Home Escuta Aí Red Hot Chili Peppers faz show histórico nas Pirâmides de Gizé, no Egito
Red Hot Chili Peppers faz show histórico nas Pirâmides de Gizé, no Egito
Escuta Aí
15 mar 2019 | Por Jornalismo Júnior

Imagem: Youtube

Por Luciana Cardoso (lucianacardoso@usp.br )

 

Eletrizante e histórico são as palavras que traduzem o show que os Red Hot Chili Peppers fizeram nesta sexta (15). Com um palco em formato de pirâmide, o quarteto fez um show com pouco mais de uma hora e meia. Anthony Kiedis (vocal), Flea (baixo), Chad Smith (bateria) e Josh Klinghoffer (guitarra) tocaram sucessos e fizeram uma performance acima da média, em comparação às últimas apresentações.

Qual a diferença deste show em relação aos demais, além do local excepcional? O show foi transmitido ao vivo mundialmente via Facebook, Youtube e Twitter da banda. Durante a apresentação, os fãs comentavam freneticamente sobre a performance inspirada dos californianos. Na metade do show, quando tocava Snow (Hey oh), mais de 115 mil assistiam pelo Youtube. Somando as três redes, foram mais de 1,2 milhão de visualizações durante a transmissão ao vivo.

Os Peppers não lançam álbum novo desde de “The Gateway” (2016). Nos shows, o setlist geralmente não varia muito. Na maioria das vezes, ela começa com Can’t Stop e finaliza com Goodbye Angels e a mais que clássica Give it Way, do disco que consagrou a banda, o Blood Sugar Sex Magik (1992). O repertório, desta vez, trouxe algumas surpresas, como Fortune Faded, uma das duas músicas lançadas no Greatest Hits (2003).

Nos comentários de divulgação que antecederam o show, fãs especulavam as possíveis músicas. Seria uma playlist do mais do mesmo ou traria surpresas? Alguns sonhavam alto, imaginando uma participação especial do John Frusciante. Muitos pediam Fortune Faded e Venice Queen, última faixa do álbum By the Way (2002). Em Venice, o ex-guitarrista John Frusciante tocou uma parte da música na guitarra e outra, no violão. “Mais fácil uma múmia participar do show do que o John”, comentou um dos fãs. Muitos ainda não superaram a saída do músico da banda, em 2009.

Ainda se compara os estilos de Josh e John, mas o novo-velho guitarrista, que está na banda desde a saída de Frusciante, tem energia e personalidade no palco devem ser exaltadas. Na sua última performance do Lollapalooza Brasil, ele surpreendeu os fãs ao tocar e cantar à capela, em português, a música Menina Mulher da Pele Preta, do Jorge Ben Jor. Dessa vez, além de solos e uma performance limpa, fez um cover de Pyramid Song, do Radiohead. Nada além do o esperado de um grande artista como Josh.

Guitarrista Josh Klinghoffer toca Pyramid Song,  cover de do Radiohead./ Imagem: Divulgação

A playlist e a energia com que a banda tocou foram contagiantes. Dentre as já esperadas e as surpresas, cantaram um total de 19 músicas. Afiados, os Chili Peppers fizeram um show limpo e empolgante. Os solos do Flea e do Josh entre as músicas foram um show à parte, além, de claro, aumentar a expectativa para descobrir qual seria a próxima da lista. Covers do Stooges, Radiohead e a clássica Higher Ground, do Stevie Wonder, também foram tocadas. Esta última faz parte do repertório da banda, que a regravou no álbum Mother’s Milk (1989).

Flea, sempre o mais falante da banda e o que mais interage com o público, saudou a todos com “Salaam Aleikum” (expressão em árabe que significa “que a paz esteja sobre voz”). Em sua fala, o baixista ainda teve um discurso anti-homofobia. Como será que os fãs brasileiros vão reagir caso Flea faça um discurso com cunho político no próximo Rock in Rio, onde a banda é uma das confirmadas?

Anthony Kiedis também estava inspirado, com suas dancinhas e muito enérgico durante toda apresentação. Mesmo que isso seja o esperado de um frontman, Kiedis, às vezes, faz apenas seu papel e pouco interage com o público. Chad Smith manteve a regularidade das apresentações, mantendo o ritmo na cozinha da banda, a bateria.

A apresentação foi tão boa quanto esperada pelos fãs. O cenário como o planalto de Gizé, as Grandes Pirâmides ao fundo, se harmonizaram perfeitamente com o palco e iluminação do show. Além disso, a qualidade da transmissão não deixou a desejar, com cenas de diversos ângulos.

Nos últimos dois anos, a banda fez dois shows no Brasil, encerrando o Rock in Rio (2017) e no primeiro dia do Lollapalloza (2018). Mesmo sem nenhum material novo, a banda se apresenta na edição 2019 do Rock in Rio. O que os fãs brasileiros podem esperar dos Chili Peppers?

 

O grupo prometeu um álbum de inéditas este ano. Por enquanto, nos resta apreciar esse show incrível que continua disponível:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=7409&v=55pe6t5uc8I

 

Confira a playlist do show nas Pirâmides de Gizé:

  1.    Can’t Stop
  2.    Fortune Faded
  3.    The Zephyr Song
  4.    Dani California
  5.    Dark necessities
  6.    Hey
  7.    Wanna Be Your Dog (cover do The Stooges, banda do Iggy Pop)
  8.    Right On Time
  9.    Snow
  10.  Pea
  11.  Californication
  12.  Go Robot
  13.  Don’t Forget Me
  14.  Higher Ground
  15.  Under The Bridge (cover do Stevie Wonder)
  16.  By The Way

——– Bis ————

  1.   Pyramid Song (cover do Radiohead, por Josh Klinghoffer )
  2.  Goodbye Angels
  3.  Give It Away

 

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*