Home Lançamentos Aposentados e perigosos
Aposentados e perigosos
CINÉFILOS
11 nov 2010 | Por Jornalismo Júnior

Todos conhecemos os típicos agentes da CIA do cinema americano: fortes, espertos e totalmente invencíveis. Em sua rotina nada convencional, eles invadem territórios perigosos, destroem tudo e matam qualquer um que se meter em seu caminho. Uma vida repleta de ação e aventura. Agora, imagine um agente desses tentando se adaptar à vida de aposentado.

É justamente essa temática inusitada que o filme “RED – Aposentados e Perigosos” (RED), adaptação do quadrinho de Warren Ellis, traz para as telonas. A trama gira em torno de Frank Moses (Bruce Willis), um agente aposentado da CIA que vive uma vida pacata e monótona. Sua única alegria e forma de contato humano são os momentos que passa ao telefone com Sarah (Mary-Louise Parker), a solitária funcionária que cuida de sua pensão.

Em uma bela noite, tudo isso muda. Um grupo de assassinos profissionais invade sua casa e tenta, sem sucesso, assassiná-lo. Percebendo que agora é alvo de seus antigos patrões, Moses vai atrás da verdade. Não sem antes ir até Kansas City para pegar Sarah, que passa a ser sua companheira de uma forma, digamos, “involuntária”. Juntos, eles começam uma viagem pelo país, em busca de respostas e dos antigos companheiros de Frank, os únicos que podem ajudá-los a se livrar de seus perseguidores, entre eles o esperto, competente e mais jovem agente da CIA William Cooper (Karl Urban).

O diretor Robert Schwentke (o mesmo de, acredite se quiser, “A Mulher do Viajante do Tempo”) soube transformar uma história cheia de potencial em um ótimo filme de entretenimento. Grande parte desse sucesso deve-se, sem dúvida, ao elenco: nada menos do que Morgan Freeman, John Malkovich e Helen Mirren, além de Bruce Willis, como os aposentados e perigosos ex-agentes da CIA. O talento desses gigantes do cinema faz com que o filme tenha tudo o que um filme precisa ter para ser divertido: ação, comédia, mistério e um pouco de romance.

Os destaques do filme estão em dois personagens. O primeiro é Marvin (Malkovich), o paranóico e legítimo teórico da conspiração, com medo de satélites, telefones e, principalmente, helicópteros. Após anos sendo cobaia de testes da CIA, ele desenvolveu um sentimento de basicamente querer matar todo o mundo. Se esse não é o papel mais sério e brilhante de John Malkovich, com certeza é o mais inusitado de sua carreira. Marvin é o coração do filme, garantindo cenas divertidas e inesquecíveis.

O outro personagem é Victoria (Mirren), símbolo de mulher forte que faz o serviço melhor que qualquer outro homem. Aparentemente feliz com sua vida normal de dona de casa, cozinhando e apanhando flores, essa senhora não perde a oportunidade de aceitar outro de seus “serviços”. Fantástica sniper, ela garante a parte bélica do grupo. Como sempre, Helen Mirren está impecável e extraordinária.

Com cenas de ação muito bem feitas, humor marcante e elenco respeitável, “RED – Aposentados e Perigosos”, é uma ótima opção para quem gosta do gênero e quer ir ao cinema para simplesmente divertir-se. A única falha do filme é a subutilização de Morgan Freeman, que poderia ter aparecido por mais tempo. Mas, em vista de todo o resto, dá para deixar passar essa, vai…

Por Marina Jankauskas

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*