Jornalismo Júnior

logo da Jornalismo Júnior
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Jessica Jones: A heroína de que precisávamos

Após o lançamento de Demolidor em abril de 2015, a Netflix estreou mais uma produção em parceria com a Marvel: Jessica Jones. Disponibilizada em novembro do ano passado, a série conta a história da super-heroína, interpretada por Krysten Ritter, que tenta superar um trauma causado pelo vilão Kilgrave (David Tennant), cujo poder é controlar mentes. …

Jessica Jones: A heroína de que precisávamos Leia mais »

Após o lançamento de Demolidor em abril de 2015, a Netflix estreou mais uma produção em parceria com a Marvel: Jessica Jones. Disponibilizada em novembro do ano passado, a série conta a história da super-heroína, interpretada por Krysten Ritter, que tenta superar um trauma causado pelo vilão Kilgrave (David Tennant), cujo poder é controlar mentes. Trabalhando como detetive particular em sua própria agência, a Alias Investigations, localizada em Hell’s Kitchen, Nova York – a mesma ambientação de Demolidor – Jessica se depara com ocorrências que apontam para o possível retorno de Kilgrave a sua vida.

Jessica Jones (Krysten Ritter) e o vilão Kilgrave (David Tennant), cujo poder é controlar a mente das pessoas. (Foto: Divulgação)

Apesar de ser uma produção baseada numa história já existente, a série é autossuficiente, atraindo até mesmo o espectador que nunca entrou em contato com o mundo Marvel. O roteiro da série foi escrito por Melissa Rosenberg, roteirista dos filmes da saga Crepúsculo, e o enredo conta aos poucos os detalhes do passado de Jessica e das outras personagens, o que dá um ar de mistério à série.

A protagonista é um atrativo por ser diferente das outras heroínas existentes na ficção. Ela não tem a menor pretensão de virar uma super-heroína, apesar de fazer o bem. Não tem um corpo escultural, como geralmente se vê nas telas quando se trata de heroínas. Ela fala o que quer e bebe para esquecer os problemas. Jessica é gente como a gente – só que com superpoderes. A amizade dela com Trish Walker (Rachael Taylor) também é diferente das amizades femininas retratadas na mídia, nas quais a maior parte das conversas se resumem a homens. Na série, Jessica e Trish, que é apresentadora de um programa de rádio, enfrentam problemas que abalam a amizade das duas, mas elas sempre se preocupam em ajudar uma a outra.

3 (divulgação)
Jessica e sua melhor amiga, Trish Walker (Rachael Taylor). (Foto: Divulgação)

O vilão Kilgrave é interpretado por Tennant, ator britânico que encarnou o Décimo Doutor em Doctor Who e Bartolomeu Crouch Jr. em Harry Potter e o Cálice de Fogo. Sua atuação foi elogiada pela crítica, já que ele conseguiu trazer a arrogância, o sarcasmo e a loucura da personagem, mostrando Kilgrave como vilão extremamente complexo e que se mostra mal por natureza.

4 (divulgação)
O ator britânico David Tennant interpreta o vilão Kilgrave na série. (Foto: divulgação)

A luta de Jessica contra Kilgrave, com quem ficou e por quem foi controlada, serviu para uma reflexão sobre relacionamentos abusivos. Com o poder de fazer as pessoas atenderem aos seus desejos a hora que quiser, o vilão manteve por perto mulheres que o ajudavam em seus planos, além de abusar delas sexualmente, já que elas fariam tudo que ele mandar. Dessa maneira, Kilgrave encarna a figura do homem abusivo de um relacionamento, algo que ultrapassa os limites da ficção e chega a nossa realidade. Isso inclusive inspirou a Secretaria de Saúde de Brasília a produzir publicação sobre violência contra a mulher. Com os dizeres: “Você não precisa ter superpoderes para lutar contra seu agressor”, a Secretaria se utilizou da história de Jessica para divulgar a importância da denúncia em casos de violência contra a mulher.

5 (divulgação)
Campanha da Secretaria da Saúde de Brasília postada no Facebook. (Foto: Divulgação)

Dado tal sucesso da série, gerando discussões que vão além de heróis e seus poderes, os fãs podem estar se perguntando sobre a segunda temporada de Jessica Jones. Segundo Melissa Rosenberg, em entrevista ao The Hollywood Reporter, a prioridade da Netflix será gravar outra série da parceria com a Marvel, Os Defensores, por motivos contratuais. “A primeira pergunta é se vamos ou não ter uma segunda temporada. A segunda pergunta é, se sim, então quando?”, respondeu Rosenberg. Além de Demolidor, Jessica Jones e Os Defensores, a Netflix irá produzir Punho de Ferro e Luke Cage, este último sobre outra personagem relacionada a Jessica e na qual a atriz brasileira Sônia Braga estará presente.

Por Aline Naomi
aline.naomi.mb@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima