Home Lançamentos Um Drácula que Bram Stoker desconhece
Um Drácula que Bram Stoker desconhece
CINÉFILOS
23 out 2014 | Por Jornalismo Júnior

por Paula Lepinski
paulalepinski.usp@gmail.com

Os vampiros bombaram em Hollywood, assim como os remakes de antigos sucessos de bilheteria. Era só uma questão de tempo até que fosse lançado um novo filme sobre o vampiro mais aclamado de todos. Drácula – A História Nunca Contada (Dracula Untold, 2014) chega aos cinemas dia 23 de outubro trazendo um novo olhar sobre a história do príncipe da Transilvânia – mas quando digo “novo”, não quero dizer “melhor”.

dracula filme

No papel de Drácula, Luke Evans entrega um papel de acordo com a proposta do novo filme

Assim como em Drácula de Bram Stoker (Bram Stoker’s Dracula, 1992), Drácula – A História Nunca Contada mistura o mito dos vampiros com a história real do príncipe romeno Vlad III, o Empalador. Porém, a nova versão dirigida pelo estreante Gary Shore conta a história do príncipe antes de se tornar o Drácula.

O filme se passa na era medieval, quando Vlad (Luke Evans) era o homem que reinava a Transilvânia e tinha que lidar com os turcos. O Império Turco tinha a tradição de recrutar mil garotos de países subordinados a ele para engrossar as linhas de seu exército. Ao assumir o trono da Transilvânia, o Empalador conseguiu negociar o fim dessa tradição com o imperador turco (Dominic Cooper). Mas um desentendimento leva o imperador a exigir novamente mil garotos – e, pior, exige de Vlad seu único filho (Art Parkinson, o Rickon de Game of Thrones). Na tentativa de proteger seu filho e seu povo, o Empalador encontra na escuridão uma criatura demoníaca (Charles Dance) que lhe promete a força para derrotar o exército inimigo. Contudo, haveria um preço a pagar por três dias – ou talvez por uma eternidade.

Irreconhecível não é apenas a nova abordagem do filme. O próprio personagem principal passa de perigoso e sedutor para íntegro e honrado. Apesar de Luke Evans ser um ótimo ator, o homem que viria a ser Drácula na nova versão não se parece em nada com o personagem de Bram Stoker. Aliás, ao  assistir o novo blockbuster da Universal Studios, é melhor esquecer tudo que o autor lhe ensinou sobre o vampiro mais conhecido do mundo.

dracula filme estreia

Charles Dance, o Tywin Lannister do seriado Game of Thrones, como a criatura que transforma o príncipe da Transilvânia no Drácula.

A intenção dos roteiristas com tal mudança é óbvia: dar ao público uma história mais humana, que colocasse Drácula como homem antes de vampiro. Um tom épico e sombrio foi adotado na nova versão, o que a torna interessante de certa forma – o novo Drácula demonstra uma dimensão psicológica nunca abordada antes. Porém, isso não chega a empolgar. As características demoníacas dos vampiros aparecem, assim como o amor incondicional de Vlad por Mirena (Sarah Gadon). Mas mesmo que se abstraia todos os conceitos do Drácula original, o novo não tem o appeal do anterior. A tentativa de colocar o personagem como herói e dar-lhe poderes dignos da MARVEL (mostrados com os melhores efeitos especiais) também acaba tirando a essência primordial da história.

estreia dracula

Luke Evans e Art Parkinsonno filme Drácula – A História Nunca Contada

Quanto aos vilões, mais uma vez eles decepcionam. São os típicos vilões do cinema atual, superficiais e absurdos – saudades, Heath Ledger. O único destaque é Charles Dance (que interpreta Tywin Lannister no seriado Game of Thrones) no papel do vampiro que precede o Drácula. O papel lhe cai bem, e quem é fã do seriado da HBO vai adorar.

O final cheio de ação não consegue superar as falhas na base do filme. Com todas as chances de ser ótimo, Drácula – A História Nunca Contada acaba sendo apenas regular e incapaz de ofuscar o título de 92.

TAGS
Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*