Um dos maiores sucessos infantis da televisão brasileira, o primeiro episódio de Castelo Rá-Tim-Bum foi ao ar há mais de 20 anos na TV Cultura. Desde então conquistou não só a geração de crianças que cresceram nos anos 90 mas como as que as sucederam, tornando o programa um patrimônio histórico da cultura pop brasileira. O sentimento de nostalgia trouxe em 2014, ano em que completou 20 anos, a exposição da atração no Museu da Imagem e Som, um enorme sucesso de público. Agora, em 2017, os fãs que não puderam conferir a primeira exposição ou quem viu, mas ficou com um gostinho de quero mais, poderá desfrutar de Rá-Tim-Bum, o Castelo, que está em cartaz no Memorial da América Latina.

Em coletiva de imprensa realizada na quinta-feira, dia 30, o presidente do Memorial, Irineu Ferraz, e da Fundação Padre Anchieta, Marcos Mendonça, além de representantes do Caselúdico, responsável pela cenografia, falaram sobre a importância da série para a formação de um programa de conteúdo de qualidade feito para crianças curiosas, juntando o aprendizado com a diversão. Eles também comentaram bastante de como a nova exposição têm como objetivo trazer magia e encantamento e ativar a memória afetiva nos visitantes, tanto adultos que viram o programa quando crianças, como os pequenos que estão descobrindo agora esse mundo de fantasias.

E experiência é a palavra-chave dessa nova atração. Aproveitando muitos elementos da exposição do MIS, a grande diferença está na interação do público com os personagens e cenários. Começando pela fachada do Castelo, construído com todo o cuidado com inspiração na maquete original da série e com o apoio de 150 profissionais trabalhando diretamente na cenografia. Além da concepção dos ambientes com maior fidelidade, houveram também alguns acréscimos de ambientes, todos pensados no conteúdo do programa.

É o caso da entrada, em que o visitante dá de cara com o telejornal da personagem Penélope. A repórter cor-de-rosa vivida por Ângela Dippe convida o público a tirar fotos para sua reportagem, além de mostrar o quartinho de sua filha Nina, que aparece no episódio Gravidez da série. Aliás, a própria atriz encarnou o personagem novamente e invadiu a coletiva, fazendo perguntas bastante bem-humoradas e já preparando os jornalistas para a visita ao Castelo.

Outro ator que gravou falas para a exposição foi Cássio Scarpin, o Nino. Ao se deparar com o personagem, ele avisa que liberou a visita ao Castelo para os visitantes antes do Tio Victor chegar. É novamente a interação se fazendo presente, e a realização de sonhos através da tecnologia.

Além de entender melhor como foi rica a preparação e concepção da série, o fator de se sentir dentro do universo é a grande sacada dessa nova exposição. Os destaques ficam para  a biblioteca do Gato, em que é possível tocar, pegar e se sentar para ler livros de verdade, e o quarto de Nino, onde crianças e adultos vão poder vivenciar a experiência de entrar pela porta giratória.

A exposição fica aberta ao público das 9h às 20h de terça a sexta e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 22h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Memorial, que funciona de terça a sexta, das 9h às 18h, e nos finais de semana das 10h às 20h. A projeção é que a atração permaneça em cartaz por três meses, podendo se estender de acordo com o sucesso de público.

Por Mel Pinheiro
mel.pinheiro.silva@gmail.com

Comentários