Home Controle Remoto Juacas: uma série com a carinha da Disney – e do Brasil
Juacas: uma série com a carinha da Disney – e do Brasil
Controle Remoto
03 jul 2017 | Por Jornalismo Júnior

Juacas, criada por Carina Schulze e dirigida por Juliana Vonlanten, é a mais nova série do Disney Channel Brasil e uma das primeiras produzidas e gravadas no país, mais especificamente em Itacaré, na Bahia. Tendo como cenário as belas praias da cidade e o lançamento marcado para o dia 3 de julho, ela conta a história de um grupo de surfistas amadores que estão batalhando para entrar em uma grande competição, o CAOSS (Campeonato Anual de Ondas Super Surfe). Tal competição leva milhares de surfistas, turistas e jovens para as areias baianas, além de dar aos vencedores um passaporte direto para as classificatórias de campeonatos internacionais.

Após formarem a equipe, os Juacas podem finalmente tentar entrar para o tão sonhado CAOSS. Divulgação: Disney Channel Brasil

Rafa Smor (Andre Lamoglia), protagonista da série, não se intimida nem com as ondas, nem com os competidores. Ele chega em Itacaré, escondido de seu pai, durante as férias de verão justamente para competir no CAOSS, mas encontra um grande problema: para poder se inscrever, ele teria que formar uma equipe com outros dois surfistas. Após se juntar a Jojó (Marino Canguçú), um mineiro que nunca larga seu chapéu de cowboy, e a Billy (Bruno Astuti), um gênio que é capaz de ler o mar, eles estão prontos para tentar entrar na competição. Juntos, eles formam a equipe Juacas, cujo nome revive um antigo grupo de surfistas que fez muito sucesso no passado. Entre esses velhos esportistas está o professor Juaca (Nuno Leal Maia), que incentivou Rafael a entrar para o mundo do surf quando ele tinha só cinco anos. E é exatamente esse caso que dá uma pitada de mistério para a trama. O professor some após seu filho Marcondes Kameha, um dos integrantes do antigo Juacas, morrer durante uma tempestade que ocorre em um campeonato de ondas gigantes. O fato desfaz a grande equipe de surfe e faz que com os seus outros integrantes, Xorxinho e Cezinha, também sigam outros rumos na vida –  o primeiro torna-se shaper em Búzios e o segundo, um radialista, que acaba narrado o CAOSS e ajudando o novo Juacas.

O que todos os participantes querem é uma vaga no tão sonhado CAOSS. Divulgação: Disney Channel Brasil

No entanto, a série não é só isso. Entre conflitos da adolescência, problemas com alojamento e trapaças, e falta de patrocínio para os Juacas, também é possível sentir a presença do girlpower nos episódios. Sirenas é o grupo de surfe formado por três meninas, Leilane (Larissa Murai), Vivi (Mariana Azevedo) e Brida (Isabela Souza), que também disputam uma das vagas do CAOSS – e batalham o tempo inteiro para provar que são mais do que rostinhos bonitos . Elas são a primeira equipe formada unicamente por mulheres a lutar por essa chance. Além disso, Juacas apresenta aquele clássico elemento “disneyano”: a presença de uma equipe rival, os Red Sharks. Ela é formada por Marcelo Mahla (Eike Duarte), Minhoca (Rafael Castro), Sebastian (Juan Ciancio) e pelo treinador Pigmeu (Eduardo Gil), e é a mais bem cotada para levar o título da competição – e, por conta disso, o maior desafio dos Juacas.

As Sirenas também lutam por uma vaga no CAOSS. Divulgação: Disney Channel Brasil

O Red Sharks é o maior desafio dos Juacas. Divulgação: Disney Channel Brasil

A série é composta ainda pela personagem Kika (Clara Caldas), uma garota de São Paulo que não sabe surfar –  mas que motiva o seu avô Juaca a voltar para o mar -, por Dona Juma (Suzy Rêgo), que é mãe de Brida e trabalha no Pico, um ponto de encontro do local, e ainda por Guga (Mateus Mahmoud) e Toco (Guilherme Seta), duas crianças que sabem de tudo sobre Itacaré e que estão prontas para ajudar os novos integrantes do Juacas. Veremos ainda a participação de alguns personagens secundários como Gary Lopez (Joaquin Berthold), ex-surfista argentino e empreendedor, Seu Nelson (Renato Bove), pescador local, Genivaldo (Rodrigo Pessin), segurança da praia e Marco (Fernando Vieira), pai de Rafa e um rico empresário.

A dubla Toco e Guga, além de Cezinha e professor Juaca estão prontos para ajudar o novo grupo de surfe. Divulgação: Disney Channel Brasil

Juacas vem, na realidade, para substituir a primeira produção brasileira da Disney, a série “Que talento!”. Ao contrário do que muitos pensam, “Quando toca o sino”, uma série mais antiga exibida pelo canal, não é considerada a primeira produção nacional, já que era apenas uma versão da americana “As the bells rings”. Essa agora, além de mostrar um pouco da beleza nordestina, é totalmente brasileira e tem o gostinho do país, representado pelas cores bem vivas e alegres, pelas imagens rotineiras de praias e surfe e também pelo ritmo contagiante da trilha sonora.

No final da cabine, a atriz Larissa Murai, que interpreta a personagem Leilane, comentou que já sabia surfar, mas que teve que usar dublês em alguns momentos. “Eu evolui muito com a série”, disse. Já Marino Canguçú falou que adquiriu a habilidade nas gravações. Sempre simpáticos, eles se mostraram muito ansiosos para a estreia da série.

Marino Canguçú, Larissa Murai e Clara Caldas durante a Cabine de Juacas – Foto: Fernanda Teles

No total, serão exibidos 26 episódios, com cerca de 30 minutos cada um. E, apesar de ainda não poder falar outras coisas sobre a série, podemos garantir que ela tem uma pitada de comédia, de aventura e de emoção, além de ter a carinha da Disney e um pouco da cara do Brasil.

Ficou curioso ou interessado em assistir a série? A Disney já divulgou o primeiro trailer! Confira:

Por Fernanda Teles
fernanda.teles@usp.br

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*