Home Escuta Aí O que toca na Sala33: Super-heróis!
O que toca na Sala33: Super-heróis!
Escuta Aí
01 jun 2018 | Por Jornalismo Júnior

Hoje, parece que os super-heróis estão cada vez presentes em nosso cotidiano: são infinitas produções, remakes, séries e novos olhares para essas figuras enigmáticas. Justamente pela sua ampla influência cultural, o Sala33 decidiu separar uma seleção única de músicas com a temática, envolvendo faixas que, de alguma maneira, tratam ou se inspiraram neles.

 

All the Stars – Kendrick Lamar & SZA – Maria Eduarda Nogueira

Integrante da maravilhosa trilha sonora de Pantera Negra, essa música transmite uma energia incrível. A batida animada, o rap na voz de Lamar e a participação de Sza são uma combinação perfeita para quem quer se sentir como um super herói!

Liga da Justiça – Levanóiz – Raul Garcia

Hit do verão 2011 que não deve ser esquecido!!! Nessa época eu era pequeno e sabia muito a coreografia, numa viagem pra Minas só comi pão de queijo e dancei “foge foge mulher maravilha” com um super gingado (já perdi, foi temporário). Os filmes de super herói de hoje espumam por um hino tão icônico quanto esse na trilha sonora deles…

Pantera Negra – Emicida – Pedro Ezequiel

Não é a trilha oficial do herói da Marvel, mas pode ser a de Emicida. Ele mistura elementos do filme com a sua narrativa pessoal, dando a entender (e com toda razão) que ele é o herói que venceu tantas batalhas e retorna mais uma vez, como no trecho “digam que o zica voltou tipo um(a)ka”

Something Just Like this – Coldplay e The Chainsmokers – Pedro Ezequiel

A música, logo no início, faz referência a alguns super heróis famosos e personagens da mitologia grega. O eu lírico não se enxerga com capacidades diferentes e se sente frustrado. Logo, um outro eu diz pra ele que nada desses “poderes” seria útil, já que o que importa  é a felicidade deles. É algo assim, simples, que eles querem e que realmente faz diferença.

Super-Heróis – Raul Seixas – Pedro Ezequiel

A letra não traz nenhum nome de super – herói. Na verdade, ela dá a entender que é uma crítica a sociedade que elege algumas figuras como seres dotados de poderes e capacidades. O maluco beleza cita várias dessas figuras brasileiras. No final, ele canta uma saudação à esses “heróis”, dando tom de ironia. 

Heathens – Twenty One Pilots – Pedro Ezequiel

Aqui é a vez dos contrários aos heróis. A música da banda americana é trilha sonora do filme “Esquadrão Suicida”, onde os vilões são os personagens principais. Mas não deixa de ser uma música temática desse universo. E, cá entre nós, os bons vilões sempre fazem a gente ter uma empatia por eles. Ou não.

The Avengers – Alan Silvestri – Mariana Arrudas

Essa música não poderia ficar de fora, já que é tema de uma das maiores franquias de filmes de super-heróis. Eu acho essa música super empolgante e fico até emocionada quando ela toca nos filmes! Da pra sentir a animação dentro da sala do cinema quando essa música começa.

Hero – Sterling Knight e Brandon Mychal Smith – Mariana Arrudas

Eu amo de paixão essa música! Apesar de não ser de um super herói específico, é super romântica e marcou demais a minha infância, sendo que eu assisti StarStruck umas 150 vezes, e ficava toda iludida esperando alguém cantar hero pra mim.

Homem Aranha – Jorge Vercillo – Marcus de Rosa

Além de ser um dos maiores sucessos de Jorge Vercillo, a canção fala diretamente sobre o personagem, trazendo uma alternativa  inesperada à história do Homem-Aranha, falando sobre como até os super heróis se rendem ao amor.

Super Homem (A Canção) – Gilberto Gil – Marcus de Rosa

Apesar de não falar sobre o herói, a canção de Gilberto Gil alude à figura do Super Homem para comentar sobre como, apesar da sociedade favorecer o masculino, o mundo gira por causa do feminino. A poética de Gil traz cores novas ao conceito de super-herói.

Brandy (You’re a fine girl) – Looking Glass – Mayumi Yamasaki

Brandy é a música mais famosa do Looking Glass, grupo americano popular nos anos 70, e consta na trilha sonora de Guardiões da Galáxia Vol. 2. Além da vibe gostosa que o ritmo dela trás, a relação de sua letra com o enredo do filme é muito interessante. Afinal, os pais do protagonista viveram algo muito parecido com o romance de Brandy e o marinheiro. Provavelmente, esse é o motivo da canção se fazer tão presente em vários momentos do longa. Genial, né?

