Home Controle Remoto ‘Dash & Lily’: a mistura perfeita entre Natal e aflições adolescentes
‘Dash & Lily’: a mistura perfeita entre Natal e aflições adolescentes
Controle Remoto
20 nov 2020 | Por Beatriz Lopomo (beatrizlopomo@usp.br)

Árvores de Natal, bonecos de neve, biscoitos de açúcar, Papais Noéis de shopping e um caderninho vermelho escondido na estante de uma livraria. A nova série original da Netflix, Dash & Lily, lançada no dia 11 de novembro, conta com o Natal como plano de fundo de uma história de amor adolescente pouco convencional. 

Inspirada no livro O Caderninho de Desafios de Dash & Lily, dos autores David Levithan e Rachael Cohn, a série narra, em oito episódios de cerca de 20 minutos, a história de dois adolescentes que trocam desafios, desabafos e sonhos através de um caderninho vermelho deixado em diferentes pontos da cidade de Nova York. 

Dash, interpretado por Austin Abrams, é cínico, solitário, pessimista e considera o Natal a pior época do ano, em decorrência de uma decepção amorosa que sofreu no passado. 

Lily, interpretada por Midori Frances, ao contrário, é sonhadora, criativa, otimista, “diferente das outras garotas e possui um apreço inestimável pela festa, baseado em sua experiência familiar com a data. Entretanto, ambos dividem o gosto pela leitura e a sensação de não pertencimento. 

Cena da série Dash & Lily. [Imagem: Divulgação/IMDb]

[Imagem: Divulgação/IMDb]

A atuação de Abrams é essencialmente apática, o que combina com seu personagem e convence o público. Frances se sai bem em transparecer as aflições de uma adolescente de 17 anos em busca de seu lugar no mundo. 

Os desafios trocados entre os protagonistas proporcionam cenas incomuns que agradam os olhos, como por exemplo a Estação Grand Central vazia antes da chegada do primeiro trem. O espectador explora Nova York em diferentes contextos junto com os personagens. 

Os figurinos da série complementam de forma muito eficaz a narrativa, e auxiliam na construção da imagem dos personagens. As roupas de Lily, sempre muito coloridas, estampadas e chamativas, evidenciam sua personalidade, enquanto as roupas de Dash, com cortes simples e tons neutros, externam suas características. 

[Imagem: Divulgação/IMDb]

[Imagem: Divulgação/IMDb]

A trama aborda com leveza assuntos importantes, como a idealização romântica dentro de um relacionamento, a importância de desafiar limites, sair das bolhas e de encarar e buscar compreender os sentimentos. 

A série é eficiente em cumprir seu propósito e entrega uma história de amor adolescente dividida em episódios curtos.  A narrativa diverte o público e evoca o espírito natalino em encontros, desencontros e coincidências que, em uma cidade como Nova York, só a ficção pode proporcionar. 

 

[Imagem de capa: Divulgação/Netflix]

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*