Home Lançamentos Como Você É: A tragédia da maturidade
Como Você É: A tragédia da maturidade
CINÉFILOS
12 dez 2016 | Por Jornalismo Júnior

Como Você É (As You Are, 2016) tem a estrutura de um conto de fadas arruinado. Logo nas primeiras cenas do filme, o espectador é introduzido à relação de amizade entre os adolescentes Jack (Owen Campbell) e Mark (Charlie Heaton) após seus respectivos pais passarem a se relacionar. Os dois garotos encontram um no outro não apenas alguém que compartilhe dos mesmos pensamentos e gostos parecidos, mas alguém que entenda os dilemas da juventude que aos poucos se apagam frente à maturidade e as responsabilidades da vida adulta.

como-vc-e-1

O filme tem um calor humano genuíno. Cria-se afeição pelos personagens logo nos primeiros minutos – destaque para a verossimilhança das atuações – fazendo com que se torça pelo desenrolar de seu destino. Porém, a montagem é extremamente cruel ao intercalar essas belas cenas de amizade e amor familiar com depoimentos policiais prestados por Jack em um tempo futuro. Não se sabe o que, mas fica claro que alguma tragédia ocorreu, abalando totalmente a relação entre os jovens.

Dessa forma, Como Você É é um filme totalmente angustiante. Os pequenos momentos de deleite trazem em si a enunciação de uma desgraça futura, que pode se abater a qualquer momento. Fica-se apreensivo pela exata noção de efemeridade que a alegria do filme traz em si. Toda fábula, por mais maravilhosa e apaixonante que seja, também está fadada à desgraça e à ruína.

Outro elemento que contribui na construção desse fatalismo iminente é a predileção pelo uso de acentuados plongées (ângulo de câmera no qual os personagens são captados de cima para baixo) esmagando os personagens, e transmitindo a sensação de um perigo iminente que não pode ser evitado.

O filme recebeu o prêmio do júri no Festival de Sundance 2016, e é o trabalho de estreia do diretor Miles Joris-Peyraffite, o que impressiona, visto a maturidade com que o filme é conduzido. Esse intercalar de tempos distintos da narrativa sempre é feito de modo a aguçar as expectativas do espectador, sem entregar nada de antemão. O próprio diretor disse que o filme possui muitos elementos de sua vida particular e da relação dele com seu melhor amigo de infância e co-roteirista do filme, Madison Harris. É um filme sobre juventude realizado por jovens, talvez daí a origem de toda sua força emocional.

como-vc-e-2

Como Você É é uma interessante metáfora sobre juventude e amadurecimento. A infância e a pequena juventude são momentos da vida – ou pelo menos deveriam ser – que se parecem com um conto de fadas. Um momento da vida em que o peso do tempo parece inexistente e o mundo é um lugar mais leve, calmo e sem urgências. A maturidade, representada pela iminente tragédia do pouco-se-sabe, traz consigo o peso das responsabilidades e o gosto muitas vezes amargo das frustrações e da inevitabilidade da vida, e é esse o maior acerto do filme, capturar a vida em todas as suas facetas, na alegria e na tristeza.

por Pedro Graminha
graminhaph@gmail.com

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*