Home Eu Fui Entre ficção e realidade a CPBR continua sentindo o futuro
Entre ficção e realidade a CPBR continua sentindo o futuro
Eu Fui
29 jan 2016 | Por Jornalismo Júnior

Inovação, entretenimento, ciência, design, Campus Party. Esses são apenas alguns dos palcos instalados no evento que continua repleto de atrações durante o dia 29 de janeiro. Entre os assuntos abordados hoje, estão: Marvel, Cartoon Network, o aplicativo de relacionamentos Happn, workshops sobre robótica, e também o fórum Smart Cities, que contou com a presença de alguns representantes de cidades brasileiras.

(Campus Party, camping à esquerda e pavilhão de atividades à direita. Imagem: Larissa Lopes)

Heróis, vilões e internet

Pela manhã os universos Marvel e DC comics invadiram o palco Entrenimento, a respeito das adaptações dos mesmos para as telas. Com os palestrantes Gabriela Franco, fundadora do coletivo “MinasNerds”, Fábio Fernandes jornalista e tradutor, que trabalha principalmente com ficção científica, e também João Paulo Sette, presidente da “SocialComics”, o “Netflix dos quadrinhos”.

As séries “Arrow”, e “Smallville”, sobre os heróis da Dc Comics, Arqueiro verde e Super-homem, respectivamente, foram pauta dos palestrantes, além do lançamento dos filmes, “Mulher Maravilha”, “Batman vs Superman” e a relação da Dc Comics com as séries de tv, e da Marvel com as produções de cinema. A representação das super-heroínas foi problematizada, e também as divergências encontradas nas histórias em quadrinhos e nas adaptações.

(Palestrantes discorrem sobre Marvel e DC, e como as mudanças de plataforma afetam as histórias dos heróis. Imagem: Larissa Lopes)

Enquanto isso, um workshop de entretenimento tentava vender o mais novo produto de Lord Vader, um sabre de luz. O palestrante Bruno, diretor de criação da Blanco (Agência publicitária), passava aos participantes as funções do novo sabre criado por Lord Vader, e este deveria ser vendido pelos participantes por meio de uma campanha publicitária para que Vader possa produzí-lo em larga escala.

(O briefing do produto criado por Vader foi distribuído aos participantes, para que criassem a estratégia de venda do novo sabre. Imagem: Larissa Lopes)

Os sabres de luz também tiveram seu espaço em uma palestra. Na qual estavam presentes Dimas Dion, publicitário, Rodrigo Terra, pesquisador do universo transmídia, Rodrigo Hurtado, conteudista publicitário para plataformas digitais, Marcel Nadale, editor da Mundo estranho e Rodrigo Arnut, pesquisador sênior da rede globo de tv.

O universo transmídia, foi tema da palestra e foi relacionado ao episódio VII da saga Star Wars. O assunto trata da interação de diferentes plataformas (digitais ou não) que abordam um mesmo assunto, onde cada uma delas se completa. E isso acontece com a saga de George Lucas desde o começo, e esta acabou por tornar-se parte da cultura de seus fãs.

Durante a tarde, ocorreram palestras sobre produção de conteúdo em canais do Youtube e no canal de desenhos Cartoon Network, e como esses veículos se adaptam. O palestrante Artur Titieri, gamer e designer que trabalha para o Cartoon Network, discorreu sobre os desafios de produzir conteúdo para as crianças de hoje, pois estão conectadas a cada minuto em inúmeras coisas simultaneamente. A interatividade do canal, com os meios utilizados hoje pelas crianças é um dos recursos que o canal utiliza para entretê-las.

(Artur discorre sobre os avanços do canal, e como este se adapta as crianças de hoje. Imagem: Larissa Lopes)

Smart Cities

(As metrópoles brasileiras são o ponto principal do Campus Fórum. Imagem: Larissa Lopes)

Ainda pela manhã, o Campus fórum Smart Cities, foi apresentado no palco principal, contando com a presença do prefeito de São Paulo Fernando Haddad, e do Presidente do Instituto Campus Party Francesco Farruggia. Além da presença de alguns representantes de outras cidades brasileiras que participaram do fórum assistindo-o na plateia.

Haddad abordou assuntos que dizem respeito a conectividade da cidade de São Paulo. Como as praças e ônibus com wi-fi e a criação de 4 dos 12 Fab Labs (laboratórios de fabricação digital instalados em zonas da periferia). O objetivo do fórum é entender como a tecnologia da informação pode contribuir para o crescimento dos cidadãos, e a estruturação de metrópoles mais inclusivas e acessíveis. Após uma pequena exposição desses eventos, Farruggia abriu para perguntas da plateia. Quando os representantes de São Paulo se retiraram, vieram os da Telebras e da cidade de Porto Alegre para assumirem o fórum.

(Fórum aborda diferentes aspectos de como a tecnologia da informação afeta o cotidiano das cidades. Imagem: Larissa Lopes)

Its comming: robótica, tecnologia e o futuro

Como Feel the future é o tema do evento, durante a tarde a robótica e as impressoras 3D estiveram presentes em workshops de inovação e ciência. Os campuseros puderam participar ativamente da programação e aprender com as exposições das quais faziam parte.

Ainda no período da tarde, a palestra sobre Futurologia foi apresentada por Christian Barbosa, investidor em startups no Brasil e no Vale do Silício, Camila Gadelha, Head de conteúdo e da Artplan, grupo de comunicação brasileiro e também Marcelo Gluz, sócio e fundador da “Outra Coisa”, empresa que desenvolve projetos de mobile, como apps por exemplo. Durante a exposição, assuntos como quais as próximas possíveis tendências dentro da internet, como os profissionais recém saídos das faculdades devem se preparar para o mercado, e também qual será esse mercado no qual eles irão entrar, foram alguns dos temas abordados.

(A internet das coisas no meio financeiro, como a tecnologia afeta nossa maneira de comprar e os meios de pagamento. Esse foi o assunto de Ricardo Fornari, palestrante do Pay Pal. imagem: Larissa Lopes)

Geeks também amam

As 23h diretamente do palco Feel the Future, uma juíza de paz realizará o primeiro casamento da história da CPBR. Os noivos são Maria Raquel da Costa e Gabriel Soares, ambos de 18 anos, o padrinho de casamento foi Francesco Farruggia.

 

Por Catarina Ferreira
catarina.ferreirasilvs@gmail.com

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*