Home Especiais Tóquio 2020 | Trio de prata: Pedro Barros é o terceiro medalhista brasileiro de Skate nos Jogos Olímpicos
Tóquio 2020 | Trio de prata: Pedro Barros é o terceiro medalhista brasileiro de Skate nos Jogos Olímpicos

Por um décimo, a modalidade masculina de Skate Park não tem o seu primeiro pódio olímpico com dois brasileiros

ARQUIBANCADA
05 ago 2021 | Por Rebeca Alencar (rebs.alencar@usp.br)

Todas as medalhas conquistadas por atletas brasileiros durante a Olimpíada de 2021, independentemente de serem ouro, prata, ou bronze, são imensamente comemoradas pelos torcedores. Na madrugada do dia 05 de agosto, o Brasil recebeu mais um motivo para comemoração: Pedro Barros, medalhista de prata no Skate Park.

Aos 26 anos, o catarinense entrou para o trio de campeões no esporte ao lado de Rayssa Leal e Kevin Hoefler, demonstrando o sucesso da estreia do Skate nos Jogos Olímpicos. Para representar a delegação brasileira ao lado dele no Centro de Esportes Urbanos de Ariake, ainda competiram Pedro Quintas e Luizinho Francisco, que terminaram a competição em oitavo e quarto lugar, respectivamente.

Diferentemente do Skate Street, que possui uma série de obstáculos semelhantes aos de áreas urbanas, como escadas e corrimões na arena para que o competidor ouse nas manobras, o Skate Park é caracterizado por uma pista oca marcada por curvas. Nela, os atletas precisam realizar três voltas de 45 segundos, nas quais cada manobra contabiliza uma soma de pontos. Ao fim da competição, a melhor nota é considerada como a final.

Pedro, que começou a praticar skate com um ano de idade, fez a sua primeira volta da modalidade com êxito. Conquistou, de cara, a segunda melhor nota na rodada, de 82,14 pontos, ficando atrás apenas do australiano Keegan Palmer, com 94,04. A segunda volta do atleta teve uma sequência espetacular e bem executada, mas doze segundos antes de sua conclusão, acabou deixando o skate escapar e foi penalizado em sua nota, que foi fechada em 73,50. 

Kierran Woolley (Austrália), e Luizinho Francisco, que se recuperaram na segunda volta após uma queda na primeira, até então ocupavam o quarto e quinto lugar, respectivamente. Com eles, Keegan Palmer, Cory Juneau (Estados Unidos) e Pedro Barros lutavam em uma disputa acirrada pelos três lugares do pódio, que seriam decididos na terceira e última volta.

A decisão final começou com Juneau, que acabou caindo logo no início do percurso e garantiu, naquele momento, o terceiro lugar. Palmer, por sua vez, encerrou muito bem o ciclo de voltas e obteve mais uma bela nota ao seu placar: 95,83 pontos. Barros, na tentativa de alcançar o australiano, optou por uma execução mais arriscada dentro da pista, mas também caiu nos 15 segundos iniciais. Apesar da queda, a pontuação foi suficiente para garantir a sua primeira medalha de prata olímpica, e a terceira dos skatistas brasileiros.

Após Woolley errar a manobra final de sua última volta, Luizinho ainda tinha chances de subir ao pódio. Finalizou a volta com 83,14, sua melhor pontuação do dia, mas por um décimo terminou em quarto lugar na competição.

Com isso, Keagan Palmer, Pedro Barros e Cory Juneau foram os três medalhistas da modalidade masculina de Skate Park da Olimpíada de 2020. Essa foi a 16ª medalha olímpica do Brasil nesta edição dos Jogos Olímpicos, e para os torcedores, ainda tem o gostinho de primeira.

*Imagem de capa: [Gaspar Nóbrega/COB]

Arquibancada
O Arquibancada é a editoria de esportes da Jornalismo Júnior desde 2015, quando foi criado. Desde então, muito esporte e curiosidades rolam soltos pelo site, sempre duas vezes na semana. Aqui, o melhor de todas as modalidades, de todos os pontos de vista.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*