Home Controle Remoto Clarice Falcão mistura humor com crítica em Especial de Ano Todo
Clarice Falcão mistura humor com crítica em Especial de Ano Todo
Controle Remoto
12 ago 2017 | Por Jornalismo Júnior

É em um programa de 1 hora e 1 minuto que Clarice Falcão se junta à Netflix para realizar seu sonho: apresentar um especial de fim de ano. Mas, como ela explica, o catálogo fica disponível o ano inteiro e, por isso, ela resolve fazer um Especial de Ano Todo. A ideia por si só já é inovadora. Clarice canta cada mês do ano destacando datas importantes com muita comédia.

Ela começa em janeiro, com a virada do ano, e a música retrata o pedido universal de um ano melhor que anterior. Entretanto, Falcão encontra humor no fato de todos fazerem os mesmos pedidos todo ano e ele dificilmente se realizar. Dessa maneira, ela prossegue por todos os meses, trazendo muitas risadas.

Para acompanhá-la musicalmente, temos a banda Exército de Bebês, cujo vocalista Daniel também tem o talento para a comédia. Juntos, eles fazem paródias de músicas consagradas como Águas de Março, de Vinicius de Moraes, transformando-a em Mágoas de Março. Datas como o dia de finados, com a morte de memes, e o dia dos pais, com uma homenagem às avessas a um integrante da plateia, perdem a seriedade características e se tornam hilárias com a inteligência de Clarice Falcão.

Além disso, a produção da Netflix não deixa a desejar. Com um palco grande e muitos dançarinos, o orçamento não foi tão pequeno quanto Clarice brinca. E a empresa ainda aproveita o talento da cantora para fazer uma música apresentando seu catálogo (e criticando a falta de alguns títulos, como Game of Thrones).

Outro aspecto interessante é o caráter de peça de teatro que o espetáculo apresenta. Fora as músicas, Clarice conversa e tem intervenções de sua produtora Jô, que protagoniza muitas das piadas da cantora, por não cumprir o combinado nos ensaios.

Apesar do humor, Falcão não esquece a crítica política e social. Ela cita políticos investigados, como o ex-governador do Rio Janeiro Anthony Garotinho, e comenta a polarização ideológica responsável pela intolerância em relação às escolhas partidárias. Clarice também critica um comportamento muito comum nas redes sociais: o fato de se dizer tolerante e empático, mas não aceitar a individualidade alheia plenamente, como quando há pressão para homossexuais se encaixarem no estereótipo de usar salto alto e gostar de música pop.

Com participações da plateia, Clarice desmistifica o casamento e expõe problemas de família, como o alcoolismo e a ausência paterna, e, além de risadas, arranca reflexões. Ao caçoar dos tão tradicionais programas de final de ano, Clarice Falcão expõe sua esperteza tanto artística quanto humorística para o grande público, que não está acostumado a ouvir suas composições inesperadas.

O Especial de Ano Todo, de Clarice Falcão com Exército de Bebês, está disponível desde 4 de agosto na Netflix. Confira o trailer:

Por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@usp.br

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*