Home Lançamentos “Te Peguei!”: como fazer a infância durar para sempre
“Te Peguei!”: como fazer a infância durar para sempre
CINÉFILOS
28 ago 2018 | Por Jornalismo Júnior

te peguei 01

“Nós não paramos de brincar porque envelhecemos. Nós envelhecemos porque paramos de brincar.” Essa é a filosofia que acompanha o grupo de cinco amigos em Te Peguei! (Tag, 2018). Eles decidem que, para não envelhecer, nunca devem parar de brincar. “Hoagie” Malloy (Ed Helms),  Bob Callahan (John Hamm), Kevin Sable (Hannibal Buress), “Chilli” Cilliano (Jake Johnson) e Jerry Pierce (Jeremy Renner) brincavam de pega-pega desde a infância, e 30 anos depois continuam jogando o mesmo jogo. Durante todo mês de maio, o último a ser pego no ano anterior deve pegar um dos outros, e eles têm até o início de junho para passar sua vez e evitar ser o perdedor durante o resto do ano. A brincadeira, porém, ultrapassa os limites e invade a vida profissional, os relacionamentos e a família do grupo frequentemente.

Este ano, os três amigos se juntam para pegar Jerry, que nunca foi pego desde o começo da brincadeira. Eles decidem encurralá-lo em seu casamento, que acontecerá no mês de maio, porém Jerry é retratado quase como alguém que possui super poderes. Ver como o noivo antecipa cada movimento de seus amigos rende muitas risadas. O filme acerta ao permitir que os personagens narrem parte das cenas, e os movimentos da câmera apontam quando essa narração em primeira pessoa é utilizada.

Uma jornalista do The Wall Street Journal decide acompanhar o grupo para entender mais sobre o jogo e esse hábito que manteve os cinco amigos unidos por tanto tempo, pois percebe que a história daria uma boa matéria. O mais interessante é descobrir que o filme foi inspirado numa reportagem real do WSJ, que acompanhou a turma de dez amigos da vida real que jogavam o mesmo jogo de pega-pega ao longo dos anos. No final do longa cenas dos jogadores reais aparecem, mostrando os momentos nos quais um deles era sempre pego de surpresa. As cenas da vida real se equiparam com as do filme em nível de loucura e criatividade dos participantes.

É um filme fácil de ser assistido, com um humor leve que, embora cause poucas gargalhadas, mantém um sorriso quase constante no rosto de quem assiste. A trilha sonora também se encaixa muito bem à trama e ajuda a criar um clima de nostalgia quando o grupo retorna a sua cidade natal. No final, o filme traz um drama que faz os amigos refletirem sobre o que realmente importa: o jogo ou a amizade. Em meio a cenas sentimentais, a brincadeira sobrevive e o longa se encerra com um clima de infância.

Te Peguei! já está nos cinemas. Confira o trailer:

por Fernanda Pinotti
fsilvapinotti@usp.br

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*