Home Lançamentos Aumenta o som! Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas vem para aflorar o cantor que existe dentro de todos nós
Aumenta o som! Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas vem para aflorar o cantor que existe dentro de todos nós
CINÉFILOS
11 jul 2018 | Por Jornalismo Júnior

 

[Sony]

Os monstros que invadiram os cinemas seis anos atrás em Hotel Transilvânia (Hotel Transylvania, 2012) voltaram com tudo no novo longa da Sony Pictures Animation, Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas (Hotel Transylvania 3: Summer Vacation, 2018). Depois de uma sequência voltada ― e muito ― para um público mais infantil (o que se percebe graças às piadas ingênuas), a Sony conseguiu balancear muito bem o humor ingênuo com o adulto. Foi como diz o ditado: a terceira vez é certeira.

Dessa vez, Drácula, sua família e amigos vão para um cruzeiro a fim de tirarem férias, já que fazia muito tempo desde a última vez que ele saía do hotel. No navio, eles entram e mal sabem que correm perigo: a capitã, Ericka, faz parte da linhagem Van Helsing, que abomina os monstros e quer ver o fim deles, então toda a proposta de um cruzeiro é só um jeito de juntar o máximo de monstros em um mesmo lugar para acabar com eles.

E é muito pertinente como uma história que parecia resolvida tem muitas pontas soltas para serem amarradas. Ericka, a vilã da vez, vem para mostrar que a história do  vampiro mais famoso do planeta não foi esquecida pelos roteiristas. Drácula tem que encarar o alho e a icônica família Van Helsing ― que também é bem conhecida historicamente. Esse é um dos motivos para o longa entreter os adultos também, pois ele traz easter-eggs que uma criança não entenderia, mas o adulto do seu lado pega a referência e dá aquele sorriso de canto de boca.

Com uma trama interessante, pois saiu do roteiro desgastado que sempre tinha o hotel como cenário, Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas traz de volta algo que era e sempre foi a essência da franquia Hotel Transilvânia ― a música. É a trilha sonora animada e conquistadora que agrada todas as crianças e os adultos, que conhecem as músicas e até arriscam dar uma palinha durante o longa.

[Sony]

E não se engane de achar que esse filme é só mais do mesmo. Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas consegue trabalhar assuntos deixados inacabados nos filmes precedentes à ele, como a vida amorosa de Drácula e o tão falado tchan (que, para os humanos, é o equivalente ao amor à primeira vista), além de relembrar o público de algumas piadas que podem parecer desgastadas, mas que são colocadas de uma forma interessante e hilária ― como o famoso “blá blá blá”.

Apesar de ser uma animação e por isso entrar nos cinemas brasileiros em sua versão dublada, vale ressaltar os nomes grandes que dão voz às personagens em sua versão americana. Dentre eles estão Selena Gomez (Mavis), Adam Sandler (Drácula), Joe Jonas (Kraken) e Steve Buscemi (Wayne).

Como já foi colocado anteriormente, Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas estréia como aquele novo ar que a franquia precisava. O primeiro nos apresentou os personagens e entregou o filme com uma pegada família, já o segundo ― Hotel Transilvânia 2 (Hotel Transylvania 2, 2015) ― teve uma trama plausível, porém com uma proposta muito infantil. Agora em seu terceiro longa, a franquia conseguiu equilibrar novamente a trama familiar e infantil, chegando no famoso filme pipoca.

[Sony]

Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas é o filme para combinar de reunir a família para ir ao cinema, sentar e aproveitar uma animação leve e divertida, que vai fazer você cantar todas as músicas que tocar e que, por incrível que pareça, vão fazer todo o sentido dentro da narrativa.

 

Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas chega aos cinemas dia 12 de julho. Confira o trailer:

por Gabrielle Yumi
gabrielleyumif@gmail.com

TAGS
Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*