Jornalismo Júnior

logo da Jornalismo Júnior
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Primeiro Ano: cuide de sua saúde mental

O que é o sonho de uma vida? O que ele vale? Quando sabemos o rumo que devemos tomar? Quais são as consequências de uma decisão? A grande maioria das pessoas passa por esses questionamentos em algum momento e nem sempre é fácil encontrar as respostas. Em Primeiro Ano (Première année, 2019) acompanhamos o crescimento …

Primeiro Ano: cuide de sua saúde mental Leia mais »

O que é o sonho de uma vida? O que ele vale? Quando sabemos o rumo que devemos tomar? Quais são as consequências de uma decisão? A grande maioria das pessoas passa por esses questionamentos em algum momento e nem sempre é fácil encontrar as respostas. Em Primeiro Ano (Première année, 2019) acompanhamos o crescimento de Benjamin (William Lebghil) e seus conflitos internos e externos, enquanto ele estuda para o tão concorrido curso de medicina.

A primeira coisa que precisa ser entendida é que na França  os cursos de ciências médicas (farmácia, odontologia, fisioterapia e obstetrícia)  são divididos de forma diferente. São três ciclos e ao final do primeiro, com duração de um ano, os estudantes passam por testes. Seu desempenho nesses concursos permite a eles a escolha de profissão. Essa diferença deixa a sensação de que na verdade os estudantes estão em cursinhos pré-vestibulares e isso pode ser meio confuso para o telespectador.

Benjamin começa como um estudante que não se dedica e não parece entender muito bem o que está fazendo ali. Enquanto a maioria dos alunos se matam de tanto estudar, o personagem principal está mais preocupado com seus games. No entanto, ele começa uma amizade com Antoine (Vincent Lacoste), que repete pela terceira vez o primeiro ano de medicina.

O preço de um sonho [Copyright Denis Manin / 31 Juin Films]
Enquanto o protagonista consegue manter um apartamento próximo a faculdade, tem um pai médico e um irmão que já está em níveis maiores do curso e o dão todo apoio,, seu mais novo amigo enfrenta horas de transporte para chegar ao local de estudos e tem pais que não parecem entender muito bem seu amor pela profissão. Além da clara diferença social entre os dois, abordada de maneira sutil e bem elaborada, Antoine não tem dúvidas do que deseja, já Benjamin não demonstra tanto amor pela carreira.

A relação entre os dois é muito bem construída e prende a atenção do início ao fim, arrancando lágrimas dos mais emotivos ao final da sessão. Cheia de altos e baixos, a amizade deles mostra que mesmo em um mundo tão competitivo, no qual conseguir uma vaga vale mais que a saúde mental e relações humanas, eles provam que é sim possível encontrar alguém com quem se possa contar em todos os momentos.

A pressão sobre os mais jovens é muito bem retratada também. É nítido o quanto eles sofrem por não ter uma vida social e, a grande maioria, sofrer distúrbios emocionais devido às grandes expectativas e a dedicação intensa. O longa mostra que é preciso parar e se cuidar: ou você faz isso por conta própria ou seu corpo fará isso. Além disso, fica claro a necessidade de se cercar de pessoas que querem seu bem.

Trilha sonora é algo muito pontual no filme, mas com um enredo tão envolvente e marcante nem chega a fazer falta. É arrepiante ver as diferenças entre as várias fases de um profissional de medicina. Benjamin representa aqueles que estão tentando pela primeira vez e que parecem ter escolhido o curso por pressão social, não por paixão. Antoine é a caricatura dos que, apesar de terem nascido para algo, precisam de inúmeras tentativas para alcançá-lo, o irmão do protagonista aquele que está no meio do caminho e seu pai aquele que chegou lá, mas continua precisando abdicar parte de sua vida pessoal.

O longa faz refletir. Por que fazemos o que fazemos? É isso mesmo o que queremos? Amizade é mais importante que uma vaga em um curso? Há momento certo para decidir uma profissão para o resto da vida? Quem se aventura a assistir essa obra prima pode se surpreender com as diferentes respostas encontradas e as múltiplas reflexões trazidas.

Primeiro Ano estreia no dia 28 de fevereiro e vale cada segundo dentro da sala de cinema. Assista aqui o trailer:

por Thaislane Xavier
thaislanexavier@usp.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima