Home Controle Remoto Os 12 casais dos sonhos
Os 12 casais dos sonhos
Controle Remoto
12 jun 2018 | Por Jornalismo Júnior

Foto: Divulgação

E finalmente ele chegou: o tão esperado Dia dos Namorados. A data foi feita para  comemorar todo o amor que você tem pela sua metade da laranja e ainda ganhando uns presentinhos no processo. Mas, quando pensamos em casais, não tem como não pensarmos sobre aqueles de séries que sempre parecem perfeitos e que viram a nossa grande meta a ser copiada.

Foi pensando nisso que os repórteres do Sala33 criaram uma lista com os 12 — em referência ao dia 12 de junho — melhores casais de séries. Sem mais delongas, veja abaixo as escolhas, e boa sorte para não ficar ainda mais no clima desse dia tão cheio de amor!

  1. Lito e Hernando

Foto: Divulgação

Se você procurar no dicionário o significado de casal perfeito, com certeza estará escrito “Lito e Hernando”. Esse casal da série Sense8 (2015) da Netflix ganhou o coração de todo mundo que viu nem que seja uma cena dos dois. Na série, desde o episódio piloto, eles estão juntos, e, conforme a narrativa vai se desenrolando, Sense8 faz questão de mostrar toda a evolução dos dois.

Entre declarações emocionantes — que todo mundo queria receber — e olhares marcantes, Lito (Miguel Silvestre) e Hernando (Alfonso Herrera) não são aquele casal gay clichê. Amor, amizade, cumplicidade e dedicação definem a beleza que é ver a história dos dois evoluir. Está aí um casal que faz você acreditar no amor.

  1. Alex e Mason

Foto: Divulgação

Esse casal não poderia de jeito nenhum ficar de fora. Eles são da época que a maioria das pessoas nem sabia o significado da palavra shippar, mas, mesmo assim, Malex foi um dos maiores ships da Disney. Na 3ª temporada da série Feiticeiros de Waverly Place, Mason aparece como um aluno na aula de artes da Alex, e desde a primeira vez que se viram, já sentiram que era para ser. O jeito folgado e irreverente de Alex (Selena Gomez) batia de frente com o ar doce e apaixonado de Mason (Gregg Sulkin), o que fez eles serem um perfeito exemplo de que “os opostos se atraem”.

Os dois passam por muitos dramas ao longo das temporadas, como os términos e o fato de Mason ser um Lobisomem e Alex uma Feiticeira. No entanto, eles superam tudo juntos, o que apenas os torna mais apaixonantes. A série trouxe esse casal marcante, com um toque de clichê adolescente, que todos adoravam, e, após um episódio de Malex, é impossível não ficar imaginando como o amor pode ser lindo.

  1. Nomi e Amanita

Foto: Divulgação

Elas são o casal que você respeita. Nomi e Amanita, da série Sense8 (2015) da Netflix, refletem o que é passar por cima de todos os preconceitos e o que é considerar sua/seu parceira(o) da família. Nomi (Jamie Clayton) é uma mulher transgênero que se apaixona por Amanita (Freema Agyeman) e as duas mantém seu relacionamento muito forte e envolvente ao longo de toda a série, como duas mulheres fortes que lutam pelo que acreditam.

Mesmo Sense8 já se tratando de uma série que defende qualquer tipo de amor, entende o que é família e o quão forte são as amizades, Nomi e Amanita vão muito além disso: juntas elas são mulheres incríveis que lutam contra segregações e estão dispostas a enfrentar tudo para conseguir justiça, amor e um futuro melhor. Mulheres fortes que formam um casal, o que você poderia pedir de melhor para esse Dia dxs Namoradxs?

  1. Spencer e Toby

Foto: Divulgação

Spoby foi um dos casais mais importantes da série Pretty Little Liars. Spencer (Troian Bellisario) era uma garota que sempre queria ser melhor em tudo — e na maioria das vezes conseguia — e Toby (Keegan Allen) era o garoto esquisito da escola. As duas personagens de mundos diferentes foram aos poucos se aproximando e antes que o espectador pudesse esperar, ambos já estavam apaixonados um pelo outro. Cheio de cenas de arrancar suspiros de qualquer um, o casal tinha sua própria frase: “You are my once upon a time”, você é meu era uma vez. E, apesar de terem de enfrentar muitas desventuras que -A causou, a história deles realmente parece um conto de fadas.

Com certeza Spoby estaria nessa lista, esse relacionamento prendia os fãs na série, que torciam cada vez mais para que os dois ficassem juntos, e no final eles sempre ficavam. Ver esse casal traz o sentimento de que o amor é como deveria ser: simples.

