Home Eu Fui Cultura na Capital Paulista: entre arte, história e vistas
Cultura na Capital Paulista: entre arte, história e vistas
Eu Fui
14 jul 2018 | Por Jornalismo Júnior

 Imagem: Samantha Prado/Comunicação Visual – Jornalismo Júnior

São Paulo é um grande polo cultural. O incessante choque de  diversidades da capital paulistana resulta em uma infinidade de manifestações artísticas e núcleos de conhecimento. Diante disso, é comum perder-se em meio a tantas opções.

Aqui você vê um pequeno roteiro sobre alguns dos principais museus da cidade — contando com sua história, seu acervo e suas atrações.

 

MASP – Museu de Arte de São Paulo

Um dos maiores cartões postais da cidade, o MASP nasce no centro de São Paulo em outubro de 1947 — mudando-se para o número 1578 da Avenida Paulista, como conhecemos hoje, apenas em 1968.

O museu possui a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental da América Latina, contando com um acervo de mais de 8 mil obras — entre elas, quadros de Monet, Van Gogh e Picasso. O processo de aquisição das obras ocorreu entre a década de 1940 e 1960, aproveitando um período propício para aquisição de arte internacional devido ao fim da segunda guerra mundial. Chateaubriand, cocriador do MASP, ficou responsável pela obtenção das obras, o que resultou em algumas polêmicas pelo seu método de persuasão: utilizava processos de intimidações para conseguir as telas e, em seguida, retribuía os doadores com títulos de mecenas, banquetes, discursos e, até mesmo, paradas cívicas como a que aconteceu em Salvador, após a chegada da obra “O escolar”, de Van Gogh. Apesar disso, o museu registrou muitas doações de fato foram espontâneas.  

As obras francesas e italianas constituem o principal núcleo do acervo, seguidas pelas escolas espanhola, flamenga, holandesa, inglesa e alemã. Mesmo não sendo seu maior destaque, o MASP também possui obras brasileiras de grande valor como as de Anita Malfatti, Cândido Portinari e Emiliano Di Cavalcanti.

Além de funcionar como museu, o MASP é um centro cultural com uma série de serviços para interação com o público: cursos, visitas mediadas, recitais, eventos e ateliês. O subsolo possui a “Biblioteca e Centro de Documentação do MASP”, com uma coleção de obras especializadas em artes plásticas, arquitetura, história da arte, design e fotografia.

 Endereço: Av. Paulista, 1578, Bela Vista

Funcionamento: Terça a Domingo – das 10h às 17h30

Preços: meia R$17,00 / inteira R$ 35 / TERÇAS FEIRAS ENTRADA GRATUITA

 

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

A Pinacoteca de São Paulo, carinhosamente apelidada de Pina, é o mais antigo museu de arte da cidade fundado em 1905, para ser sede do Liceu de Artes e Ofícios, e regulamentado como museu em 1911.

Devido à sua extensa história, a Pina já foi palco de relevantes acontecimentos nacional, abrigando soldados durantes duas guerras civis: a Revolução de 1930 e a Revolução Constitucionalista de 1932.

Bastante conhecido pela sua arquitetura, o prédio sede do museu passou por uma grande reforma no fim da década de 1990, reabrindo suas portas com a estética que conhecemos hoje: clarabóias e passarelas metálicas que interligam os pátios laterais uma das obras mais bonitas da cidade.

O acervo original da Pinacoteca foi formado a partir da transferência de 20 obras do Museu Paulista da Universidade de São Paulo (Museu do Ipiranga) e hoje conta com cerca de 10 mil obras uma das maiores e mais representativas coletâneas de arte brasileira. Entre elas estão pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias e objetos artísticos capazes de fornecer um amplo panorama da arte nacional.  

Dotado também de um teatro de arena no subsolo, o museu oferece as melhores condições para prática de atividades educacionais e culturais com concertos musicais, peças de teatro, cursos e palestras.

Endereço: Praça da Luz, 02, Centro

Funcionamento: Quarta a Segunda, das 10h às 17h30

Preços: meia R$3,00 / inteira: R$6,00 / ENTRADA GRATUITA AOS SÁBADOS

 
ITAÚ CULTURAL

O Itaú Cultural é um instituto direcionado para pesquisa e produção de conteúdo, capaz de receber até três exposições simultaneamente sempre gratuitas. Tais exibições costumam apresentar a trajetória de personalidades artísticas (músicos, atores, pintores e artistas) que contribuíram para o conhecimento nacional.

O instituto também conta com programações de cinema, restaurante e café. Em sua midiateca é possível ter acesso a mais de trinta mil documentos sobre a cultura brasileira em livros, cd’s e dvd’s, que podem ser alugados ou usados no local.

A Coleção Brasiliana é a exposição permanente do museu, inaugurada em dezembro de 2016. Possui um panorama histórico nacional completo desde coleção de moedas até as primeiras edições de obras literárias modernistas além de uma parede com 300 gravuras retratando a fauna e flora brasileira.

Exposição fixa brasiliana

 

Endereço: Av. Paulista, 149, Bela Vista

Funcionamento: Terça a Sexta, 9h às 20h; Sábado e Domingo, 11h às 20h

Preços: ENTRADA GRATUITA PARA TODAS AS EXPOSIÇÕES

 

CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas é um dos últimos casarões dos barões de café na Av. Paulista antigamente, dominada por essas luxuosas mansões. A Casa é construída em 1935 e é tombada em 1985, como centro cultural.

Em 2004 é reinaugurada e renomeada para homenagear o poeta recém falecido Haroldo de Campos: Centro Cultural Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Hoje possui a primeira biblioteca do país especializada em poesia e compromete-se com a divulgação e difusão da literatura de escritores menos favorecidos, desconhecidos ou até mesmo esquecidos pelo mercado.

Desde sua reinauguração o espaço oferece à população cursos, oficinas de criação e crítica literária, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, apresentações musicais, saraus, peças de teatro e exposições ligadas à literatura além da oportunidade de visita ao jardim repleto de rosas e exploração dos interiores do antigo casarão.

A antiga Casa das Rosas – Imagem: theurbanearth.wordpress.com

 

Endereço: Av. Paulista, 37, Paraíso

Funcionamento: terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 18h

Preços: ENTRADA GRATUITA

 

MUSEU LASAR SEGALL

O museu foi idealizado, em 1957, pela viúva do artista lituano e criado pelos filhos do casal, com o objetivo de reunir, divulgar e preservar as obras de Lasar Segall.

Exposição fixa Museu Lasar Segall

Lasar Segall muda-se permanentemente para o Brasil devido à perseguição do governo nazista e, aqui, é um dos destaques do modernismo envolvendo-se com o impressionismo, realismo e expressionismo.  

Durante a ditadura militar, o museu foi um ambiente de resistência, promovendo veiculação de obras e filme de cunho social crítico. Posteriormente, foram criadas ainda mais atividades culturais a fim de atrair novo público (colegiais, donas de casa, trabalhadores e outros segmentos sociais) e de democratizar a cultura.

Hoje, o acervo Lasar Segall conta com mais de 3000 obras originais do artista, além do conteúdo de teatro, ópera, circo, dança, cinema, tv, rádio e fotografia. O museu promove cursos de fotografia, artes plásticas (desenho, pintura e escultura), redação, atividade de coral e apresentações cinematográficas (Cine Segall).  

 

Café no espaço externo do Museu Lasar Segall

Endereço: Rua Berta, 111, Vila Mariana

Funcionamento: Quarta a Segunda, 11h às 19h

Preços: ENTRADA GRATUITA

 

MUSEU AFROBRASIL

Inaugurado em 2004, o Afro Brasil configura-se como um museu histórico, artístico e etnológico voltado à pesquisa, conservação e exposições relacionadas ao universo cultural negro no Brasil.

