Home Além das Telas Não era para acontecer: ferimentos e mortes nas produções cinematográficas
Não era para acontecer: ferimentos e mortes nas produções cinematográficas
CINÉFILOS
14 jan 2020 | Por Crisley Santana (crisley.ss@usp.br)

Muitas são as vezes em que algo sai errado durante as filmagens de um longa. Não por acaso, adoramos ver os chamados “erros de gravação”, pois é por meio deles que podemos nos achegar aos bastidores de alguma produção. Quando um ator esquece sua fala ou atua de maneira a não agradar o diretor é fácil consertar: a cena é regravada, o diretor conversa com o elenco, a filmagem pode recomeçar e o vídeo pode ser editado. Porém, nem sempre os acontecimentos são passíveis de correção; em alguns casos é mesmo impossível encontrar solução fácil dado o tamanho do incidente. Nessa matéria, o Cinéfilos listou alguns episódios que não gostaríamos que acontecessem nos bastidores: ferimentos e mortes nos sets de filmagem. 


Palco de Batalha

Diversas são as cenas em que os atores devem simular brigas. Técnicas são sempre utilizadas para que a cena seja o mais realista possível. Acontece que em algumas dessas simulações, o que era para ser um ferimento cinematográfico, acaba tornando-se uma ferida real. 

Temos alguns exemplos: Sylvester Stallone ficou gravemente ferido em uma cena de Rocky IV (1985). Seu colega de filmagem, Dolph Lundgren, também campeão em karatê, fez Stallone ir direto para o hospital após desferir golpes que fizeram a pressão arterial do ator subir para 260, segundo relato do próprio Sylvester Stallone em entrevista.   

Que pancada hein?! [Imagem: Divulgação]

J.K. Simmons, na única cena de Whiplash: Em Busca da Perfeição (Whiplash, 2014) em que é “atacado” por Milles Teller, acabou fraturando duas costelas. 

Charles McGraw foi outro machucado por um dos colegas de filme. Kirk Douglas quebrou a mandíbula do ator na cena de Spartacus (1960) em que afogava o personagem de McGraw em um caldeirão de sopa.

Na franquia de filmes Jogos Vorazes (The Hunger Games, 2012-2015), o intérprete do personagem Gale, Liam Hemsworth, se machucou duas vezes no set. Na primeira vez torceu o joelho enquanto gravava para a sequência Em Chamas (Catching Fire, 2013). Já no segundo incidente, Liam machucou o pé ao chutar uma pedra cinematográfica, na produção de Jogos Vorazes: A Esperança – O Final (Mockingjay – Part 2, 2015).

Até cegueira temporária os erros nas gravações dos filmes já provocaram. Malcolm McDowell teve a córnea lesionada após ficar muito tempo de olhos abertos na cena de Laranja Mecânica (A Clockwork Orange, 1971) em que seu personagem Alex sofre lavagem cerebral.

Em Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 (Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 1, 2011), o ocorrido com David Holmes, dublê de Daniel Radcliffe, mostrou que essas situações não se restringem aos atores. Após ter sido lançado ao chão, em uma cena aérea do filme, Holmes, que teve sérios danos causados na coluna, acabou ficando paralítico. 


Mortes no set

Pode parecer inacreditável que um ator morra enquanto está gravando, mas não é. Isso já aconteceu e mais de uma vez. Um dos casos mais emblemáticos e polêmicos nesse sentido foi o ocorrido com Brandon Lee – filho do também ator Bruce Lee, famoso por seus filmes de ação. Na ocasião, o ator gravava uma das cenas do filme O Corvo (The Crow, 1994), no qual interpretou Eric Draven, personagem protagonista que após ser morto, ressurge do além para vingar seu assassinato e o de sua noiva, assumindo formato de  corvo. 

Na cena em questão, a arma que deveria estar carregada com balas de festim – balas incapazes de matar por não possuírem projétil – estava carregada com munição verdadeira. Assim, o ator foi de fato atingido e acabou por falecer em pleno set de filmagem, no dia 31 de março de 1993, com 28 anos de idade. Há quem diga que Lee foi assassinado, tendo o caso ocorrido de maneira proposital. Isso porém, nunca foi confirmado. 

Há casos de morte no set de filmagem também com dublês. O mais recente neste sentido se deu ano passado, nas gravações de Deadpool 2 (2018), envolvendo a primeira mulher negra profissional de motociclismo dos Estados Unidos, Sequana Joi Harris. A mulher acabou por colidir, acidentalmente, com uma calçada, foi lançada para fora da motocicleta e atravessou a janela de vidro de um prédio. O fato acendeu o debate sobre segurança nos sets de filmagens.  

Sequana Joi Harris era conhecida como SJ [Imagem: Reprodução]

Na gravação de Triplo X (xXx, 2002), que possui o famoso ator Vin Diesel como protagonista, o dublê Harry L. O’Connor acabou morrendo ao gravar a cena em que deveria pousar de paraquedas em um submarino, pois em alta velocidade, o dublê de Vin Diesel acabou colidindo com uma ponte. 

Em Top Gun: Asas Indomáveis (Top Gun, 1986), a famosa produção estrelada por Tom Cruise, o piloto acrobático Art Scholl caiu no meio do Oceano Pacífico com sua aeronave Pitts S-2 no momento em que uma das cenas era gravada. O filme foi dedicado ao piloto.  

Já em Batman: O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight, 2008), o ocorrido foi com um cinegrafista. Conway Wickliffe acabou falecendo em um carro da produção. Por não conseguir completar uma curva fechada, o carro usado para gravar umas das cenas de ação colidiu com uma árvore e, lamentavelmente, Wickliffe não resistiu aos ferimentos. 

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
COMENTÁRIOS
6 filmes sobre música para assistir durante a quarentena - Blogmax
[…] Rhapsody é o filme mais premiado do Oscar 2019 Jack Black reúne parte do elenco de Escola de Rock Não era para acontecer: ferimentos e mortes nas produções cinematográficas […]
14 jul 2020
 
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*