Home Lançamentos Graça e encanto
Graça e encanto
CINÉFILOS
15 jan 2009 | Por Jornalismo Júnior

Ricky Hiraoka

Os musicais, que dominaram o cenário do cinema nas décadas de 1940 e 1950 e depois caíram em desgraça, estão recebendo novo fôlego com a recente produção francesa e conquistando novos fãs. Os exemplos mais contundentes disso são o irresistivelmente pop Canções de Amor e o charmoso Beija na Boca, Não!, que estreia nessa sexta-feira.

pas_sur_la_bouche_2003_referencejpg

Baseado em uma opereta, o longa se passa em 1925 e conta as desventuras amorosas de sete personagens que vivem intensamente traições, amores proibidos e, até, castidade. Através de muita música (muita mesmo), as situações vividas se entrelaçam e as personagens expõem seus dilemas e demonstram suas intenções. Todos os números musicais são extremamente bem-feitos e exalam charme.

03jpgAlain Resnais (diretor de Medos Privados em Lugares Públicos) comanda um elenco primoroso, com destaque para Audrey Tatou e Sabine Azema, e realiza um filme inesquecível. Faltam adjetivos para descrever a deliciosa sensação de assistir a Beijo na Boca, Não!. O filme é uma rara e singela mistura de arte e entretenimento, combinação que não costuma acontecer a toda hora. E só isso já era o suficiente para que a película merecesse ser vista. Mas Beija na Boca, Não! oferece mais: ótimas interpretações, uma direção de arte impressionante e um belo figurino. Além disso, no fim do filme, fica aquele gostinho de quero mais.

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*