Home Especiais Tóquio 2020 | O bronze de Fernando Scheffer: Brasil conquista primeira medalha na natação
Tóquio 2020 | O bronze de Fernando Scheffer: Brasil conquista primeira medalha na natação

Brasileiro garantiu lugar no pódio após disputa acirrada

ARQUIBANCADA
27 jul 2021 | Por Eslen Brito (eslenbrito@usp.br)

Na noite de segunda-feira, 26/07, o Brasil assistiu à vitória de Fernando Scheffer nas piscinas. Disputando a prova dos 200m livre, o brasileiro fez um tempo de 1min44s66, chegando logo após os britânicos Tom Dean (1m44s22) e Duncan Scott (1m44s26). Essa foi a quarta medalha brasileira em Tóquio e, juntamente à medalha de Ítalo Ferreira, no Surfe, colocou o país na 14ª posição no ranking de medalhas.

Durante a competição, o atleta já estava entre os quatro primeiros colocados quando passaram dos 50m. Aos 100m, ele era o terceiro e conseguiu avançar até a segunda posição, mas foi ultrapassado por Scott na reta final. A diferença de tempo entre ele e o quarto colocado também foi menor ainda: apenas dois centésimos de segundo.

Scheffer nadava na raia 8, destinada ao competidor que marca o pior tempo nas eliminatórias. Na disputa da semifinal, ele nadou os 200m em 1m45s71 e, assim, garantiu a última vaga na final olímpica. Foi o suficiente para disputar a prova e conseguir uma medalha nessa modalidade, que não tinha brasileiros no pódio desde 1996, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, quando Gustavo Borges conquistou o mesmo feito. Até então, a última medalha brasileira na natação havia sido de César Cielo, nos Jogos de Pequim (2008), na prova dos 100m livre.

Contudo, a trajetória de Fernando Scheffer até o pódio foi bem mais longa que os 200 metros da prova que disputou. Durante a pandemia, o gaúcho de 23 anos teve o treinamento interrompido por três meses, devido às medidas de restrição do contágio do novo coronavírus. À TV Globo, ele contou que, com seu clube de treinamento fechado, a solução encontrada foi partir para um sítio em Minas Gerais com outros nadadores para treinarem em um açude.

Em abril deste ano, ele garantiu sua vaga nas Olimpíadas e, chegando a Tóquio, não era o favorito para a conquista dessa medalha. Apenas no domingo, ao garantir sua vaga na final, é que chamou atenção. Foi, então, às 22h de segunda-feira, que consagrou seu destaque com a rápida, e por isso brilhante, passagem na Olimpíada de 2021.

*Imagem de Capa: Fernando Scheffer após conquista de medalha de bronze. [Reprodução: Time Brasil/Twitter].

Arquibancada
O Arquibancada é a editoria de esportes da Jornalismo Júnior desde 2015, quando foi criado. Desde então, muito esporte e curiosidades rolam soltos pelo site, sempre duas vezes na semana. Aqui, o melhor de todas as modalidades, de todos os pontos de vista.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*