Home Centro de Treinamento Golfe, rugby e os excluídos do Rio 2016
Golfe, rugby e os excluídos do Rio 2016
ARQUIBANCADA
06 mar 2016 | Por Jornalismo Júnior

Por Marina M. Caporrino

A cidade olímpica (Foto: Renato Sette Camara / Prefeitura do Rio)

A cidade olímpica (Foto: Renato Sette Camara / Prefeitura do Rio)

A menos de seis meses para o início dos Jogos Olímpicos 2016, as expectativas do público e dos atletas são grandes. A competição, que tem como sede a cidade do Rio de Janeiro, trará centenas de atletas, turistas e jornalistas do mundo todo. Ao todo serão disputados 28 esportes, 42 disciplinas, entre eles duas novidades: o rugby e o golfe. Ambos voltam a serem competidos nas Olimpíadas depois de várias décadas.

 

Era uma vez

O golfe já foi esporte olímpico há muitos anos atrás – mais de um século. Apenas em duas Olimpíadas o esporte foi disputado: Paris, França, em 1900, e St. Louis, EUA, em 1904. Das quatro medalhas de ouro disputadas, três foram levadas pelos Estados Unidos; uma delas por uma mulher.

A expectativa para os Jogos Olímpicos de 2016 é de 120 golfistas, sendo 60 homens e 60 mulheres. O formato de disputa ainda não foi definido, mas a Federação Internacional de Golfe sugeriu um formato de 72 buracos, com os 60 atletas participando, tanto para homens quanto para mulheres.

Golfe volta aos Jogos após 112 anos (Foto: CBG/Divulgação)

Golfe volta aos Jogos após 112 anos (Foto: CBG/Divulgação)

O rugby também tem história como esporte olímpico. Já foi disputado em quatro Olimpíadas: Paris (1900), Londres (1908), Antuérpia, na Bélgica (1920) e Paris (1924). Apesar de pouco conhecido, o rugby alcançou recorde de público nas Olimpíadas de 1900, em Paris, sendo o maior público de todos os eventos naquela edição dos Jogos e tendo os donos da casa como campeões.

Para os Jogos de 2016, será disputada uma modalidade diferente do rugby tradicional, chamada de “rugby 7”. Cada equipe conta com 7 jogadores e 5 reservas, sendo que apenas 3 podem entrar no jogo. O novo formato permite uma partida mais veloz e dinâmica. Disputaram no Rio 12 seleções masculinas e 12 femininas.

Rugby volta aos Jogos após 92 anos (Foto: Shutterstock)

Rugby volta aos Jogos após 92 anos (Foto: Shutterstock)

 

Quem manda?

A decisão se um esporte é ou não olímpico cabe ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que analisa cada modalidade, suas regras e seus praticantes ao redor do mundo, tanto para o feminino, quanto para o masculino. A regra geral para um esporte se tornar olímpico e, consequentemente, fazer parte dos Jogos, é que o mesmo seja praticado por homens em no mínimo 75 países  de 4 continentes e por mulheres em 40 países, no mínimo, de 3 continentes. Porém, ter esse pré-requisito não é garantia de que o esporte fará parte das Olimpíadas. Para não ultrapassar muito um número de esportes e atletas que seja possível de administrar, o COI determinou que para cada esporte que entra, um sai. Entretanto, foi aprovado que os Jogos de 2016 fossem uma exceção e tivessem 2 esportes a mais do que os de 2012, ou seja, nenhum esporte saiu para dar lugar os dois novos.

Além disso, a decisão de incluir uma modalidade às Olimpíadas não é tomada no ano no qual elas ocorrem e nem no anterior. No caso do golfe, por exemplo, a confirmação da volta nos Jogos de 2016 ocorreu em 2009.

 

Quem está de fora?

Diversos esportes estão de fora dos Jogos Olímpicos 2016. Alguns são pouco conhecidos, porém, outros são muito praticados e conhecidos pelo mundo. Há também esportes que já participaram de outras edições do Jogos e que esse ano estão de fora.

O Beisebol, esporte muito praticado pelos estadunidenses, já participou de algumas edições das Olimpíadas (Barcelona 1992, Atlanta 1996, Sydney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008), porém em 2016 ele fica de fora da lista. Além dele, também há modalidades de lutas muito famosas de fora, como o karatê, o sumô e o wushu, mais conhecido como kung fu. Mas talvez o esporte que faça mais falta dentre as modalidades olímpicas é o futsal. Muito famoso, o esporte não é considerado olímpico, tendo sido disputado inúmeras vezes como esporte de demonstração.

 

Esportes de demonstração

Os chamados esportes de demonstração são modalidades consideradas menos expressivas e que são disputadas nas Olimpíadas em busca de reconhecimento mundial, mas sem disputa de medalhas.

No final do ano passado, o ministro do esporte, George Hilton, defendeu que o futsal entrasse nas Olimpíadas de 2016 pelo menos como esporte de demonstração. Porém, essa decisão não cabe ao ministério do esporte e sim ao Comitê. O grande problema, entretanto, é que a última edição das Olimpíadas que possuiu a categoria de demonstração foi a de Barcelona, em 1992. Nesta, foram disputados como demonstração a Pelota Basca e o Taekwondo – atualmente considerado olímpico.

Arquibancada
O Arquibancada é a editoria de esportes da Jornalismo Júnior desde 2015, quando foi criado. Desde então, muito esporte e curiosidades rolam soltos pelo site, sempre duas vezes na semana. Aqui, o melhor de todas as modalidades, de todos os pontos de vista.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*