Pray For Me – The Weeknd, Kendrick Lamar – Giovanna Stael

Resultado de uma parceria entre o rapper estadunidense Kendrick Lamar e o cantor canadense The Weeknd, a música Pray For Me compõe a trilha sonora do filme Pantera Negra, lançado em 2018. A melodia constrói ao longo da música uma atmosfera de tensão e aventura, enquanto a letra expõe angústias e reflexões sobre ser um herói.

Left Hand Free – Alt J – Giovanna Stael

A música Left Hand Free, da banda de rock alternativo Alt J, faz parte da trilha sonora do filme Capitão América: Guerra Civil. No filme, a faixa acompanha o momento no qual o público é introduzido ao personagem Peter Parker, que está escutando a música nos fones de ouvido.

Hurt e The Man Comes Around – Jhonny Cash – João Vitor Ferreira

Ambas as músicas fazem parte da trilha sonora do filme “Logan” que conta a história de um Wolverine mais velho e cansado de suas inúmeras batalhas. As músicas são essenciais para criar a atmosfera de faroeste que o filme transmite.

Electric Light Orchestra – Mr. Blue Sky – Ligia Andrade

É difícil ficar parado quando Mr. Blue Sky começa a tocar. Baby Groot, de Guardi?es da Galáxia, é a prova disso. É ele que inaugura a trilha sonora do segundo filme ao colocar a música para tocar em meio à uma luta intergalática. Não poderia haver coisa mais fofa que um mini Groot dançando!

Mr. Blue Sky é divertida, leve e uma ótima opção para quem quer um momento de descontração.

Jim Croce – Time In A Bottle – Ligia Andrade

Essa é a música que consagra uma das cenas mais impressionantes de  X-Men: Days Of The Future Past, na qual Mercúrio utiliza sua velocidade para salvar o Professor Xavier e Wolverine durante o resgate de Magneto.

A letra combina com os efeitos especiais sensacionais que fazem o tempo parar ao redor do mutante, como se estivesse “guardado em uma garrafa”. Além disso, a música emociona por sua beleza e melodia.

Everybody Knows – Sigrid – Daniel Terra

Presente no filme League of Justice (2017), a faixa alcança o mais fundo do seu âmago, a fim de evidenciar a fragilidade presente no mais poderoso dos heróis.

To Be Human – Sia, Labrinth – Amanda Capuano

Trilha sonora de Mulher Maravilha, To Be Human é um grito do que é ser humano. O conflito entre heroísmo e humanidade é uma temática sempre abordada nos filmes de super-heróis e a música mostra que ser humano vai muito além da sua origem biológica. Na voz de Sia e Labrinth, a canção ganha vida com um instrumental explosivo e potente. Poderosa e marcante, a música é a cara da heroína.

Ashes – Céline Dion – Amanda Capuano

A música integra a trilha sonora oficial de Deadpool 2. Céline Dion dispensa comentários, com uma das vozes mais poderosas já vistas, a cantora coloca toda a sua emoção ao interpretar uma canção que fala sobre ver a beleza através da destruição. A metáfora funciona para várias situações da vida comum, mas faz referência ao caos e destruição deixado pelas batalhas dos heróis.

The Ballad of Barry Allen – Jim’s Big Ego – Amanda Capuano

Usando os poderes de Barry Allen, o Flash, como metáfora, a banda americana Jim’s Big Ego compôs “A Balada de Barry Allen”. A música pode ser vista como uma análise existencialista sobre o tempo, a vida e as coisa que passam. Na letra Barry parece aflito com tudo o que acontece em segundos e mostra-se uma eternidade para ele, nos fazendo pensar sobre tudo o que acontece em um literal piscar de olhos.

Holding Out For a Hero – Nothing But Thieves – Amanda Capuano

Originalmente gravada por Bonnie Tyler, a canção traz como tema a necessidade de um herói sob um ponto de vista diferente. O eu-lírico não está sendo ameaçado por alienígenas e vilões poderosos, mas precisa de um herói em sua vida quase como quem aguarda um príncipe encantado. A música faz referência a Hércules, um semi-Deus, e ao super homem, além de citar poderes como força e velocidade. A versão regravada pela banda Nothing But Thieves para a trilha sonora da série Vikings traz toda a melancolia e o clima de tensão presente nos filmes de super-heróis.

Anna Murphy – Harley Quinn – Laura Scofield

Harley Quinn é uma música produzida de forma independente que eu acho que representa muito a personagem. A Alerquina é uma das vilãs mais emblemáticas do universo dos quadrinhos e sua evolução levanta uma série de discussões, relacionadas à sua sexualização e ao seu relacionamento abusivo com o Coringa. Eu gosto desta música porque acho que ela representa muito a Alerquina em essência, com conflitos existenciais que superam a construção cinematográfica de uma personagem simplesmente louca e descontrolada.

Por Equipe do Sala33

 

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*