Home Especiais Tóquio 2020 | Alison e Álvaro sofrem primeira derrota no Vôlei de Praia contra dupla estadunidense
Tóquio 2020 | Alison e Álvaro sofrem primeira derrota no Vôlei de Praia contra dupla estadunidense

Dupla Alison e Álvaro perdem primeira partida após vitória na primeira rodada contra argentinos.

ARQUIBANCADA
27 jul 2021 | Por Guilherme Bento (guilhermebento@usp.br)

Após estreia com vitória sobre dupla argentina, a equipe brasileira de vôlei de praia Alison e Álvaro sofreu nesta terça-feira (27) seu primeiro revés na disputa da modalidade pelos Jogos Olímpicos de Tóquio. A partida foi contra a dupla estadunidense Phil Dalhausser e Nicholas Lucena na quadra central do Parque Shiokaze.

O placar final foi de 2 sets a 1 para os americanos, com as parciais de 24 a 22, 19 a 21 e de 15 a 13 no tie break. Apesar do equilíbrio entre as duplas durante o jogo, os brasileiros erraram mais nos momentos cruciais dos sets, o que deu margem para que os estadunidenses se impusessem.

Primeiro Set

Na primeira parcial, a dupla brasileira abriu o placar de 1 a 0 com um bloqueio de Alison em cima de Dalhausser. Ótima maneira de iniciar o jogo, bloqueando o principal atacante adversário. Contudo, o placar seguiu equilibrado. Nenhuma das duplas abriu uma vantagem de mais de dois pontos. O jogo logo chegou aos 13 a 13.

Nessa altura, já era possível notar que a tática dos brasileiros parecia ser fazer um jogo mais seguro no saque, sem forçar tanto. Realizavam esse fundamento sem tanta potência e contavam com uma boa marcação de bloqueio e defesa para compensar e gerar os contra-ataques.

Do lado americano, em comparação, os saques entravam mais forte. A dupla arriscava mais nesse fundamento, correndo um maior risco de errar, para ter mais chances de quebrar o passe ou gerar uma recepção ruim para que o ataque brasileiro fosse prejudicado.

Na reta final do set, a tática estadunidense fez a diferença. Apesar de errar mais forçando os fundamentos, eles conseguiram dominar o set depois de marcar 20 a 20 contra o Brasil.

Após um tempo técnico pedido por Alison e Álvaro, os americanos conseguiram fechar a parcial  em 24 a 22, tirando proveito de uma sequência de erros da dupla brasileira.

Nessa parcial a dupla americana foi mais bem sucedida no fundo de quadra com seis defesas realizadas por Lucena. Apesar dos oito pontos em erros dos Estados Unidos terem entrado na conta do Brasil, Alison e Álvaro não conseguiram tirar vantagem. Os vinte pontos de ataque de Dalhausser e Lucena fizeram a diferença.

Segundo set

Durante o segundo set ambas as duplas seguiram a mesma tática — os brasileiros mais seguros e cautelosos e os estadunidenses mais ofensivos nos fundamentos —   só que desta Alison e Álvaro fizeram melhor proveito dos erros dos americanos.

Após um conjunto de erros do adversário e um bloqueio em cima de Dalhausser, a dupla brasileira abriu 5 a 2.

Alison e Álvaro disputando partida no Vôlei de praia. Imagem: Reprodução/Facebook Volleyballworld

 

Lucena e Dalhausser logo diluíram essa vantagem marcando 5 a 5 e o jogo voltou a se acirrar. Mesmo assim, os Brasileiros conseguiram se impor e marcaram 13 a 8 – essa foi a maior vantagem de todo o jogo.

No ataque brasileiro era possível notar que o Alison estava mais consciente nas largadas. Seu ataque no primeiro set foi bem marcado por Lucena, então no segundo ele passou a usar mais esse recurso.

O fim do set foi mais tranquilo para o Brasil. Os americanos estavam errando muito mas sem conseguir compensar nos ataques os pontos perdidos. Assim, Alison e Álvaro mantiveram o nível e fecharam o set — mais uma vez, com 8 pontos em erros dos adversários.

 

Tie break

No set de desempate, o roteiro foi o mesmo. As equipes seguiram as mesmas estratégias, porém a dupla estadunidense conseguiu dominar desde o início a parcial. Com dois pontos em erros do Brasil, Dalhausser e Lucena logo estavam na frente com 2 a 0.

Os atletas dos Estados Unidos continuaram com a tática de um jogo agressivo e marcaram 6 a 3 no início da parcial, forçando a dupla brasileira a pedir tempo técnico.

Após o tempo, os atletas brasileiros conseguiram se aproximar no placar, mas viram novamente os americanos abrir vantagem e marcar 12 a 7. Alison e Álvaro diminuíram a diferença do placar para 13 a 12 para os estadunidenses.

O set terminou em 15 a 13 após uma sequência de erros do time brasileiro dando fim a partida com o placar de 2 a 1 para os americanos.

O equilíbrio era esperado

O jogo prometia ser parelho da maneira como foi. Dalhausser é um antigo conhecido na modalidade. Ao lado de Lucena, foi campeão mundial do FIVB World Tour Finals – campeonato que reúne as melhores oito duplas ranqueadas do circuito mundial – na edição de 2017 em Hamburgo, na Alemanha. Também foi campeão mundial em 2007 e campeão olímpico em Pequim 2008 ao lado de Todd Rogers.

Do lado brasileiro o currículo não é menos brilhante. Alison é o atual campeão olímpico do vôlei de praia masculino tendo conquistado, ao lado de Bruno Schmidt, o título na Rio 2016. Além disso, o atleta sempre teve boas marcas no circuito brasileiro e mundial. Álvaro não perde por menos e já foi eleito o melhor jogador da modalidade no Brasil, conseguindo dominar o circuito brasileiro ao lado de Alison nos últimos anos.

O próximo jogo de Alison e Álvaro será na quinta-feira(29), às 10h da manhã contra a dupla holandesa Brouwer e Meeuwsen, encerrando o confronto das chaves.

 

Imagem de capa: Reprodução/Facebook Confederação Brasileira de Voleibol / Wander Roberto/COB

 

Tóquio 2020

 

Arquibancada
O Arquibancada é a editoria de esportes da Jornalismo Júnior desde 2015, quando foi criado. Desde então, muito esporte e curiosidades rolam soltos pelo site, sempre duas vezes na semana. Aqui, o melhor de todas as modalidades, de todos os pontos de vista.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*