Home Controle Remoto 10 momentos marcantes de Orange Is The New Black
10 momentos marcantes de Orange Is The New Black
Controle Remoto
15 jun 2016 | Por Jornalismo Júnior

Depois de uma longa espera que parecia não ter fim, essa semana finalmente estreia a quarta temporada de Orange Is The New Black. A história sobre as detentas de Litchfield é um dos maiores sucessos do Netflix e já tem até uma quinta temporada garantida. Porém, enquanto os novos episódios não chegam, o Sala 33 separou alguns momentos que marcaram a série e valem a pena serem relembrados, pois de alguma forma nos fizeram rir, chorar, ou nos apaixonarmos – e, em alguns casos, nos deixaram de boca aberta durante um bom tempo.

A “vingança” de Crazy Eyes

É praticamente impossível não amar Crazy Eyes. Além de ser uma personagem cativante, ela é responsável por muitas das cenas cômicas na série. Uma dessas cenas aconteceu logo no começo da primeira temporada, quando ela se “vinga” de Piper de uma forma muito “Crazy Eyes de ser” por não ter correspondido às suas investidas, rendendo uma cena hilária e WTF ao mesmo tempo:

Piper x Pensatucky

A Piper que conhecemos na primeira temporada é a típica representação de uma novata na cadeia: assustada com tudo e todos, sendo provocada o tempo todo por suas colegas veteranas. Pennsatucky foi a que mais a tirou do sério, com seu fanatismo religioso e suas tentativas de “convertê-la”, além de seus ataques homofóbicos. Porém, quando é ameaçada de morte, no final da primeira temporada, Chapman nos surpreende e dá uma surra em Doggett, deixando o público desesperado para saber quais seriam as consequências dessa briga. Além disso, a cena marca o início do amadurecimento da personagem, agora já não mais tão novata, nos dando uma prévia do que viria a ser a Piper das temporadas seguintes.

giphy

Alex sai da cadeia

É muito difícil shippar Vauseman (junção dos sobrenomes Vause e Chapman). O relacionamento entre Alex e Piper é tão complicado que é até difícil chamar de relacionamento. Ao longo das três temporadas, as duas já provaram que se merecem, sendo que em diversos momentos já trairam a confiança uma da outra. Um desses momentos aconteceu logo no início da segunda temporada, quando Piper é transferida temporariamente para Chicago a fim de testemunhar no julgamento do chefe de Alex, Kubra Balik. Com medo de que as duas contem histórias diferentes no tribunal, Alex implora a Piper que minta sobre conhecer Kubra, enquanto essa deseja contar a verdade. Porém,  Alex acaba contando a verdade e Piper cometendo perjúrio, levando a primeira a ser solta e a outra a ganhar mais tempo de prisão – e complicando ainda mais a vida dos shippers do casal.

tumblr_o2tmv39HE91v6hkujo1_500

O beijo entre Poussey e Taystee

Outro “casal” difícil de shippar é Poustee (Poussey e Taystee), justamente por elas não formarem um casal. As duas são melhores amigas desde a primeira temporada, e até o começo da segunda nenhuma havia mostrado interesse pela outra além de amizade. Porém, em uma cena de levar qualquer shipper à loucura, Poussey demonstra ter sentimentos pela amiga e a beija. Apesar de terem sido presenteados com essa cena, os fãs de Poustee tiveram que lidar com o fato de os sentimentos não serem correspondidos por Taystee e as duas continuarem sendo apenas melhores amigas.

Quando descobrimos a verdade sobre o noivo de Morello

Desde que somos apresentados à personagem de Morello, sabemos da existência de um suposto noivo que ela tem fora da prisão chamado Christopher. Seja pelo fato de ela mencioná-lo sempre que possível ou de estar sempre ao telefone com ele, era difícil desconfiar de alguma coisa. Por isso, foi um choque descobrir, na segunda temporada, que Christopher era apenas um cara com quem ela saiu uma vez e passou a stalkear desde então. Além disso, foi de partir o coração a cena em que ela desabafa com Nicky depois de invadir a casa dele e ser ameaçada quando ele descobre. “Eu sou louca. Eu sou uma pessoa louca. Tem algo de errado comigo”.

