Home Eu Fui Genesis, mais novo projeto de Sebastião Salgado é exposto no SESC Belenzinho até dezembro
Genesis, mais novo projeto de Sebastião Salgado é exposto no SESC Belenzinho até dezembro
Eu Fui
18 out 2013 | Por Jornalismo Júnior

Ilhas Galápagos, três de janeiro de 2004. Esse foi o começo da jornada do renomado fotógrafo Sebastião Salgado em busca de imagens para seu novo projeto, Genesis. No período de oito anos ele fez 32 grandes viagens pelo mundo. De avião, a pé, canoa e até de balão(sério!): Sebastião chegou onde queria. O resultado são mais de 250 fotos em preto e branco, marca dos seus trabalhos, reunidas em uma exposição que já passou pelas cidades de Londres Rio de Janeiro e agora está, simultaneamente, em São Paulo Paris.

Foto: Bruna Eduarda

A exposição Genesis é gratuita e fica até o dia 1 de dezembro no SESC Belenzinho. Foto: Bruna Eduarda Brito

A exposição Genesis retrata lugares selvagens, praticamente intocados pelas mudanças do mundo contemporâneo. A exposição é dividida em: Terras do NorteÁfricaSantuáriosPlaneta Sul, Amazônia e Pantanal. A intenção é remeter ao início de tudo, quando a natureza reinava acima das transformações da modernidade, mostrar partes do planeta que esquecemos. “Temos que fazer as pazes com o nosso planeta”, disse Sebastião em sabatina organizada pela Folha de S.Paulo.

No evento, o fotógrafo falou bastante sobre o projeto e explicou como ele nasceu. Após fotografar para outro trabalho, chamado Êxodos, ele adoeceu e quase entrou em depressão após ver tantas cenas tristes ao redor do mundo. Para se recuperar, voltou à fazenda onde cresceu, porém a encontrou. Ele e sua mulher, Lélia Wanick Salgado (que também é curadora da exposição Genesis), trabalharam para recuperar a área. Sebastião contou que ver a vida reaparecendo naquela região lhe deu vontade de, através da fotografia, incentivar a consciência de preservação do meio ambiente.

genesiis2

Funcionamento: terça a sábado, 10h/21 h e domingo, 10h/19h30. Foto: Bruna Eduarda Brito

Para Sebastião, o grande desafio na preparação de Genesis foi aprender a lidar com a fotografia digital, usada por ele pela 1ª vez nesse projeto. “Sou da geração que não sabe nem ligar o computador”, explica. Usar câmeras digitais, no entanto, foi muito importante para facilitar as inúmeras viagens pelo mundo. “Antes eu levava uma mala com 40 quilos de filme”, lembra o fotógrafo. Imagina andar 850 quilômetros de uma região montanhosa, como ele fez no norte da Etiópia, carregando esses filmes e todo o equipamento fotográfico? Além disso, Salgado enfrentava problemas ao passar pelos aparelhos de raio x dos aeroportos. Eles costumavam estragar os filmes que continham as fotos do projeto.

genesis3

A exposição já passou por Londres, Rio de Janeiro e agora está em São Paulo e em Paris. Foto: Bruna Eduarda Brito

Apesar de sua relutância em adotar esse novo modo de fotografar, é evidente que o resultado foi positivo. Sebastião usou a fotografia digital como uma aliada, sem perder a identidade de suas imagens. A exposição possui belíssimas fotos, capazes de retratar perfeitamente a essência de cada cenário que o fotógrafo visitou.“Fotografia não precisa de tradução, é uma linguagem universal”, diz Salgado. No caso de Genesis, ele está certo.

Para ele, fotografar Genesis foi quase como completar um ciclo de vida. Entretanto, ele não pensa em parar. Depois de realizar um grande e cansativo projeto como esse, ele afirma ter muita vontade de fazer um trabalho retratando o movimento indígena brasileiro. “Nós temos uma história fabulosa aqui, os brasileiros precisam conhecer isso para aumentar sua auto estima histórica”, justifica.

 

A exposição Genesis é gratuita e fica até dia 1º de dezembro no Sesc Belenzinho, próximo a estação Belém do metrô, vale a pena conferir.
Sesc Belenzinho: R. Padre Adelino, 1.000.
Telefone: 2076-9700.
Funcionamento: terça a sábado, 10h/21 h e domingo, 10h/19h30.
(foto: divulgação)
 

Por Bruna Eduarda Brito
brunaeduarda.brito@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*