Home Lançamentos O Melhor Verão das Nossas Vidas não surpreende, mas diverte
O Melhor Verão das Nossas Vidas não surpreende, mas diverte
CINÉFILOS
23 jan 2020 | Por Vanessa Evelyn (vanessaevelyn@usp.br)

Estrelado pelas cantoras teen Giulia Nassa, Laura Castro e Beatriz Tores, que juntas formam a banda BFF Girls, O Melhor Verão das Nossas Vidas (2019) traz uma narrativa leve e divertida, porém ingênua.

O longa conta a história de 3 amigas apaixonadas por música que foram selecionadas para participar de um concurso no Guarujá. Tudo parecia estar indo bem quando um problema na escola ameaça a viagem das garotas. Sem aceitarem a possibilidade de não  participarem do festival, as amigas criam um plano e partem rumo ao litoral paulista. É a partir daí que a história se desenvolve.

O filme que traz as BFF Girls interpretando personagens com seus próprios nomes, Murilo Bispo (Theo), que assim como a girlband também sempre teve muito contato com a música e Giovanna Chaves (Helô), responsável pelo toque de maldade do filme, tem uma narrativa jovem e bem musical. Além das canções das próprias atrizes que compõem a trilha sonora, o longa tem uma participação especial da banda Lagum.

Maurício Meirelles, que interpreta um tiozão com alma infantil, dá um toque de comicidade incrível ao filme, uma vez que os adolescentes, ao interagirem com ele mostram, muitas vezes, mais maturidade. Esses momentos, juntamente com as cenas musicais, são, sem dúvidas, os melhores de todo o filme. Esse primeiro aspecto por permitir ao público soltar algumas risadas e, o segundo, por serem as cenas com maior teor de veracidade, já que quem as interpreta  faz isso na vida real.

Em termos de narrativa, um ponto negativo é que ela não oferece cenas muito bem elaboradas, mas previsíveis. Os problemas enfrentados pelo grupo de amigos são resolvidos de forma simples, o que pode deixar o espectador até um pouco confuso pela velocidade com que as coisas acontecem. Exemplo disso é a reação dos pais diante das atitudes das meninas e o comportamento da Helô (ou melhor, a mudança dele) que, ao longo do filme, não condizem com a realidade.

Embora seja um clichê, o filme consegue cumprir o seu papel de diversão e não deixa ninguém entediado. A história não apenas diverte, mas também emociona em algumas cenas. E mesmo com uma narrativa previsível, faz o espectador ficar animado para saber como de fato a história vai prosseguir.

Elenco reunido em uma das cenas finais do filme. [Imagem: Divulgação]

O filme de estreia do diretor Adolph Knaught, talvez por ter alguém menos experiente na direção, e pela escolha de jovens que não tiveram muita vivência no universo teatral, apresenta falhas, sejam elas de atuação ou até mesmo de narrativa. Esses problemas não conseguem anular o que parece ser o objetivo principal do filme: contar uma história adolescente, divertida, sobre amor e amizade, com o ar leve que o ambiente praiano carrega.

O Melhor Verão de Nossas Vidas chega aos cinemas no dia 23 de janeiro. Confira o trailer:

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*