Home Controle Remoto Anjinhos de Lingerie
Anjinhos de Lingerie
Controle Remoto
22 dez 2015 | Por Jornalismo Júnior

Quando alguém fala “lingerie” qual a primeira marca que vem na sua cabeça? Muitas pessoas responderão “Victoria’s Secret”. Mas… Quero ir ainda mais fundo. Quando falamos em Victoria’s Secret, o que você pensa? Ultimamente, a maioria das pessoas não pensa primeiro em calcinhas e sutiãs, mas sim nas modelos da marca, as famosas Angels. Arrisco a dizer que se algúem te perguntasse “qual é a primeira modelo que vem a sua cabeça nesse momento?” Você diria um nome que, em algum momento, já foi relacionado a VS.

Isso acontece porque as Angels se tornaram um fenômeno mundial. Estilosas, simpáticas, bonitas, sexy e glamorosas, essas mulheres passaram a ser referência quando o assunto é moda. Discordem o quanto quiserem, mas já ouvi até pessoas dizendo que se tornar uma Angel é o ponto mais alta na carreira de uma modelo.

De qualquer forma, pra compreender melhor o que é esse furacão primeiro devemos ter uma ideia do que é a Victoria’s Secret. A marca foi criada por Roy Raymond em 1977, na cidade de São Francisco nos Estados Unidos. Rayomond tinha vergonha de comprar lingeries para a sua esposa, então fundou uma loja na qual homens poderiam circular a vontade, sem medo de serem constrangidos. Poucos anos depois a loja já tinha filiais e já havia se tornado em uma fonte de renda milionária para o empreendedor, que vendeu a marca para uma empresa maior.

Na década de 1990 a VS já vendia perfumes, acessórios e produtos de beleza, o que tornou a marca criada por Raymond a maior varejista de lingerie dos EUA. Foi também nessa década que a empresa ganhou notoriedade e contratou algumas das modelos mais famosas do mundo para serem os rostos da marca.

Em 1995 foi criado o que se tornou o “desfile mais esperado do ano”, o Victoria’s Secret Fashion Show. Esse evento conta com a presença de cantores , personalidades da moda e outros famosos. O show tornou-se tão importante que passou a ser televisionado e ansiado, não só pelos fãs da marca, mas pelos amantes das Angels.

Tyra Banks, Heidi Klum e Naomi Campbell foram alguns nomes que primeiro desfilaram para a marca (usando as famosas asinhas de anjo). Depois delas vieram Gisele Bundchen, Miranda Kerr, Karolina Kurkova e Daniela Pestova. Por isso, dá pra entender porque, para uma modelo, ter o nome relacionado à VS é tão significativo.

Tyra Banks no Victoria’s Secret Fashion Show 2005

Além disso, não podemos esquecer de falar do Fantasy Bra. Todo ano, uma Angel é escolhida para desfilar com um sutiã cravejado de diamantes e outras joias. Em 2005, por exemplo, Gisele Bundchen usou um sutiã de $12,5 milhões de dólares. Mas nem sempre a peça é tão cara assim. Ano passado Adriana Lima e Alessandra Ambrósio desfilaram com sutiãs que custavam “só” $2 milhões de dólares.

Fantasy Bra 2014, nas modelos Alessandra Ambrosio e Adriana Lima

Outro motivo que torna as Angels tão descoladas é a própria dinâmica do Victoria’s Secret Fashion Show. Imagine um desfile cheio de meninas bonitas desfilando com sutiãs fashion. Na plateia estão celebridades como Adam Levine e Orlando Bloom. E a música? Bom, Justin Bieber e Taylor Swift estão no palco cantando seus últimos sucessos, enquanto as garotas passam por eles. Só a descrição desse momento já é o suficiente para qualquer um querer estar lá. Por isso dá pra concluir porque ser uma modelo da VS é tão bacana, né?

https://www.youtube.com/watch?v=yJLsv0XlJO4

Como se não bastasse, essas garotas são amigas de muitas celebridades. Se você seguir qualquer uma das Angels no Instagram não será difícil achar fotos das meninas em um encontro com Demi Lovato, em um show exclusivo do Maroon 5 ou até mesmo dando um “oi” para as 50 mil pessoas que compõe a plateia de Taylor Swift.

Hoje, as brasileiras Alessandra Ambrósio, Adriana Lima, Izabel Goulart e Laís Ribeiro estão entre as Angels mais conhecidas. Além delas também desfilam para marca Candice Swanepoel, Behati Prinsloo, Gigi Hadid, Karlie Kloss, Lily Aldridge… Sinceramente? Eu poderia continuar citando muitos nomes conhecidos que usam as asinhas da VS, mas vou parar por aqui.

https://www.youtube.com/watch?v=yd0DVcaNvWI

Tudo o que contei dimensiona a grandeza da marca e sugere os motivos pelos quais usar as asas da Victoria’s Secrets é uma honra. Entretanto, nem tudo são flores. Quando abordamos o tópico “modelos” é fácil de esquecer o mais importante: por mais lindas e magras que sejam, elas não devem ser padrão de beleza para ninguém.

Em outubro do ano passado a marca lançou uma campanha chamada “The Perfect Body” na qual modelos aparecem de calcinha e sutiã. Obviamente houve polêmica. A nova linha da VS, “Body”, não buscava dizer que existe uma forma perfeita de corpo, mas essa foi a mensagem passada pela publicidade. Tendo isso em vista, uma petição foi feita e como forma de desculpas a marca mudou o slogan da campanha para “The Perfect ‘Body'” e mais tarde para “A Body For Every Body” (o que soa um pouco mais democrático e talvez menos padronizador).

 

Campanha “The Perfect Body”, realizada pela Victoria’s Secret

De qualquer forma, ainda existem outros problemas. Por mais lindas que sejam, as modelos da Victoria’s Secret tem cerca de 1,80m e pesam perto dos 55kg. Não estou dizendo que isso não seja saudável, já que essas garotas seguem dietas e praticam exercícios regularmente. O problema é que esse “padrão”, muitas vezes, leva meninas a acreditarem que não são bonitas ou magras o suficiente, e isso não é saudável de jeito nenhum. Esse ideal de corpo e beleza leva garotas a fazerem dietas extremas e resultam até mesmo em doenças como anorexia e bulimia (o que não é nem um pouco bacana).

Além disso, também vale lembrar a questão racial. Dentre todas as Angels, pouquíssimas são negras ou asiáticas, o que ressalta o fato de que a indústria da moda ainda não abriu o espaço que deveria para essas mulheres.

Mesmo assim, não devemos culpar a marca e muito menos as modelos por tal padronização, mas sim a indústria. Ainda que seja um tema que pode se desdobrar em um debate profundo, é importante ter em mente que essa não é a definição de beleza e saúde que devemos seguir. Se esse estilo de vida funciona para algumas garotas como elas, que ótimo! Mas quero lembrá-lo, leitor, de que o importante é amar o próprio corpo e ser saudável da sua própria maneira.

Pensando em tudo isso, fica mais fácil de entender o que foi esse “boom” de modelos no mundo da fama. Estilosas, simpáticas, bonitas, sexy e glamorosas, as Angels vieram para ficar. Mas também vale lembrar que ser uma Angel da Victoria’s Secret é legal para caramba, mas amar o próprio corpo é ainda mais legal.

O Victoria’s Secret Fashion Show foi ao ar no dia 08 de dezembro nos EUA e contou com a participação de Selena Gomez, Ellie Goulding e The Weekend. No Brasil, o desfile foi exibido pela TNT dia 21 de dezembro.

Por Giuliana Viggiano
viggiano.giuliana@gmail.com

 

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*