Home Mundo Geek Anime para leigos
Anime para leigos
Mundo Geek
17 out 2018 | Por Jornalismo Júnior

Imagem: Ana Gabriela Zangari Dompieri/Comunicação Visual – Jornalismo Júnior

Talvez você já tenha assistido, talvez você não dê tanta bola, ou até já seja fã, mas uma coisa é certa: você já deve ter ouvido falar dos famosos “desenhos japoneses”, os animes. Apesar do termo ser usado no Japão para designar qualquer trabalho audiovisual de animação, fora de sua terra natal, anime representa exclusivamente a animação japonesa. Englobando diversos estilos e gêneros, há muito a ser descobrir sobre anime além daqueles mais populares no ocidente hoje. Mais do que comentar sobre estes e sua popularidade, o Sala33 explica o básico sobre a história dos animes e como começar a assistir, em viés de introduzir a vasta cultura da animação japonesa.

 

O que é anime, afinal?

Como comentado, anime se refere à animação japonesa, que vem se desenvolvendo como forma de arte e aspecto cultural desde a década de 1910. Porém, o estilo artístico e influência global dos animes ganhou sua força no período da década de 1980 até hoje, portanto esse será o espaço temporal apresentado aqui.

Na maioria dos casos mas nem sempre um anime é baseado em um mangá, história em quadrinhos no estilo japonês; a base visual, portanto, já existe. A adaptação para anime, por sua vez, se encarrega em criar uma adaptação do mangá para as telas. Consequentemente, existem duas opções para se assistir à mesma história. Nos dias de hoje, o anime ganhou mais popularidade que seu progenitor impresso, porém a combinação dos dois cria um universo próprio repleto de cultura e envolvimento por parte dos fãs.

É importante lembrar que o universo anime faz parte, mas não é o todo da cultura japonesa, apesar do enorme impacto que este tem sobre ela, sendo hoje o meio audiovisual mais popular do Japão.

 

Gêneros

Apesar da popularidade dos animes de ação, o estilo engloba todo tipo de gênero cinemático. Há uma diferença, porém, na classificação dos gêneros do estilo, sendo separados não pelo conteúdo da obra, mas pela sua audiência-alvo. Dentro de cada sessão, há divisões em diferentes grupos de animes, baseados em seus temas. Com isso, abre-se um leque de opções variadas de tipos de anime para se escolher.

 

Shonen

Do japonês, shonen quer dizer garoto e tendo este público como alvo. Este gênero de anime geralmente engloba temas de ação e aventura. É sem dúvida o estilo mais popular de anime dentro e fora do Japão, ultrapassando a barreira imposta pelo nome e atingindo todos que apreciam anime. Sendo trazido à popularidade principalmente pela revista Weekly Shonen Jump, responsável pela exibição de alguns dos maiores animes de todos os tempos, como Naruto e One Piece. O estilo shonen pode abraçar uma variedade de temas como fantasia, esporte, aventura, mistério e também slice of life, um estilo mais presente em animes para adultos, que foca em acontecimentos do cotidiano ao invés de aventuras fantásticas.

Como citado, alguns dos animes mais populares de todos os tempos se encontram no gênero, desde clássicos como Dragon Ball, Yu Yu Hakusho e Hokuto no Ken (décadas de 80 e 90) até animes atuais como Boku no Hero Academia, Gin Tama e JoJo no Kimyou na Bouken (no caso deste último, tendo sido lançado como mangá na década de 80, mas ainda em produção).

Boku no Hero Academia é um dos animes shonen mais populares atualmente. Imagem: Reprodução

Estilos dentro do shonen incluem:

Sci-fi: têm como tema central um universo de ficção científica, muitas vezes distópico, como Cowboy Bebop. Animes desse estilo que tem como tema central robôs gigantes, como o clássico Neon Genesis: Evangelion recebem o nome de mecha.

Isekai: animes que usam como base para sua história o transporte de personagens para um novo universo, como um videogame. Fazem parte deste gênero animes atuais como Sword Art Online e Overlord.

Ação e aventura: Fullmetal Alchemist, Hunter X Hunter e Attack on Titan são alguns exemplos deste gênero de shonen, que geralmente mas nem sempre se passam em universos ficcionais e com a presença de habilidades extraordinárias em seus personagens.

Drama e suspense: o melhor representante desse estilo é provavelmente o super popular Death Note, englobando temas de mistério, investigação e aspectos de terror.

 

Shojo

Shojo é o gênero de anime que tem como público alvo as garotas, sendo esta a tradução da palavra. É dentro deste gênero que se encontra a maioria de animes de romance, além de uma abordagem mais leve nos temas de aventura e fantasia. O anime mais icônico do gênero é sem dúvida o clássico Sailor Moon, com protagonistas femininas e foco em temas como a união e a amizade e que foi a base para o surgimento do gênero Mah? sh?jo (do japonês, “garota mágica”).

Sailor Moon é um ícone dos animes shojo. Imagem: Reprodução

Apesar da separação entre gêneros, atualmente shonen e shojo não dividem mais as séries entre animes “para meninos” e “para meninas” e o gênero shojo ficou mais conhecido, portanto, por englobar animes de romance como Shigatsu wa kimi no uso, Kimi ni Todoke e o clássico Toradora.

