Home Água na Boca Saga do brigadeiro gourmet – uma expedição pelas brigadeirias de SP
Saga do brigadeiro gourmet – uma expedição pelas brigadeirias de SP
Água na Boca
31 jul 2018 | Por Jornalismo Júnior

Imagem: Lígia Castro / Comunicação Visual / Jornalismo Júnior

Quando se pensa em doce no Brasil, o brigadeiro é o primeiro a vir à cabeça. A bolinha de leite condensado + chocolate conquistou nosso país em 1945, durante uma eleição à presidência. Eduardo Gomes, brigadeiro militar, usava o slogan “Vote no brigadeiro bonito e solteiro” em sua campanha, a qual também contava com um grupo de mulheres que faziam doces dentre eles, o brigadeiro surgia.

Recentemente, a guloseima sofreu gourmetização e o típico “é só mexer até desgrudar do fundo da panela” passou a ser pequeno demais na sofisticação do preparo. Por mais que devam ser consideradas as incongruências desse processo como a elitização do produto popular e a gentrificação nos lugares que recebem as brigaderias , notam-se aspectos positivos. A ampliação de possibilidades de sabor e a profissionalização/cientifização do docinho são fatores importantes tanto para diversificar as opções de mercado, como para valorizar o brigadeiro enquanto parte da confeitaria mundial.

Nesse cenário de brigaderias em ascensão, o Sala33 resolveu buscar o brigadeiro perfeito e confirmar se o docinho gourmet realmente vale a pena.

  1. Pati Piva

(Shopping Iguatemi. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jardim Europa, São Paulo – SP)

 

Os brigadeiros da rede de quiosques da confeiteira Pati não deixam a desejar. Apesar de a cor não ser tão escura e, logo, conter menos chocolate, o sabor intenso e marcante impressiona.  O que é passado nos pistaches e não no chocolate granulado é ainda mais recomendado, afinal, a massa e o preço são os mesmos, mas a crocância e a combinação dos pistaches com o doce garantem uma experiência muito mais provocadora e interessante.

  1. Brigaderia

(Shopping Iguatemi. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jardim Europa, São Paulo – SP)

Aqui o ambiente é aconchegante, colorido e mais brasileiro, apesar dos preços. Por R$ 5,50 ou R$ 6,00, você pode experimentar brigadeiros mais consistentes e mais doces do que os da Pati Piva. Não valem tanto a pena quanto o chocolate quente, que (preparem a diabetes) também possui brigadeiro, e não é pouco. Por 9 reais, a bebida é rica em um sabor ao mesmo tempo amargo e doce, dependendo do gole. No final, fica acumulada uma camada de brigadeiro ao fundo que somente os mais amantes de açúcar conseguem comer. Não há economia no quesito doçura.

  1. Maria Brigadeiro

(Shopping Iguatemi. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jardim Europa, São Paulo – SP)

A caixinha da felicidade é montada como quiser dentre as diversas opções da brigaderia. Tradicional, chocolate branco, fava de baunilha e caramelo com flor de sal foram as escolhidas. Apesar do sabor cítrico (não avisado na loja) no segundo brigadeiro, os 18 reais (R$ 4,50 cada) são gastos sem nenhum arrependimento. O de caramelo salgado merece uma oração. Cada mordida com flor de sal é uma explosãozinha na boca capaz de realçar o sabor do caramelo e balancear o doce. São maiores do que parecem porque têm forma de cilindro e, ainda, são enrolados na hora, na frente do consumidor, que pode espiar pelo vidro as moças preparando seu docinho único.

  1. Chocolat du jour

(Shopping Iguatemi. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jardim Europa, São Paulo – SP)

Esse desvia um pouco da tradição: trata-se de um bombom de brigadeiro. E merece (muito) destaque. A Chocolat du Jour é uma chocolateria paulista de longa data (1985) e, desde sempre, tem sido premiada por seus chocolates incomparáveis. O bombom experimentado tem brigadeiro no centro e é envolvido por uma casquinha crocante (provavelmente uma bolachinha), além do chocolate ralado em volta. D-e-l-i-c-i-o-s-o.

O preço pode assustar e afastar muita gente: 6 reais. Você decide se vale a pena, só podemos dizer que não há nada igual.

  1. Brigadeiros by Cousin’s

 (R. Cardoso de Almeida, 1371 – Perdizes, São Paulo – SP)

Praised be the caramelo salgado. Resolvemos provar mais um docinho com esse sabor e encontramos o melhor brigadeiro da vida. Foi na Brigadeiros by Cousin’s, uma confeitaria belíssima em Perdizes que te faz sentir em Paris por um momento, mas com brigadeiros – o resultado perfeito da globalização. Por R$ 5,00, você pode provar essa delícia em meio aos outros doces típicos franceses (mousse de chocolate, macarons, mil folhas, bolo chiffon etc).

Tudo tem aspecto impecável, mas, mais do que isso, parecem deliciosos e complexos em técnica.  O chocolate quente, espesso e cremoso, também tinha a borda da xícara preenchida com brigadeiro. Definitivamente vale a pena conhecer e passar lá sempre que precisar lembrar que a vida pode ser boa (ou quando o salário cair na conta, risos).

Por Raul Garcia
raulgarcia@usp.br

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*