Home Lançamentos Os Boxtrolls – Fantasia e Diversão juntas
Os Boxtrolls – Fantasia e Diversão juntas
CINÉFILOS
30 set 2014 | Por Jornalismo Júnior

por Joana Darc
joanadarcll30@gmail.com

O filme Os Boxtrolls (The Boxtrolls 3D. 2013) estréia no Brasil no próximo dia 2, lançado pela Universal Pictures. Baseado no livro “Here be Monsters” (A Gente é Monstro), de Alan Snow, que reúne nos seus livros “Crônicas de Ponterrato” histórias sobre as mais diversas criaturas, tais como: Caixatrolls, Cabeças – de – Repolho e Cães – de Queijo.

Além disso, a animação é das mesmas produtoras de A Noiva Cadáver (Corpse Bride, 2005) e Coraline e o Mundo Secreto (Coraline, 2009), e ambos, assim como Os Boxtrolls tinham as crianças como público alvo, e alcançaram sucesso em suas bilheterias.

A história é bem direcionada à imaginação infantil. Conta sobre uma cidade chamada Pão de Queijo, onde seus habitantes são obcecados por queijos e seus derivados. Contudo, seus moradores convivem com a assombração dos Boxtrolls, criaturas que vivem no subsolo da cidade e saem às ruas apenas durante a noite, e todos acreditam que eles são seres maus, que roubam crianças e ainda querem deter o poder na cidade.

os-boxtrolls-1

Entretanto, logo no início do filme fica claro o engano das pessoas, pois os Boxtrolls são criaturas inofensivas e bastante medrosas, que jamais fariam mal a alguém. Porém aproveitando-se do medo da população, Archibald Snatcher, o verdadeiro vilão da história, faz um acordo com o prefeito, dizendo que capturará todos os Boxtrolls em troca dele lhe conceder a maior honraria da cidade: o uso de chapéus brancos e participação na degustação especial de queijos. Com o acordo selado, tem início a captura das pequenas criaturas que habitam os esgotos da cidade. Mas Archibald não contava com um elemento surpresa,o surgimento de um menino que ele mesmo havia tentado capturar há dez anos, porque seu pai, o maior inventor da cidade, se recusou a ajudá-lo em um de seus planos. Porém ele resiste bravamente e não lhe entrega seu filho. Contudo com medo de mais tarde Archibald tentar repetir a ação decide que não pode ficar com a criança em sua companhia e o o entrega aos Bosxtrolls para que eles cuidem dele.

Esse bebê, a quem os Boxtrolls batizaram  de Ovo, cresceu seguindo seus costumes e hábitos, acreditando inclusive ser um Boxtroll também. Ovo traça então um plano para resgatar seus amigos, para tanto ele se disfarça e vai à parte superior da cidade. Chegando lá tem a ajuda de uma menina de sua idade, a filha do prefeito, e juntos tentam alertá-lo sobre as maldades de Archibald, porém ele está sempre preocupado com seus queijos e não dá a devida atenção a sua filha.

Ovo resolve agir sozinho, e num primeiro momento é bem sucedido, mas logo depois Archibald consegue capturar a todos, inclusive o próprio Ovo. Chegando ao esconderijo, Ovo descobre que seu pai estava vivo, ao contrário do que lhe disseram antes. Porém desde que foi capturado foi deixado de cabeça para baixo, e por isso estava extremamente confuso.

os-boxtrolls-2

Ao fim do filme, os Boxtrolls são tomados por um ímpeto de coragem e conseguem lutar contra Archibald e vencê-lo, conquistando também o respeito e admiração de todos na cidade. E Ovo e seu pai continuam vivendo com eles.

Esse é o caso clássico de filme em que a sala de cinema não deve ser abandonada antes dos créditos terminarem, pois essa parte ficou super interessante e divertida.

O único quesito que deixa a desejar é o 3D do filme, uma vez que não foi explorado, e não há diferença entre assistir ou não o filme em 3D.

O filme é a opção perfeita para quem deseja levar as crianças ao cinema, ou mesmo para quem deseja assistir uma história mais leve, dar risada e não se prender pelas regras da realidade deixando a imaginação fluir.

TAGS
Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*