Home Escuta Aí O que toca na Sala33: Latinidades
O que toca na Sala33: Latinidades
Escuta Aí
11 abr 2018 | Por Jornalismo Júnior

A música latina nos últimos tempos tem atravessado o continente americano e se espalhado por todo o mundo. Cantar em espanhol e português se tornou trendy e muitos artistas de sucesso estão investindo na sensualidade e animação das latinidades.

Que tal ouvir o que nossos repórteres selecionaram do melhor da música latina?

Rick Martin, Maluma – Vente Pa’Ca (Amanda Capuano)

Não viu latinidade suficiente ainda? Se prepara que essa aqui vem em dose dupla. A parceria entre o experiente popstar porto-riquenho e o jovem astro colombiano é hit na certa. Com mais de 1 bilhão de visualizações no youtube, Vente pa’ Ca traz a sensualidade latina nata de Rick Martin combinada à modernidade das batidas eletrônicas de Maluma, em uma harmonia própria que só poderia resultar em sucesso nas pistas de dança de todo o mundo.

Shakira e Carlos Vives – La Bicicleta (Mariana Arrudas)

Eu amo amo amo essa música, cantei demais numa viagem que fiz esse ano e ela me lembra das festinhas com meus amigos do ensino médio.

Camila Cabello (feat. Young Thug) – Havana (Raul Garcia)

Quando se fala em latinidades é impossível não mencionar a fada cubana.

O maior hit da ex Fifthy Harmony é um enaltecimento às origens da cantora que nasceu e inventou a ilha de Cuba (você quer, Fidel??).

Quando eu ouço fico com vontade de fazer igual a Cami no clipe, dançar junto com o crush em um barzinho em Cuba. Mas daí lembro que no fim eu estou mais pra ela sozinha comendo pipoca no cinema. O bom é que você não precisa de um parceiro pra aproveitar a música; é muito versátil, dá pra dançar rebolando a raba na QiB ou apenas sentir as vibes cubanas da Camila Hair que a gente tanto gosta. Na parte do rap você pega mais bebida.

Danny Ocean – Me Rehúso (Maria Eduarda Nogueira)

Essa música do venezuelano Danny Ocean nos envolve em um ritmo caliente mas ao mesmo tempo romântico, quando mistura uma melodia extremamente dançante com uma letra que diz “Me recuso a dar-lhe um último beijo, então guarde-o”. Apesar de ser um nome um tanto quanto estadunidense, o jovem Ocean representa muito bem a latinidade que nos encanta tanto <3.

Ivete Sangalo e MC Livinho – Cheguei pra te amar (Pedro Ezequiel)

Se somos latinos? Muito, apesar da própria população não saber ou não reconhecer o Brasil como um país que faz parte dessa cultura. Ivete Sangalo, que é recordista em indicações ao Grammy Latino, faz um dueto com MC Livinho, o que justamente mostra como somos um país bem diverso. Nessa música, os cantores abordam a temática do amor com um ritmo que é uma amostra dessa linda latinidade: diversidade, alegria e dança.

Natti Natasha feat. Ozuna – Criminal (Mayumi Yamasaki)

Criminal, fruto da parceria entre uma dominicana e um porto-riquenho, é uma daquelas músicas que te fazem ficar com o refrão grudado na cabeça por um bom tempo, além despertar aquela vontade louca de rebolar que é tão comum quando se ouve reggaeton. Sendo assim, ela é ótima para dançar e cantar entre amigos ou quando estiver sozinha em casa, você vai se sentir uma pessoa poderosíssima! Acho que essa sensação é despertada em mim principalmente pela forma sensual como a letra é cantada e porque essa canção me faz lembrar uma amiga muito empoderada.

Vale a pena procurar por outras obras desses artistas, afinal, escolher uma delas foi uma tarefa difícil. Aliás, uma das coisas que me fez escolhê-la foi o fato de ela ser cantada por esses dois artistas :).

Daddy Yankee – Gasolina (Mariana Arrudas)

Dançar ao som dessa música é maravilhosoooo, adoro.

