Home Lançamentos Fora de Série: esqueça todos os filmes sobre garotas que você já viu
Fora de Série: esqueça todos os filmes sobre garotas que você já viu
CINÉFILOS
12 jun 2019 | Por Suzana Petropouleas (suzana.petropouleas@gmail.com)

Fora de Série (Booksmart, 2019) pode até parecer mais uma comédia teen similar a outras produzidas por Hollywood recentemente, mas surpreende e entrega muito mais risadas e reflexões do que outras produções do gênero. Uma mistura de Superbad – É Hoje (Superbad, 2007) com A Mentira (Easy A, 2010), o longa marca a estreia de Olivia Wilde na direção de um roteiro atualíssimo, com trilha sonora impecável e atuações tão descoladas quanto a estética dos jovens no filme.

Olivia Wilde (à esquerda)  é conhecida por seus papéis nas séries House e The OC e estreia na direção em Fora de Série. [Foto: Francois Duhamel]

Molly (Beanie Feldstein) é, e sempre foi, uma nerd com futuro promissor pela frente, como a própria garota faz questão de lembrar a todos o tempo inteiro. Numa clara (e bem sucedida) tentativa de ironizar e criticar os estereótipos unidimensionais sob os quais Hollywood sempre baseou personagens como a da protagonista, as roteiristas (Emily Halpern, Susanna Fogel, Katie Silberman e a comediante Sarah Haskins) iniciam o filme com uma premissa inusitada: Molly descobre no derradeiro último dia de aula que todos os colegas festeiros que sempre desprezou foram aceitos em universidades tão boas quanto as que ela vai. E agora? Com a melhor amiga Amy (Kaitlyn Denver) à tiracolo, a estudante embarca numa aventura para mostrar para todos  — e para seu próprio senso de valor estremecido — que se festeiros podem ter sucesso acadêmico, nerds também podem farrear.

A amizade de Molly (Beanie Feldstein) e Amy (Kaitlyn Denver) é celebrada e desafiada no longa [Foto: Reprodução]

Em uma só noite, as amigas invadem festas dos mais variados grupos sociais de seu colégio, numa aventura que envolve de muito perrengue a uma endinheirada comemoração num iate, além de drogas, romance, serial killers, prisões, o questionamento de sua própria amizade e sequências hilárias como a que Amy e Molly pensam ter sido transformadas em bonecas.

Fora de Série é o tipo de produção que merece ser assistido no cinema ou com fones de ouvido potentes. A trilha sonora marcante do produtor de hip hop Dan The Automator — combinada com cortes precisos na edição — leva a experiência do filme a outro nível de diversão. A playlist do filme já está disponível em players como Spotify. Entre uma música e outra, é possível ouvir as notas de produção da diretora sobre o papel da música no filme e na composição dos personagens.

Na sequência em que aparecem como bonecas, as protagonistas questionam o padrão de beleza representado e arrancam risos da audiência [Foto: Reprodução]

Feminismo, diversidade racial e sexualidade são abordados com naturalidade e bom humor, sem panfletagem ou instrumentalização meramente comercial de lutas identitárias — reflexo da seriedade com que os idealizadores consideraram esses temas também fora das câmeras. O longa recebeu o selo de Filme Com Equilíbrio de Gênero (Gender-Balanced Film), uma certificação oferecida por uma coalizão da indústria hollywoodiana formada por associações de mulheres e o Instituto Sundance, entre outros, em prol da igualdade de gênero. Para receber o selo, o filme deve cumprir uma série de requisitos, como a presença de mulheres em cargos-chave como direção e roteiro. Fora de Série foi um dos 22 filmes a ganharem o selo entre 2018 e 2019, entre uma centena de concorrentes à certificação.

O longa estreia no dia 13 de junho nos cinemas brasileiros. Veja o trailer:

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*