Home Controle Remoto Das HQ’s à TV: séries de super-heróis aos montes.
Das HQ’s à TV: séries de super-heróis aos montes.
Controle Remoto
15 out 2015 | Por Jornalismo Júnior

A baixa tecnologia e o baixo orçamento não impediram as produtoras de, no século passado, investirem em filmes com a temática de super-heróis. Apesar de classificados também como filmes de ação, era a comédia que reinava nessas produções. Com o virar do século e com o fim da primeira década – junto com a despedida de anos banhados a músicas da princesinha do pop e os resquícios de Backstreet Boys -, o aumento da tecnologia levou a um aumento no investimento nos filmes do tipo, o que levou ao consequente sucesso da maioria dessas produções, trazendo uma verdadeira avalanche desses filmes em Hollywood. Os quadrinhos de super-heróis, responsáveis por criar todo um novo gênero de narrativa, antes classificados apenas como coisa de “gente nerd”, agora alcançam um público de escala mundial e arrecadam milhões. E em época de Netflix e do sucesso das séries televisivas, é claro que o gênero não se restringiria apenas ao mundo cinematográfico.

Atualmente, a DC Comics conta com cinco séries em exibição e em produção: Arrow (cuja quarta temporada estreou nos EUA dia 7 desse mês), The Flash, Gotham, Constantine – que apesar de ter sido cancelada após a primeira temporada, agora procura outra emissora para bancar uma nova temporada- e Supergirl, com data de estreia definida para dia 26 de outubro.  Além da série do Super Choque, que foi confirmada; porém sem data de estreia estabelecida.

Imagem: Divulgação.

Arrow (2012), a primeira série do tipo a ser produzida pela DC, trata do herói Arqueiro Verde, Oliver Queen. Defende a cidade em que vive com suas habilidades, já que não possui nem um poder sobre humano, e com o uso de tecnologia, afinal Oliver é considerado o playboy milionário de Starling City.

The Flash (2014) conta a história de Barry Allen, o homem mais rápido do mundo. Essas duas séries já contaram com aparições dos personagens um na série do outro, e também um episódio crossover de duas horas (correspondente ao oitavo episódio do terceiro ano de Arrow e do primeiro ano de The Flash).

https://www.youtube.com/watch?v=yi2_ZJ3FGm4

Imagem: Divulgação.

Gotham (2014) está a cargo de contar a história dos personagens do universo do herói Batman, na famosa cidade de Gotham City. Na trama, Bruce Wayne é apenas um pré-adolescente, então o foco fica com o Comissário Jim Gordon que, na época, é um detetive novato, responsável por investigar o assassinado do casal Wayne.  Em uma cidade cheia de crimes, o enredo se desenvolve muito bem. Supergirl – com estréia marcada para 26 de outubro desse ano – traz a história da prima do Homem de Aço, Kara-El. Sendo também uma kryptoniana, possui os mesmos poderes que fizeram do Superman, o homem mais poderoso da Terra.

O universo das séries da DC, segundo Geoff Johns, o “chefão” da editora, coexistem com o aquele em que os filmes se passam, assumindo a existência de um multiverso; porém nada indica que esses universos se encontrarão. Na contramão, os estúdios da Marvel, com uma excelente parceria com o Netfilx, adotam uma postura diferente, com a presença de um mesmo universo para as séries e filmes. Séries como Agent Carter (2015) e Agents of S.H.I.E.L.D. (2013) são diretamente ligadas aos filmes, contando com personagens que estrearam nas telas de cinema, como a própria agente Carter e Phil Coulson.  E são também ligadas umas às outras, já que em Agent Carter, vemos surgir o embrião da SHIELD.

Além dessas, a Marvel apresenta mais duas séries já produzidas – Demolidor (2015), cuja segunda temporada já foi anunciada, e Jessica Jones, com o primeiro episódio confirmado para o dia 20 de novembro – e mais três confirmadas: Luke Cage, Punho de Ferro que, junto com aquelas outras duas, culminarão em Os Defensores, um grupo de heróis formados pelos protagonistas dessas quatro séries.

Imagem: Divulgação.

http://www.adorocinema.com/series/serie-17050/video-19547326/

Demolidor (Daredevil) conta a história de Matthew Murdock o qual, após ficar cego em um acidente envolvendo substâncias tóxicas, desenvolveu seus demais sentidos extraordinariamente. Ao atingir a idade adulta, Murdock leva uma típica vida dupla de super-herói: de dia, um simples advogado, à noite é o defensor das ruas de Hell’s Kitchen. A série conta com referências fortes aos filmes da Marvel, como a memorável batalha de Nova York, acontecimento que foi belamente incorporado no roteiro e no desenvolvimento da trama. A história de Jessica Jones, que será um detetive, se passa no mesmo lugar. Enfrentando um estresse pós-traumático, Jessica utiliza seus poderes para ajudar àqueles que precisam, trabalhando como heroína de aluguel. A série conta com a participação de Luke Cage, marido da protagonista.

Em meio ao sucesso de filmes e séries inspirados nas HQ’s, e com a expectativa de agendas anunciado mais produções fantásticas, esse é, certamente, um excelente século para abraçar o título de nerd e sentar confortavelmente no sofá de casa para assistir as tão amadas séries.

Por Victória Ferreira
vicdelpintor@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*