  1. Santana e Brittany

Foto: Divulgação

 

O casal em questão, sem sombra de dúvidas, é um dos mais divertidos dentre muitas séries e o mais parceiro em Glee. Brittany Pierce (Heather Morris) e Santana Lopez (Naya Rivera), não poderiam estar fora desta lista. O relacionamento delas é uma perfeita conexão devido a forte amizade e de suas ideologias parecidas, de forma a criar muita sintonia e companheirismo. A personalidades singulares de Britt e Santana, com certeza são um fator essencial para tornar a relação tão interessante, amável e graciosa. Com elas não existe a situação de deixar de fazer algo pelo o que a outra vai pensar, elas se aceitam muito bem do jeito que são.

O mais maravilhoso no vínculo amoroso estabelecido por elas, é esse não questionamento da individualidade uma da outra e assim não criar comparações desnecessárias como fazem muitos outros casais, uma vez que torna a relação cansativa e supersaturada. E como qualquer outro casal, elas passam por momentos complicados, mas a comunicação que estabelecem é muito boa e mostra como o ouvir a parceira é importante. As duas sabem se respeitar e explorar o melhor do relacionamento, sem contar todas as conversas e afazeres que as unem, tornando-se assim, as cenas ainda mais cativantes, de modo que o espectador não consiga não desejar uma relação como essa.

  1. Chuck e Blair

Foto: Divulgação

Blair Waldorf (Leighton Meester) e Chuck Bass (Ed Westwick) de Gossip Girl são um dos melhores casais, não pelo fato de serem um par perfeito, na verdade, eles passam longe disso. Mas, pela forte atração física regada com muito luxo e a capacidade do romance prender o espectador, quase implorando para que eles deixem de criar tantos obstáculos na relação. A tensão é transmitida quando estão juntos. São momentos muito angustiantes que pedem pra eles se agarrarem logo. Os joguinhos desenvolvidos por ambas as partes torna a relação muito tóxica, evidenciando a falta de maturidade presente em muitos relacionamentos jovens e tornando mais identitário para o público alvo.

No entanto, isso se torna um ponto positivo no momento em eles trabalham juntos, deixam as competições de lado, se permitem sentir e entregam-se de verdade, e daí, nota-se o quanto eles se completam e são “invencíveis” a partir da união. As melhores partes, além das românticas, são as sensuais, em que eles usam de vários recursos para apimentar a relação e deixar as cenas ainda mais quentes. Todo esse impasse, uma hora chega ao fim, uma vez que, eles começam a compreender o valor do outro e aprendem a estabelecer uma relação de respeito, deixando ainda mais forte esse sentimento de amor e reciprocidade e melhor, sem angústias.

  1. Fitz e Simmons

Foto: American Broadcasting Company

Não tem como ver a série Agents of Shield e não torcer pela união de Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge) e Leopold Fitz (Ian De Caestecker). A dupla de cientistas e agentes secretos possui, desde a primeira temporada, uma química incrível, e, conforme o desenrolar da série, vemos os dois passarem por poucas e boas: de isolamento em outros planetas a experiências de quase morte, mas sempre superando tudo e mantendo um grande amor um pelo outro.

O casal é muito bem trabalhado ao longo da série, mostrando a evolução dos dois de melhores amigos à marido e mulher, e é muito bem utilizado para causar tristeza, tensão e alegria nos espectadores. Acima de tudo, Fitzsimmons mostra que, tendo coragem para assumi-lo, o amor pode superar qualquer coisa, e que sempre vale a pena amar.

  1. Amy Santiago e Jake Peralta

Foto: Fox Broadcasting Company

Sabe quando dizem que quando você implica muito com uma pessoa você na verdade está muito afim dela? Pois é, Amy Santiago (Melissa Fumero) e Jake Peralta (Andy Samberg) são a confirmação dessa frase. Os dois detetives da série Brooklyn 99 são apresentados inicialmente como colegas de trabalho que vivem competindo e com Peralta sempre zoando Santiago. Aos poucos, porém, a relação vai evoluindo e, em pouco tempo, você se pega torcendo pelo casal (é muito bom quando eles finalmente ficam juntos).

A série consegue trabalhar a dinâmica do casal muito bem, sempre nos fazendo dar boas risadas e mantendo o interesse do público no mesmo, mostrando uma relação marcada por muito amor, companheirismo e muitas risadas. Vale destacar também a incrível forma com que a ideia de um relacionamento no ambiente de trabalho é abordada, mais uma vez mostrando que Brooklyn 99 consegue falar sobre temas sérios sem perder o seu característico bom humor.