Calle 13 – La Vuelta Al Mundo (Giovanna Stael)

O trio musical porto-riquenho faz diferença no cenário musical latino-americano, preservando o tom envolvente característico do reggaeton, mas inovando em seus últimos álbuns, onde ousam com diversos estilos musicais. Sempre abordando temas socioculturais com letras incríveis e politizadas, as músicas do trio vão te fazer querer colocar uma mochila nas costas e cair na estrada para conhecer e enaltecer esse pedacinho do mundo tão lindo e tão cheio de cultura <3.

Rouge – Bailando (Daniel Terra)

Rouge dispensa explicações.

VIVA BR!

Shakira – Me Enamoré (Amanda Capuano)

É impossível falar de música latina sem falar de Shakira. Em Me Enamoré, faixa do El Dorado, seu último álbum de estúdio, a colombiana traz à tona toda a sua voz marcante e gingado característico que a tornaram um ícone do pop latino e mundial. A faixa cativa por sua doçura, é uma declaração de amor ao marido Gerard Piqué, jogador do Barcelona, e contagia com um ritmo que só ela tem. O desafio é ouvir a canção e não sair dançando pela casa e falhar miseravelmente ao tentar reproduzir os tão famosos movimentos da loira, que é a definição de latinidade por si só.

Anitta e Maluma – Sim ou Não (Pedro Ezequiel)

Não poderia ficar de fora a poderosa Anitta, ou melhor, Anira. A cantora há um certo tempo está investindo na sua carreira internacional (que por sinal vai muito bem) lançou esse single com Maluma em 2016, fazendo uma excelente ponte latina entre Colômbia e Brasil.

Quirino Mendonza – Cielito Lindo (Marcus de Rosa)

Essa versão é cantada por Quirino Mendonza, pero essa música é uma canção tradicional mexicana.

Acho que o México é um dos países que mais representam a América latina, mas sua cultura ainda é desconhecida e por vezes debochada, então eu trouxe aqui um hino tradicional do estilo mariachi, uma melodia que todo mundo já ouviu mas não sabe de onde veio. O estilo mariachi é um dos maiores símbolos da cultura mexicana e acho que esse som representa muito bem o que é a música tradicional mexicana.

Baia – Tu (Laura Scofield)

Eu gosto muito dessa música porque sinto nela um jeitinho bem latino, algo que nem sempre se pronuncia em músicas brasileiras em português. Além disso, acho a letra muito divertida e inteligente.

Nicky Jam (part. J Balvin) – X (Giovana Christ)

Quando penso em música latina, meu cérebro automaticamente pensa em faixas dançantes e calientes. Essa é uma que lançou essa semana com uma parceiria de peso com o J Balvin. A sensação que desperta em mim é de verão, festa, coreografias super elaboradas, tudo unido na grande cultura latina.

J Balvin e Willy William – Mi Gente (Pedro Ezequiel)

Os versos de J. Balvin não necessitam de tradução e eles têm toda razão: música não tem que discriminar ninguém. O cantor colombiano canta junto com o francês Willy William um hit tão bom que até Beyoncé (a própria) lançou um remix da música com sua participação meses depois do lançamento dela.

Maite Perroni (feat. Alexis & Fido) – Como Yo Te Quiero (Amanda Capuano)

Se você nasceu antes dos anos 2000, muito provavelmente conhece Maite Perroni. A ex RBD que marcou uma geração com o fenômeno mexicano não desapareceu com o fim do grupo. Maite é um astro nacional das telenovelas, carreira que leva em paralelo com a música. Como Yo Te Quiero, de janeiro de 2018, é o seu último trabalho lançado. A parceria com Alexis & Fido, dupla porto riquenha de reggaeton já indicada ao Grammy Latino, é uma música contagiante e chiclete, que te faz querer dançar com um swing todo especial. O rap, todo cantado em espanhol, forma um contraste interessante com a voz doce e ao mesmo tempo potente da mexicana, que passa toda a confiança da mulher latina.

Sala 33
O Sala33 é o site de cultura da Jornalismo Júnior, que trata de diversos aspectos da percepção cultural e engloba música, séries, arte, mídia e tecnologia. Incentivamos abordagens plurais e diferentes maneiras de sentir e compartilhar cultura.
VOLTAR PARA HOME
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Nome*
E-mail*
Facebook
Comentário*