Home Mundo Geek Como funcionam as startups
Como funcionam as startups
Mundo Geek
13 jun 2014 | Por Jornalismo Júnior

Com um caráter inovador, as startups surgiram para fazer com que qualquer um consiga abrir sua própria empresa, com suas próprias ideias. Elas, que são caracterizadas como um novo modelo de empresa voltada principalmente para tecnologia, surgem de um risco, de uma dúvida de que vai dar certo ou não. Os principais objetivos são elaborar novas ideias que visam solucionar alguns problemas que a sociedade enfrenta ou então aprimorar alguns sistemas que já fazem esse trabalho.

As startups, por serem normalmente geradas por jovens estudantes empreendedores, nascem da junção entre ideias inovadoras e um baixo investimento inicial. Desse modo, essas novas empresas acabam tendo como prioridade a validação de suas ideias, isto é, garantir que elas irão atingir uma grande quantidade de pessoas, para poder assim atrair investidores que garantirão o futuro financeiro dessa startup.

O aplicativo para celulares Whatsapp, recentemente comprado pelo Facebook, surgiu como uma startup. Foto: Reprodução.

Como qualquer projeto inicial, as startups então sempre suscetíveis a mudanças. O termo “pivotar” é muito utilizado por aqueles que estão desenvolvendo uma startup. Essa expressão consiste na transformação de um pequeno ponto de sua ideia inicial, a fim de aprimorá-la e torná-la mais atrativa para o desenvolvimento de sua startup.

A partir do momento que a startup é criada e consegue algum tipo de investimento para a sua manutenção, é necessário que haja uma boa administração para que a empresa continue em vigor. Para isso, é preciso que seja determinado o modelo de negócio que cada startup irá seguir. O Business Model Canvas é uma metodologia muito eficiente e comum entre os novos empreendedores e que visa, a cima de tudo, garantir um bom progresso e administração da nova empresa, para que assim atinja o sucesso esperado.

O estudante de Engenharia da Computação da UNICAMP, João Marques, conta que já trabalhou em algumas startups, como a iFood e a Carro.me. “Não tem problema ser ambicioso”, diz João, pois para ele as pessoas devem desenvolver as suas ideias investir nelas, mesmo que o sucesso não seja garantido. Atualmente, ele trabalha em um projeto de startup voltada para inteligência em logística e entrega express, que tem como um de seus clientes, o serviço de entrega delivery do McDonalds.

Diversas empresas que vemos nos dias de hoje, e que são muito utilizadas por nós, surgiram a partir de startups e conseguiram atingir o sucesso. O Whatsapp, um aplicativo de mensagens para celulares, nasceu de uma startup, que em 2014 foi comprada pelo Facebook por 16 bilhões de dólares, marcando seu lugar como a startup mais cara comprada até hoje depois do Instagram, que também foi comprado pelo Facebook, mas por 1 bilhão de dólares em 2012.

A evolução das startups
Muitas pessoas confundem o significado de uma startup e um aplicativo, achando que talvez sejam sinônimos, o que de fato não é verdade. A startup, por ser um modelo de empresa que procura resolver um problema da sociedade, precisa de uma maneira eficaz atingir um público que será benifiado com a nova ideia, e para isso nada melhor que o uso da tecnologia. Nesse ponto é que os aplicativos surgem como meios para chegar até o público alvo dessa nova empresa. Assim, os aplicativos nada mais são que um produto de uma startup para solucionar o problema de comunicação que ela tem com o seu público. Porém, nem toda startup só utiliza a ajuda dos aplicativos para o seu funcionamento. Esse é o caso de empresas como Buscapé e o Netflix, que surgiram a partir de uma startup, mas que usaram plataformas diferentes das dos aplicativos de celulares. Há aquelas também que são totalmente independentes de aplicativos, que são o Coin e o Oculus.

O mundo das startups ainda tem muito o que crescer. Eventos como Startup Weekend, que acontece mundialmente, incluindo o Brasil, ajudam os novos empreendedores a conseguirem lançar suas novas ideias. De acordo com o site do evento, a sua função é inspirar, educar e lançar novas startups a partir do compartilhamento de ideias entre os participantes. A Startup Weekend é um evento de 54 horas que se inicia logo na sexta feira e se estende por todo o final de semana. É uma boa oportunidade para aqueles que querem que suas ideias se tornem uma nova startup. Confira o vídeo abaixo.

Por Giovanna Chencci
g.chencci@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*