Home Lançamentos Capitão América (e Homem de Ferro): Guerra Civil
Capitão América (e Homem de Ferro): Guerra Civil
CINÉFILOS
28 abr 2016 | Por Jornalismo Júnior

por Bruna Nobrega
brunadanobrega@gmail.com

Junte toda a comoção que existe em torno de um filme da Marvel, adicione a participação de quase todo o elenco principal, mais a grande estreia do Homem-Aranha. Some ainda o sucesso Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman vs Superman: Dawn of Justice, 2016) da concorrente DC Comics, lançado um mês antes. A expectativa para Capitão América: Guerra Civil (Captain America: Civil War, 2016) era bem grande e, felizmente, o filme fez jus a ela.

capitão américa 2

Robert Downey Jr, a esquerda como Tony Stark/ Homem de Ferro e Chris Evans como Capitão América, a direita. Foto: Divulgação

Os eventos ocorridos no último filme da Marvel, Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron, 2015) somados a uma perseguição do vilão Ossos Cruzados que leva à morte de alguns civis, apresentada logo no começo do filme, mudam a visão da população sobre os Vingadores. Agora, ainda que heróis, eles também representam o perigo. Diante disso, países ligados à Organização das Nações Unidas (ONU) propõem um acordo para que eles deixem de ser uma entidade privada e passem a trabalhar a serviço da organização. A divisão entre a equipe começa a partir de então: apenas parte dos heróis assina o acordo –  entre eles, o Homem de Ferro.

Durante a conferência da ONU que pretendia debater o acordo, há uma explosão cuja responsabilidade recai sob o Soldado Invernal, um dos melhores amigos de Steve Rogers, o Capitão América, que decide se intrometer para salvá-lo, já que as autoridades não pretendem mantê-lo vivo. Ao ir contra o conselho da ONU e lutar ao lado do Soldado Invernal, o Capitão América passa a ser visto como um criminoso e é responsabilidade dos Vingadores que assinaram o contrato, prendê-lo.

capitão américa 1

Os efeitos visuais da produção têm muitas falhas, mas quando aplicados às cenas de ação – o longa é recheado delas – são compensadas pelas ótimas coreografias das batalhas corpo-a-corpo e pela intensidade dos efeitos sonoros. Dentre elas, se destaca a  tão esperada Time Capitão América contra o Time Homem de Ferro. Em um filme com tantos personagens queridos, uma luta dessas poderia causar certa angústia nos fãs, mas do modo como foi construída pelos diretores Joe e Anthony Russo, ela fica empolgantes. Os irmãos conseguem captar todos os lados da luta, mantendo o diálogo e o bom humor. Por exemplo, em um ponto da batalha, a Viúva Negra, lutando contra o Gavião Arqueiro, lhe pergunta “Ainda somos amigos, certo?”.

Mantendo o estilo blockbuster esperado, cada cena é importante e traz elementos que atraem o espectador, sendo provavelmente a principal delas a introdução do Homem-Aranha ao universo Marvel de os Vingadores. Muitos fãs ficaram incomodados por mais uma troca de ator para o personagem, mas a produção acertou ao colocar Tom Holland, bem mais novo que os últimos dois intérpretes, no papel, pois ele rouba a cena. Sua idade e clara inexperiência levam-no a realizar ações desde elogiar os heróis do time adversário até bolar um eficaz plano de ataque para derrubar o oponente, baseado em um certo filme antigo.

Mantendo sempre o enredo principal da história, os irmãos Russo também apresentam um novo herói, o príncipe de Wakanda, T’challa, como o Pantera Negra. Sua história é bem introduzida e colocada no filme e o personagem é um elemento essencial para a trama.

Ação, humor e até um pouco de romance se misturam dando ao filme todas as características que um blockbuster deveria ter. Capitão América: Guerra Civil já está nos cinemas e promete não decepcionar nenhum espectador. Vale lembrar que, como todo filme da Marvel, há cenas depois dos créditos e dessa vez, são duas! Então não saia da sala assim que o filme acabar.

Confira o trailer!

 

Cinéfilos
O Cinéfilos é o núcleo da Jornalismo Júnior voltado à sétima arte. Desde 2008, produzimos críticas, coberturas e reportagens que vão do cinema mainstream ao circuito alternativo.
VOLTAR PARA HOME
COMENTÁRIOS
Arthur Coiado
Os filmes da Marvel estão ótimos, mas sabe quem está ótimo também ? As jornalistas quem fazem essas críticas. Parabéns Bruna.
29 abr 2016
 
Rosana Nóbrega
Não vejo a hora de poder assistir a esse filme. Fiquei curiosa. Parabéns, Bruna.
29 abr 2016
 
Rosangela Maria da Nobrega
Parabéns pelas colocações. Muito bom!
28 abr 2016
 
Natália
Eu já queria assistir antes, agora quero mais ainda! Ótimo texto!!
28 abr 2016
 
Andreia Amigo
Nossa, eu pre-ci-so ver esse filme...
28 abr 2016
 
Rosinei Cristina
Ótimas colocações, adorei como sempre. Parabéns pelo texto
28 abr 2016
 
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*