Home Na Estante Um viva à vagina e à sexualidade feminina
Um viva à vagina e à sexualidade feminina
Na Estante
07 ago 2019 | Por Por Letícia Flávia Guedes (leticiaflavia@usp.br)

Entre experiências e estudos científicos, Viva a Vagina – tudo que você sempre quis saber é um mergulho detalhado sobre o corpo feminino, sem tabus e rodeios. A obra é escrita pelas norueguesas estudantes de medicina Nina Brochmann e Ellen Stokken Dahl, também conhecidas pela participação no TEDx Talk com A fraude da virgindade, apresentação que possui mais de 5 milhões de views no YouTube.

O livro de destaca pela ampla abordagem da sexualidade feminina, de maneira direta, didática e bem-humorada. Seu principal objetivo é acabar com qualquer incompreensão e insegurança que possa acometer mulheres acerca de sua genitália, seja em relação ao seu funcionamento, aparência ou desempenho sexual. Para isso, Viva a Vagina é dividido em cinco partes: Aparelho genital, Secreção vaginal, menstruação e outras melecas, Sexo, Contracepção e Problemas nas partes íntimas. 

 A linguagem é simples e clara, e todos os tópicos seguem uma abordagem explicativa, embasada em pesquisas científicas. As autoras se preocupam em passar credibilidade para o leitor em relação aos dados e informações presentes. Para se ter uma ideia, o livro possui 32 páginas com apenas notas e referências bibliográficas.  

É interessante também ressaltar o atento olhar direcionado a temas ainda polêmicos na sociedade contemporânea. No livro, é bastante discutido, por exemplo, o rompimento ou não do hímen como critério de virgindade, a questão do aborto e de seus métodos seguros, os “tipos” de orgasmo e dicas para atingi-lo, bem como mitos e verdades da contracepção hormonal

Em relação a contracepção, o livro apresenta todos os métodos contraceptivos disponíveis até a data de sua publicação, em 2017, e visa sanar quaisquer dúvidas acerca do uso de tais recursos, esclarecendo a sua composição, confiabilidade e efeitos colaterais. Contra a corrente da “era natural e detox”, Viva a Vagina se destaca por defender os anticoncepcionais hormonais a partir da análise de estudos científicos, estatísticas e benefícios e malefícios do uso. Já acerca de problemas nas partes íntimas, são expostos detalhadamente que geralmente não aprendemos na escola. Endometriose, síndrome do ovário policístico, miomas, vulvodinia e vaginismo são alguns exemplos.

 A obra também expõe tabus ao falar sobre sexualidade feminina e se queixa sobre o  domínio masculino durante muito tempo nessa área da ciência. Há também críticas a noções falocêntricas que ainda são disseminadas na sociedade. Até quando tentarão controlar a sexualidade feminina?

Viva a Vagina traz com embasamento teórico e crítico informações fundamentais sobre a vulva e tudo que se relaciona ao aparelho genital feminino. De menstruação à dicas de depilação, de sexo à métodos contraceptivos, de ISTs à queixas ginecológicas comuns, como coceiras e cheiros. É uma leitura libertadora para homens e mulheres de todas as idades, capaz de expandir barreiras do conhecimento do corpo feminino e proporcionar a autonomia, segurança e orgulho para mulheres diante de sua vagina. Viva!      

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*