Home Lançamentos Batman: O Retorno (nostálgico) da Dupla Dinâmica
Batman: O Retorno (nostálgico) da Dupla Dinâmica
CINÉFILOS
10 out 2016 | Por Jornalismo Júnior

No aniversário de cinquenta anos da série de TV Batman (Batman, 1966), e seguindo o sucesso de sua animação anterior, A Piada Mortal (The Killing Joke, 2016), a Warner Bros. traz o ressurgimento da dupla de heróis de Gotham City em Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica (Batman: Return of the Caped Crusader, 2016).

batman-animated-header_500_281_81_s_c1

A Dupla Dinâmica retorna à ação nessa nova animação, que conta com as vozes dos atores originais da série

Na nova aventura, totalmente inspirada na série dos anos 60, Batman e Robin têm de enfrentar uma aliança formada por seus piores inimigos: Coringa, Pinguim, Charada e Mulher-Gato, que arquitetaram juntos um plano para roubar um novo raio multiplicador com o objetivo de clonar a cidade de Gotham, de forma que cada um deles tenha uma cidade para si sem a presença do homem-morcego. Usando o humor e as piadinhas características da série, a animação retoma o herói de caráter justo e moral incorruptível, sempre atento aos bons modos e seguidor das regras da sociedade. É um humor pastelão e baseado no absurdo de um herói que, em meio a uma perseguição para impedir um plano diabólico, se recusa a atravessar a rua fora da faixa de pedestres, de um herói polido e extremamente educado, que jamais comete desvios na boa conduta e, aparentemente, não possui um lado mais sombrio.

batmanrotcc

Batman enfrenta o Coringa, um de seus mais tradicionais vilões

O renascimento da dupla de heróis cinquenta anos depois do lançamento da série reflete também nas mudanças ocorridas com o passar do tempo. Para fãs mais jovens, que acompanharam o Batman em suas versões mais sinistras, principalmente a da trilogia de Christopher Nolan e a da nova interpretação feita por Bem Affleck, o retorno de Adam West e Burt Ward (Que dão voz a Batman e Robin na animação) aos papéis que lhes deixaram famosos em 1966 demonstra uma grande diferença entre uma época em que se apreciava mais um herói dotado dessa moral indestrutível e essa índole voltada apenas para o bem e a nova era, onde uma tendência maior para filmes mais “realistas” cria uma imagem mais sombria e violenta do mesmo. O comportamento de Batman, quando comparado às versões mais atuais, chega a ser cômico, em especial sua relação com a Mulher-Gato, que ele tenta a todo momento convencer a se tornar do bem, sem nunca abdicar de seu senso de justiça em prol do seu amor.

Quanto à animação em si, a Warner já demonstrara um bom trabalho em A Piada Mortal e volta a nos presentear com bons desenhos, que tentam imitar os rostos e figuras dos personagens da série. Os movimentos, as sequências de lutas, os cenários são construídos para trazer à tona a memória dos tempos em que Adam West vestia o manto do homem-morcego.

Confira o trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=USr-jcnhwaA&feature=youtu.be

por Luis Henrique Franco
luligot17@gmail.com

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*