infância antes que ela seja vendida, e decidem celebrar a adolescência tardia dando uma festa para seus antigos amigos de colégio.

Maura é uma dedicada enfermeira, recentemente divorciada. Ela tem uma bela casa, um cachorro fofo e faz cartões motivacionais nas horas livres. Já Kate, sua irmã mais velha, acabou de ser demitida, mora no sofá de uma amiga, usa o banheiro da casa como salão de beleza e não vê a filha adolescente há um mês. Apesar de terem vidas muito diferentes, as irmãs Ellis se reencontram na casa onde cresceram para esvaziar seu antigo quarto, quando seus pais colocam o imóvel à venda.

irmas_1Mais do que roupas dos anos 80, posteres de bandas e bichinhos de pelúcia, elas encontram todos os anos de sua adolescência em uma caixa cheia de diários. Pode-se dizer que Kate curtiu sua juventude, enquanto Maura cuidava para que nada de errado acontecesse com a irmã. Ao perceberem essa disparidade, a primogênita sugere que elas deem uma festa, para que sua irmã aproveite a casa (e seu vizinho bonito) como não aproveitou na adolescência, antes que aquela passe para os novos donos.

Na ausência dos pais, que se mudaram para um retiro de idosos, elas dão a típica festa “Ellis Island”, e convidam todos os seus ex-colegas de colégio, alguns casados e com filhos, além de algumas manicures coreanas que elas conheceram na véspera.

Dos mesmos diretores de A Escola Perfeita (Pitch Perfect, 2012), o longa tem roteiro de Paula Pell, da série 30 Rock. As piadas bem colocadas, acrescidas da química inerente entre Phoeler e Fey faz de Irmãs uma comédia suave, leve e divertida. Não agrega valores à vida de ninguém, mas provoca boas risadas, o que já é grande coisa perante a correria do dia-a-dia.

Ainda assim, a comédia não teria o mesmo resultado se não fosse estrelada por Tina Fey e Amy Phoeler. Mesmo sem traços físicos que as aproximem, não há dúvidas de que, na tela, as duas são irmãs. Suas personagens exalam a essência do que é ter uma irmã, alguém além das diferenças, que estará lá por você, nem que seja para passar vergonha fazendo uma coreografia criada na adolescência depois de adulta.

irmãs_2

Irmãs estreia em 21 de Janeiro nos cinemas e conta com Ike Barinholtz, Maya Rudolph, Dianne West (Footloose e Edward, Mãos de Tesoura), entre outros grandes nomes. Vale a pena conferir a comédia, além de protagonizada, produzida por Tina Fey.

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*