Home SCI-FI Leviatã até já despertou e a humanidade continua a mesma
Leviatã até já despertou e a humanidade continua a mesma

O livro Leviatã Desperta, de James S. A. Corey, traz bem mais do que naves espaciais e gravidade zero

SCI-FI
17 abr 2019 | Por Laboratório

Por Laura Alegre
lauraalegre@usp.br

Mais do que uma mera ficção científica: Leviatã Desperta entrega toda uma odisseia espacial que explora não somente uma galáxia em expansão, mas também os universos que existem nas mentes complexas dos seres humanos. Com uma pitada essencial de terror, essa space opera parece tanto um romance noir quanto um thriller, mas se revela muito mais grandiosa do que esses gêneros.

O livro foi escrito por James S. A. Corey, que na verdade é um pseudônimo dos autores Daniel Abraham e Ty Frank. Esse é o primeiro livro da série The Expanse, publicada aqui no Brasil pela Editora Aleph, em 2017. Essa obra inspirou a série de TV homônima e teve aprovação total de George R. R. Martin, autor da série Game of Thrones. Ou seja: é sucesso garantido.

A história se passa duzentos anos após a definitiva disseminação da humanidade pelo espaço sideral, no qual já se formaram sociedades e grupos diferentes entre si. Dependendo do local de nascimento, até mesmo as características anatômicas já são diferentes, como é o caso de terráqueos e habitantes do Cinturão (composto por asteróides e pequenos planetas), já que os cinturinos vivem sob um ambiente artificial, na qual a gravidade não chega nem perto da que a Terra possui.

Imagem: João Vitor Ferreira/Audiovisual – Jornalismo Júnior

O Cinturão pode ser considerado a “periferia do espaço”. Como seus habitantes têm sua sobrevivência proveniente de recursos sintéticos, vindos de planetas como Marte e Terra, eles são totalmente dependentes dessas outras sociedades. No livro são discutidas essas complexas relações políticas e as tentativas de revolução e proclamação de independência pelo Cinturão cenário no qual é inserido um dos personagens principais da trama: o detetive John Miller.

Sofrendo de alguns problemas psicológicos e alcoolismo, Miller é um investigador que trabalha numa empresa de segurança em Ceres, planeta do Cinturão. Com uma carreira já desgastada e sua vontade de exercer a profissão limitada por seus impasses da vida pessoal, Miller já perdeu boa parte de seus escrúpulos. Quando é designado para encontrar Julie Mao, a filha de um poderoso milionário do sistema solar, ele se vê completamente imerso na história dessa garota, e mesmo depois de ter se desvinculado de seu trabalho em Ceres, vai em busca dela.

Nesse ínterim, seu caminho acaba cruzando com o do capitão Jim Holden, cuja nave transportadora de recursos fora destruída sem motivo aparente, resultando em várias baixas na tripulação. Seu temperamento forte e extremamente ético o coloca em algumas enrascadas políticas, principalmente após ele e sua equipe terem encontrado uma misteriosa substância em uma nave suspeita. A partir disso, Holden e Miller acabam sendo obrigados a trabalhar juntos e suas jornadas se tornam uma só, com um mesmo objetivo e com o mesmo inimigo misterioso a ser combatido o qual vai sendo revelado e explicado aos poucos a fim de salvar a galáxia de um fim desastroso.

A narrativa do livro é alternada entre o ponto de vista desses dois personagens principais. A linguagem é simples e envolvente, salvo se o leitor não estiver muito acostumado com o estilo de ficção científica. O enredo é instigante, mas também muito complexo: leva um tempo até que todos os conflitos políticos entre os planetas sejam totalmente compreensíveis, por exemplo, e todos os pequenos detalhes são importantes para a plena absorção do conteúdo.

Além disso, o livro conta com muitas doses de ação, embora o foco não seja esse. A ambientação é extremamente bem feita, e todos os recursos utilizados pelos autores se encaixam muito bem, dando um tom plausível e convincente.

Essa atenção aos pequenos detalhes, principalmente em se tratando do desenvolvimento dos personagens, deixa o andamento da narrativa um pouco morno ao longo da metade do livro. Entretanto, é muito válido continuar dando uma chance a ele e não desistir da leitura, porque, acredite: TUDO vai fazer sentido no final. Em especial as motivações dos personagens, cujo desenvolvimento atinge seu ápice nos capítulos finais, fazendo com que o leitor vibre e torça por eles.

Tendo isso em vista, é possível entender a escolha de adaptação da obra para uma série: esse formato permite com que se retrate da maneira mais fiel possível os diversos detalhes e desdobramentos do livro. “The Expanse” é uma produção de 2015, e conta com três temporadas disponíveis, sendo que duas já podem ser assistidas na Netflix. A série foi cancelada pelo grupo SyFy, mas seu retorno está sendo negociado pela Amazon. Confira o trailer da primeira temporada:

Em suma, Leviatã Desperta é uma space opera que consegue unir ação, tensão e divertimento do leitor em uma única narrativa a primeira da série de sete livros. É um retrato verossímil de uma humanidade transcendente aos nossos costumes, que se desenvolve e se adapta a uma realidade distópica, mas que preserva muito da humanidade atual: os mesmos instintos, os mesmos problemas e dilemas éticos e o mesmo preconceito enraizado em relação ao que é diferente.

Os personagens, desenvolvidos minuciosamente a nível psicológico, levam a uma antiga reflexão: afinal, o que é ser humano? A resposta pode não ser tão simples (principalmente levando em consideração que a raça humana se expandiu e se diversificou ainda mais), mas a empatia, o respeito e o senso de união em prol de um bem maior são possíveis explicações encontradas na obra.

Sendo assim, a leitura é extremamente válida tanto aos fãs de ficção científica quanto àqueles que simplesmente procuram uma leitura envolvente e personagens bem caracterizados. O pessoal do Laboratório está ansioso pela publicação do próximo volume da série, e você?

Laboratório
O Laboratório é o portal de jornalismo científico da Jornalismo Júnior. Apaixonados por curiosidades, nosso objetivo é levar a informação científica o mais próximo possível do público leigo. Falamos sobre saúde, meio ambiente, tecnologia, ficção científica, história da ciência, escrevemos crônicas, resenhamos livros, cobrimos eventos e muito mais!
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*