Home Escuta Aí Vanguarda Paulista, Itamar Assumpção e Isca de Polícia ganham novos ares na cena atual de São Paulo
Vanguarda Paulista, Itamar Assumpção e Isca de Polícia ganham novos ares na cena atual de São Paulo
Escuta Aí
15 jan 2014 | Por Jornalismo Júnior

Em um pequeno porão próximo à praça Benedito Calixto surgiu um grupo de bandas, que renovaram a cena musical paulistana dos anos 1980. O lugar era o clube “Lira Paulistana” e as bandas ficaram conhecidas posteriormente como “Vanguarda Paulista”, termo atribuido ao jornalista Maurício Kubrusly.

Fugindo à lógica das grandes gravadoras, bandas como Isca de Polícia, Rumo e Premeditando o Breque ganharam notoriedade nos círculos alternativos, por sua criatividade e experimentação, que não deixava de lado uma rigorosa qualidade na execução musical. Mesmo com os poucos recursos para investir nos cds e shows, esses grupos apresentavam uma apuração técnica acima do padrão tradicionalmente escutado, chamando a atenção de diversos jovens que buscavam uma sonoridade inovadora.

 

.Veja  a reportagem  em vídeo feita pela Jornalismo Júnior sobre a Vanguarda Paulista, com entrevista com Paulo Lepetit,  baixista do Isca de Polícia. 

 

Por muitos anos o movimento ficou pouco conhecido, recluso a poucas pessoas que conheceram o “Lira Paulistana”, em partes pela dificuldade de propagar discos sem o alcance de uma grande gravadora. Como naquela época se ouvia musica nos LP’s, ficava muito mais dificil fazer os albums e vende-los, devido ao alto custo de produção. Isso só mudou substancialmente com a chegada da internet, que aproximou os jovens do século XXI das criações da Vanguarda.

No ultimo ano ocorreram diversas homenagens a Itamar Assumpção, um dos nomes mais iconicos do movimento dos anos 80, devido aos 10 anos de sua morte. Várias apresentações reuniram membros das bandas originais aos novos grupos paulistanos que buscam inspiração na sonoridade e iconoclastia dos antigos. O intercâmbio entre a atual cena paulistana e a cena de 30 anos atrás parece cada vez mais render frutos, sem que os novos sons pareçam uma cópia.

A efervescência na São Paulo de hoje, tem surpreendido positivamente grande parte dos críticos e comentaristas musicais. Eles veêm na retomada da Vanguarda uma forma de colocar um holofote nas produções que ficaram reclusas ao pequeno grupo que teve contato com o Lira e suas bandas nos anos 1980. Assim, cada vez mais a gama de ouvintes interessados em produtos fora do padrão enlatado das grande gravadoras vai ganhando espaço, devido ao crescimento do alcance de bandas independentes, possivel apenas graças à internet.

Por Pedro Passos
pedropassos.guijarro@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*