Home Lançamentos Straight Outta Compton: Muito além da História do N.W.A.
Straight Outta Compton: Muito além da História do N.W.A.
CINÉFILOS
30 out 2015 | Por Jornalismo Júnior

por José Paulo Mendes

Straight Outta Compton – A História do N.W.A. (Straight Outta Compton, 2015) é um filme biográfico que conta a história do N.W.A, sigla para Niggaz Wit Attitudes, um dos grupos que deu origem ao Gangsta Rap nos Estados Unidos. A narrativa reconstrói toda a trajetória do grupo, do surgimento à reunião no início dos anos 90 até encerrar com a morte de Eazy-E, um dos líderes do grupo.

Porém, engana-se quem pensa que o enredo se limita a história e polêmicas do grupo: a narrativa é desenvolvida trazendo muitos atrativos para o público, que mergulha na trama e até esquece que se trata de uma história real. Mas, ao mesmo tempo, cria fortes laços com aqueles personagens marginalizados que formariam o N.W.A, como Dr. Dre e Ice Cube – que participaram da produção do filme.

Neste momento, também, é quando conseguimos captar o ambiente violento, a exposição às drogas, o racismo e os abusos policiais pelos quais os rapazes passam e que estariam em grande parte das letras do grupo. É desse círculo social que se origina o nome do primeiro álbum de sucesso do grupo e do filme: Straight Outta Compton.

nwa1

O filme é repleto de grandes cenas e sequências que mostram que a trajetória do N.W.A. nunca foi fácil, levantando os diversos problemas pelos quais os artistas passaram até conseguir a fama. Desde o preconceito enfrentado por cantar músicas sobre a realidade aos problemas enfrentados durante turnês, principalmente a primeira, na qual a música Fuck Tha Police causou inúmeros problemas, que merecem um parágrafo próprio.

A música talvez seja o maior sucesso e o grande símbolo do que é o N.W.A., no filme é mostrado – de forma muito bem dramatizada – a história da composição do sucesso. O sucesso de Fuck Tha Police chegou a chamar a atenção do FBI, que tentou censurar o grupo, assim como a polícia de Detroit, que protagoniza uma das melhores sequências do filme.

nwa2

Até hoje Fuck Tha Police é um hino de resistência à truculência policial nos Estados Unidos, sendo cantada nas ondas de protestos em Ferguson no Missouri pelo assassinado do adolescente negro Michael Brown por um policial branco. No filme, é possível ver o poder e a influência da música poderosa tanto na sequência de Detroit, quando vemos a população de Los Angeles gritando a música para a policia na chamada Insurreição de 1992.

Ultrapassando a barreira do N.W.A, o filme consegue percorrer e mostrar como se viraram os membros após deixarem o grupo. No caso do primeiro a sair, Ice Cube, o filme consegue desenvolver muito bem o duelo de egos entre Cube e os membros restantes do N.W.A, com a batalha entre Message to B.A feita pelo grupo e o troco dado no primeiro álbum solo do rapper, a música No Vaseline.

Além de Ice Cube, a obra também conta como foi a saída de Dr. Dre e a fundação de sua nova gravadora a Death Row Records e, posteriormente, a Aftermath Records, na qual, novamente, o filme vai além do N.W.A e nos apresenta grandes nomes do rap revelados por Dre e seu selo. Entre os nomes mais famosos que foram lançados por ele estão 2Pac, Snoop Dogg, Eminem, 50 Cent, etc.

Como se não bastasse tudo isso, o filme ainda é cheio de surpresas para aqueles que não conhecem o grupo e também para quem o conhece, como a cena em que Dre descobre a morte do irmão. Um dos grandes momentos de união do grupo vem a seguir, em que todos os membros do grupo se reúnem para gravar novamente, mas são impedidos porque Eazy-E é diagnosticado com AIDS.

Entretanto, a doença é encarada com maturidade pelo rosto do N.W.A, que deixa a vida em paz com o resto do grupo e uma mensagem para rapazes na mesma situação que ele, para que não tenham a doença. Contudo, a maior mensagem que Eazy-E deixou em vida para milhões de negros pobres do mundo, é a que fez com seus companheiros de rap, no que os seus parceiros definiram como “música sobre a realidade”.

4

A estreia do filme no Brasil está confirmada para o dia 29 de outubro, mas o filme já estreiou em outros países e tem atraído grande público. Só no fim de semana de estreia, a obra arrecadou US$ 56,1 milhões nos Estados Unidos.

Veja o trailer:

TAGS
Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*