O grandioso acervo de aproximadamente 6 mil obras é exposto ao longo de todo o segundo andar de um dos edifícios integrantes do conjunto arquitetônico de Oscar Niemeyer para o parque do Ibirapuera. Contando com pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, o museu oferece um completo e complexo panorama do universo cultural africano e afro-brasileiro abordando temas como religião, trabalho, arte, diáspora, escravidão e as influências africanas na construção da sociedade brasileira de forma plural e não estigmatizada.

O Afro Brasil também oferece atividades culturais e didáticas, exposições temporárias e conta com teatro e biblioteca especializada.   

Interior do Museu Afrobrasil, exposição fixa

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, s/n, Parque Ibirapuera

Funcionamento: Terça a Domingo, 10h às 17h

Preços: meia R$3,00 / inteira R$6,00 / ENTRADA GRATUITA AOS SÁBADOS

 

MAC USP – MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Vista do terraço MAC USP – Imagem:https://www.instagram.com/paulovp/

O MAC é uma instituição de arte contemporânea ligada ao ensino, à pesquisa e à extensão universitária, voltada à produção artística nacional e estrangeira. Nasce em 1963 a partir da doação do antigo Museu de Arte Moderna de São Paulo e hoje localiza-se no complexo arquitetônico de Oscar Niemeyer para o Parque do Ibirapuera.

O museu possui a mais importante coleção da América Latina especializada na produção ocidental do século XX. Conta com mais de 10 mil obras de diversos artistas entre eles, Pablo Picasso, Joan Miró, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Emiliano Di Cavalcanti.

A instituição também oferece cursos, recebe eventos e possui uma biblioteca além de terraço com vista privilegiada do maior parque de São Paulo e o conhecido gato gigante de pelúcia (que ronrona!).

Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, 1301, Ibirapuera     

Funcionamento: Terça a Domingo, 10h às 21h                   

Preços: ENTRADA GRATUITA

Gato gigante de pelúcia MAC USP – Imagem: www.topensandoemviajar.com

 

MAM – MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO

Criado em 1948 por iniciativa do industrial Ciccillo Matarazzo e sua esposa, a aristocrata Yolanda Penteado, o Museu de Arte Moderna de São Paulo foi um dos primeiros suportes institucionais da produção artística modernista no país.

A instituição marcou a cidade de São Paulo a partir da ativa agenda cultural e de importantes iniciativas voltadas à sedimentação e difusão da arte moderna pela sociedade brasileira. Hoje o acervo possui mais de 5000 peças, a maioria produzida por artistas brasileiros.

Vista exterior do MAM – Imagem: http://cascadabanana.blogspot.com

 

Endereço: Av. Pedro Alvares Cabral, s/nº – Parque Ibirapuera

Funcionamento: Terça a Domingo, 10h às 17h30

Preços: meia R$3,50 / inteira R$7,00 / GRATUITO AOS SÁBADOS

 

FAROL SANTANDER

Vista do mirante no Farol Santander

O Farol Santander se localiza no Edifício Altino Arantes, o terceiro maior arranha-céu da cidade. Construído a partir de 1939 inspirado no edifício nova iorquino, Empire State Building o prédio sediou o Banco do Estado de São Paulo até 2001, quando foi incorporado ao patrimônio do grupo Santander.

Hoje, o prédio possui, ao longo de seus 36 andares, um acervo memorial onde há reconstrução da história do prédio e do seu funcionamento como Banco do Estado , pista de skate, áreas de exposições temporárias e um café mirante localizado no último andar.

Do alto do edifício é possível ter uma visão de 360° que atinge cerca de 40km, de onde é possível ver a Serra do Mar, o Pico do Jaraguá e os prédios da Avenida Paulista. É um convite para revisitar o passado histórico da cidade e, em seguida, contemplá-la em sua contemporaneidade.

Endereço: Rua João Brícola, 24, Centro

Funcionamento: Terça a Sábado, 9h às 20h; Domingo, 9h às 19h

Preços: meia R$10,00 / inteira R$20,00

Exposição fixa sobre memória do Farol Santander

Por Samantha Prado
sampradogp@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*