Home Cine Trash As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl: porque é essencial sonhar
As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl: porque é essencial sonhar
CINÉFILOS
20 ago 2015 | Por Jornalismo Júnior

por Fernanda Giacomassi
fegiacomassi@gmail.com

As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl (The Adventures of Sharkboy e Lavagirl, 2005) é  um filme estadunidense lançado em 2005 pela Troublemaker Studios e Dimension Films. O longa é baseado em uma brincadeira do diretor e roteirista Robert Rodriguez com seu filho Racer Rodriguez, que é oficialmente creditado como criador da história e, o que ele deve ter achado ainda mais legal, foi o inspirador do personagem principal: Max. Além de Racer, outros quatro filhos de Rodriguez com a produtora Elizabeth Avellán participaram ativamente do projeto, dando idéias e testando as piadas que acabariam no roteiro final.

Sharkboy Lavagirl

Enredo

Bastante solitário, o pequeno Max (Cayden Boyd), de 10 anos, não consegue se enturmar e se perde em seu próprio mundo de fantasia para escapar das confusões diárias decorrentes da constante briga entre seus pais, dos valentões da escola e das férias de verão nem um pouco divertidas. Em seu “diário dos sonhos”, o menino escreve sobre as aventuras de dois heróis que existem em sua imaginação: Sharkboy (Taylor Lautner) e Lavagirl (Taylor Dooley), Porém quando Max descobre que estes super-heróis podem ser bem mais reais do que ele imaginava, seu mundo se transforma completamente.

Sharkboy Lavagirl_2

Não é só entre lobos que vive o ator Taylor Lautner. Seu personagem, Sharkboy, era filho de um biólogo marinho e, durante uma tempestade, se perdeu no mar, sendo salvo pelos tubarões que costumava alimentar a pedido do pai. Ao longo do tempo vivendo entre estas feras, Sharkboy adquiriu algumas características como barbatanas, brânquias e uma força descomunal. Já Lavagirl passa a maior parte do roteiro sem saber de sua origem, que está perdida nos sonhos de Max. Entretanto, sabe-se que a jovem veio do planeta Baba e lança chamas e pedras incandescentes pelas mãos.

A vida de Max se transforma quando os heróis pedem a sua ajuda para salvar o planeta Baba que enfrenta uma perigosa ameaça: o Sr. Elétrico (George Lopez) e Minus (Jacob Davich) , que têm por objetivo acabar com os sonhos para sempre. Somente Max pode salvar este paraíso infantil que é o planeta Baba, pois tudo se passa dentro de seus sonhos.

Sharkboy Lavagirl_3

O filme discute assuntos bem atuais, como o bullying e as dificuldades da pedagogia. Entretanto, por não possuir um apelo significativo para o público adulto, como fazem muitas das produções infantis, o longa ficou demasiadamente inocente, fato que restringe o público alvo. Outras críticas dirigidas ao filme decorrem do fato de que a sua apresentação em 3D foi exagerada – apenas duas seqüências dos 93 minutos de filme não são feitos  em terceira dimensão – a dublagem para o português não está sincronizada e a atuação dos pequenos não foi das melhores.

Em contrapartida às críticas, o filme ganha pontos positivos por sua mensagem principal de que as crianças não devem ser privadas de sua imaginação, parte fundamental no processo de crescimento de qualquer um. Aliás, a própria Lavagirl afirma, em uma parte do longa, que “tudo que existe ou existiu começou com um sonho“.

O final é típico de filmes infantis: tudo dá certo para todos. Mas, fala a verdade, não é exatamente por isso que nós, cinéfilos, os adoramos?

Para encerrar, uma pequena montagem de antes e depois para mostrar que, além dos sonhos, o tempo também é crucial em nossas vidas.

Sharkboy Lavagirl_4

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*