A fuga de Rosa

Rosa foi uma personagem querida que, apear de seu jeito rude, ganhou empatia de suas colegas de prisão com sua luta contra o câncer. Tanto que, no final da segunda temporada, Morello, comovida com o fato de que ela passaria seus últimos dias de vida na cadeia, a ajuda a fugir de Litchfield, entregando-a a van pela qual é responsável. Enquanto isso, Vee, uma das personagens mais odiadas do seriado, também consegue fugir. Quando o caminho das duas se cruzam na estrada, a ex assaltante de bancos não pensa duas vezes antes de virar o automóvel em direção à vilã, para a alegria dos fãs.

https://www.youtube.com/watch?v=ItRC00FmNb8

Quando Doggett é estuprada

A terceira temporada dividiu opiniões. Teve gente que amou, teve gente que achou que poderia ter sido melhor, teve gente que odiou… Mas o que não se pode negar é que essa temporada abordou de forma profunda temas muito importantes como privatização do sistema carcerário, transfobia e estupro, esse último através da personagem Doggett. A cena em que a personagem é abusada pelo guarda Donuts causa uma mistura de repugnância, revolta e piedade, sentimentos que são reforçados quando lembramos dos flashbacks exibidos no mesmo episódio. A série também acertou em não apenas mostrar o acontecido e deixar por isso mesmo, mas abordar as consequências na vida da vítima, como o trauma e a vergonha de falar sobre o assunto. No caso de Doggett, ela teve a sorte de encontrar ajuda em Boo, o que rendeu cenas maravilhosas entre as duas.

oitnb-3x10

Doggett na cena do estupro. Imagem: Reprodução.

Quando Sophia é enviada para a solitária

Um dos pontos fortes de Orange Is The New Black é a presença de personagens que representam pessoas marginalizadas pela sociedade, além da forma como a série aborda os problemas enfrentados pelas mesmas. Na terceira temporada, a personagem Sophia sofre ataques violentos de outras detentas por motivos transfóbicos e relata o acontecido a Caputo, pedindo proteção. Este, apesar de querer ajudá-la, sabe que a empresa que comprou Litchfield, ou seja, quem realmente tem poder para isso, não vai fazer nada em relação ao acontecido. Logo, o assunto é “resolvido” com Sophia sendo enviada para a solitária, com a desculpa de que seria “para sua proteção”.  A cena não é apenas comovente, como também revoltante, principalmente por sabermos que ela reflete o descaso com que crimes de transofobia e homofobia são tratados fora da ficção.

302312-e1436364229633

Sophia na solitária. Imagem: Reprodução.

 

Trust no bitch

Depois de acusar Flaca injustamente de roubar dinheiro de seu negócio de venda de calcinhas usadas, Piper se dá conta da verdadeira culpada: Stella que, prestes a ser solta, precisava de dinheiro para se manter fora da prisão. Mostrando que levou a sério a máxima “trust no bitch” (algo como “não confie em nenhuma vadia, em tradução livre), frase que a própria Stella havia tatuado em seu braço, Chapman arma contra a amante, denunciando-a por contrabando de objetos que ela mesma roubou e implantou em suas coisas, fazendo-a ser levada para a segurança máxima.

A cena do lago

Uma das cenas mais lindas do seriado aconteceu no final da terceira temporada. Quando Norma descobre uma pequena abertura nas cercas do campo da prisão e começa a correr, várias outras as seguem para o que parecia ser uma fuga coletiva, quando na verdade o real motivo da euforia era a existência de um lago nos arredores de Litchfield. Ali, no lago, todas as rivalidades e inimizades pareciam ter sido esquecidas, já que tudo que importava naquele momento era desfrutar daquele pequeno momento de liberdade.

A quarta temporada estreia no dia 17, e de acordo com o trailer oficial, podemos esperar muitas outras cenas memoráveis para adicionar à lista!

Por Diego Andrade
diego13.andrade@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*