  1. Barney e Robin

Foto: Divulgação

Eu sinto muito se você faz parte dos fãs que queriam ver a Robin com o Ted durante a série toda, mas é impossível não perceber que o verdadeiro amor de Robin na trama foi Barney. O casal de amigos que lentamente caminharam para a paixão dá um exemplo de como não é necessário abandonar seu trabalho, seu modo de vida e muito menos assumir uma vida entediante para formar um casal perfeito.

Barney e Robin tinham defeitos e muitas vezes se desentendiam e brigavam, porém ambos mudaram e evoluíram para continuarem juntos, mostrando que empecilhos existem mas o amor junta aqueles que se esforçam para dar certo. Os dois possuíam uma química inegável e uma relação explosiva, dois personagens fortes e imponentes que não tiveram um final justo para a relação que se empenharam em construir. O relacionamento dos dois mostra que as coisas acontecem naturalmente quando duas pessoas que nasceram uma para a outra estão dispostas a dar certo.

  1. Amy e Bob

Foto: Divulgação

Da série Boa Sorte, Charlie (Disney Channel, 2010-2014), Amy (Leigh-Allyn Baker) e Bob (Eric Allan Krame) têm suas divergências, mas acabam se unindo, ou pelas crianças ou por eles mesmos. A mãe de Charlie, além de ser uma das personagens mais engraçadas da TV, completa seu marido de um jeito único. Com um tom irônico, ela satiriza o tempo todo a fixação de Bob pela sua profissão de dedetizador de insetos, mas sempre de um jeito divertido. Ele, do outro lado, procura sempre equilibrar as loucuras de Amy e prevenir que ela se envolva em mais confusão (o que geralmente não adianta muito e nós agradecemos, pois Amy sendo louca é a melhor coisa da série).

Esses dois são pra gente acreditar no casamento e nos amores que nunca esfriam (mesmo com cinco filhos). Boa Sorte, Charlie fica na nossa memória afetiva pelo conforto familiar que traz. O excêntrico e, ao mesmo tempo, amado casal é responsável por criar e segurar as rédeas de cinco filhos com personalidades fortes e únicas. Por isso, para além da ficção, devemos nos lembrar de Amy e Bob como meta de relacionamento. Oremos.

  1. Isak e Even

Foto: Divulgação

A série norueguesa Skam (2015-2017) retrata a vida de um grupo de jovens de ensino médio em Oslo, em uma versão menos gore da inglesa Skins. Cada temporada foca em um personagem específico. Dentre as quatro, a terceira se destaca por mostrar a realidade de Isak (Tarjei Sandvik), um menino que vive o processo de ocultamento/descoberta de sua sexualidade. Logo nos primeiros episódios, desenvolve um crush por Even (Henrik Holm), um estudante mais velho, por quem passa a ter as mais diversas fantasias de um adolescente apaixonadinho.

O diferencial aqui é a abordagem extremamente sensível — talvez seja o clima frio dos países nórdicos — mas cada cena tem seu tempo e parece muito real. Evak (Even + Isak – um ship chique, não esperava menos das pocs norueguesas) também vive aqui a realidade: desde a paixão mais abrasada até os profundos problemas psicológicos de Even; tudo banhado pela homofobia mais refinada da sociedade europeia. Cada episódio é pelo menos cinco minutos de choro, mas geralmente choro de felicidade, por nos dar esperança por um mundo melhor, com mais casais que se apoiam, que resistem e que vivem a essência mais pura do amor. Alt er love.

  1. Red e Kitty Forman

Foto: Divulgação

Kitty e Red são a salvação dos plots românticos de That 70s Show. A série muitas vezes deixava a desejar no andamento da vida do grupo de jovens que aproveitava os anos 70, porém nunca deixou faltar paixão, comprometimento e amor ao casal mais velho e mais feliz da série. Mesmo casados durante tanto tempo, o fogo da paixão não se apagou nesses dois, que se conhecem como a palma da própria mão, e o comprometimento mútuo e companheirismo apenas cresceu no decorrer dos anos.

Os dois enfrentaram os desafios de criar os filhos juntos, superar a ida de Red à Guerra, passar por cima de problemas financeiros e tantos outros acontecimentos que nunca foram um empecilho para a felicidade à dois. Entre tantos casais que terminam e começam na série, os Forman permanecem inabaláveis e cada vez mais unidos. Como eles mesmos dizem: “Tudo está mudado. Menos nós, nós somos um clássico”.

Por Equipe do Sala33

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*