Home Controle Remoto 5x Comédia e os relatos da quarentena
5x Comédia e os relatos da quarentena
Controle Remoto
05 abr 2021 | Por Luiz Attié (laattiecjj@usp.br)

Após mais de um ano vivendo a pandemia do coronavírus, estreou no dia 26 de março, no Amazon Prime Video, a primeira minissérie de ficção original brasileira da plataforma, e ela faz questão de assumir esse momento tão inédito como palco para histórias realistas, críticas e, claro, cômicas. São cinco episódios desconexos que contam cinco histórias diferentes sobre a quarentena, cada uma trazendo uma visão diferente da outra.

É sempre perigoso fazer comédia em cima de um tema delicado, e 5x Comédia é consciente da sua responsabilidade e trabalha com cuidado para, em nenhum momento, ironizar ou amenizar a doença ou suas vítimas. O humor surge sempre a partir da relação das pessoas entre si enquanto “quarentenadas” e como elas lidam com a situação.

Esse zelo durante a pandemia aparece além do roteiro, na produção. Os episódios foram gravados pelos próprios atores, alguns contracenando de cidades diferentes. Uma das criadoras e diretoras da série, Monique Gardenberg, comentou sobre a experiência inusitada de dirigir um programa a distância, instruindo os atores, inclusive, nas partes técnicas. E toda essa distância fica imperceptível no resultado final.

Casal da série "5x Comédia"

Um dos temas de “5x Comédia” é a vivência de casais em contexto pandêmico. [Imagem: Reprodução/Instagram/primevideobr]

A Jornalismo Júnior teve acesso à coletiva de imprensa de 5x Comédia com Gregório Duvivier e Gabriel Godoy (atores dos dois primeiros episódios), Malu Miranda (head de conteúdo original brasileiro no Prime Video) e Monique Gardenberg. Lá, Duvivier comentou: “Tem muitas quarentenas dentro da quarentena” e é justamente isso que a série retrata. Como são as diferentes experiências de uma mesma situação.

Enquanto a série se sai muito bem em demonstrar a situação que estamos vivendo e, assim como Malu Miranda disse, registrar como está a humanidade neste momento — eternizada na arte — por vezes os episódios são tão desconexos uns dos outros que fica difícil perceber uma coesão na série como um todo. Contudo, no fim das contas, essa heterogeneidade acaba por contribuir no objetivo da obra: afinal, cada situação é única e específica, ao mesmo tempo que é alegórica e representa os brasileiros de certo modo. Quanto mais trajetórias pessoais se acumulam ao longo dos cinco episódios, mais força a série ganha como retrato do seu público e como documento histórico.

*Imagem de capa: Divulgação/Amazon Prime Video

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*