 

Seinen e Josei

Os estilos seinen e josei são a versão mais madura do shonen e shojo, respectivamente, tendo como público alvo jovens adultos. Possuindo enredos mais complexos e desenvolvidos, estes dois estilos também abrangem um variado leque de gêneros, desde aventura e ação até romance, tudo com uma abordagem mais séria e com maior concentração na narrativa.

Animes seinen de ação incluem os clássicos Berserk e Ghost in the Shell. Outros animes podem mesclar gêneros, como One Punch Man, que mistura ação com comédia. Também se encontram nessa categoria romances josei como Nana e Honey & Clover. Um destaque nesse estilo, também, são animes de comédia como Pop Team Epic (Poputepipikku), que consiste em coleções de quadros rápidos, utilizando muito o recurso da paródia.

 

Kodomomuke

Do japonês, o nome desse gênero quer dizer “para crianças”, e seu conteúdo reflete exatamente isso. Animes desse estilo possuem narrativas leves, são animados e coloridos. Participam desse gênero animes como Doraemon e Hello Kitty, assim como os de aventura como Pokémon e Digimon.

Hamtaro foi um kodomomuke de grande sucesso no Japão e no Brasil. Imagem: Reprodução

 

A cultura Anime & Anime como arte

Como dito anteriormente, apesar de fazerem parte da cultura japonesa, esta não se resume a animes. Este meio audiovisual, porém, se popularizou tanto dentro e fora de sua terra natal que hoje possui sua própria cultura e comunidade, o que é chamado no Japão de subcultura. Hoje, os animes são vistos como aspecto integrante da cultura geek ocidental e possuem diversas maneiras de serem celebrados. As mais famosas sendo o cosplay (a atividade de se fantasiar como personagens) e as convenções dedicadas a anime, como o Anime Friends, que ocorre no Brasil (leia a resenha que o Sala33 fez da edição desse ano aqui!).

É importante notar, também, que como qualquer outro meio audiovisual, o anime é também uma forma de arte. Devido à abordagem ocidental perante a animação, sendo essa predominantemente usada para a produção de entretenimento infantil, muitas vezes há uma falta de compreensão por parte de quem assiste um anime pela primeira vez. Compreender os diferentes gêneros e a direção de cada anime auxilia a apreciar esse estilo como forma de arte, como se assiste a um filme ou uma série ocidental.

Fora do quesito enredo, somado a tudo citado no parágrafo anterior, há também a questão da arte e do desenho no estilo japonês, que cresceu e se desenvolveu tanto em sua popularidade quanto qualidade e é também reconhecido hoje como uma forma de arte de grande influência. Eventos que ilustraram perfeitamente este fato foram as exposições de trabalhos do mangaka (desenhista de mangás) Hirohiko Araki, autor do fenômeno JoJo’s Bizarre Adventure, no museu do Louvre em 2009, na exposição The Louvre Invites The Comics. Além de sua colaboração com a grife italiana Gucci, devido à fama obtida pelo estilo icônico dos personagens do autor e desenhista.

Fachada da loja Gucci com ilustrações de Araki e desfile da coleção inspirada em seus desenhos. Fotos: http://www.garmannl.com/2013/01/gucci-x-hirohiko-araki.html

Fachada da loja Gucci com ilustrações de Araki e desfile da coleção inspirada em seus desenhos. Fotos: http://www.garmannl.com/2013/01/gucci-x-hirohiko-araki.html

 

E no Brasil?

O anime chegou ao Brasil muito mais cedo do que em outros países. Por aqui, já haviam animes em exibição desde a década de 60, como Speed Racer. Nessa época, porém, outro gênero de programas japoneses faziam mais sucesso por aqui: os tokusatsu (gênero live-action que envolve batalhas em grandes proporções entre heróis e vilões fantasiados), como UltraMan e Jaspion.

O cenário muda, porém, nos anos 90, quando a nova geração de animes começa a dominar a juventude do país. O estilo explode em popularidade no início da década com aimes celebrados até hoje pelos que cresceram assistindo-os, como Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon e Yu Yu Hakusho. Ao final da década, ainda, o Brasil recebeu mais animes que marcaram gerações e que penetraram a cultura popular, como Pokémon e Dragon Ball. Estes programas eram exibidos em canais abertos de televisão e por esse motivo eram de fácil acesso ao público geral. Os animes eram, também, exibidos junto à programação infantojuvenil, o que auxiliou na fama do gênero no Brasil como direcionado à esse público.
Nas décadas de 2000 e 2010, o Brasil chegou a receber mais animes na TV aberta, como Naruto, porém a maioria dos animes atuais à época eram exibidos em canais a cabo como o finado Animax, onde eram exibidos Bleach e Fullmetal Alchemist, por exemplo. Atualmente, não existe um canal dedicado ao gênero no Brasil, porém a maioria dos fãs utiliza o serviço de streaming mundial Crunchyroll, uma espécie de Netflix exclusivo de animes.

Por Marcus De Rosa
mesderosa@usp.br

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*